Shaq Fu | Relembrando o polêmico jogo

Shaq Fu | Relembrando o polêmico jogo

12/03/2022 0 Por Diogo Batista

Quando criei o meu primeiro blog sobre jogos em 2010, Shaq Fu fez parte das primeiras publicações. E apesar de eu ter criticado ferrenhamente o jogo, acredito que poderia ter contado um pouco mais da minha experiência com o titulo.

Shaq Fu foi um dos títulos que eu jogava com uma certa frequência com meu irmão e um primo. Não era o nosso jogo predileto, mas um jogo tosco que encarávamos por vontade própria, sem termos qualquer ideia do quão mal avaliado era o jogo.

O que me leva a um outro ponto é que acabei não abordando a minha experiência com o titulo. Claro, fiz uma analise meio tosca naquela época, mas deixei de lado a minha experiência entre outras observações que poderia ter feito.

Por esse motivo eu decidi revisitar um pouco da história titulo e minhas memorias, me acompanhem.

Shaq Fu

Reprodução/ Internet

Acertando a lixeira

No ano de 1994 fomos brindados com diversos títulos incríveis, como Castlevania Bloodlines, Mega Man X, Sonic 3, Donkey Kong Country entre outros, porém, também saíram dois jogos que contavam com dois astros da NBA naquela época, Michael Jordan: Chaos in the Windy City e Shaq Fu.

Enquanto no jogo Michael Jordan optou por um jogo de plataforma em Michael Jordan: Chaos in the Windy City – Que não é um jogo tão ruim. Shaquille O’Neal foi para o caminho contrário, optando pela pancadaria interdimensional.

LEIAM – Resultado: Gamer Caduco Awards 2021

É importante lembrar que Mortal Kombat e Super Street Fighter II, ambos, foram lançado em 1993. Logo fica fácil entender que miraram em um jogo para se inspirar, mas acabaram acertando a lixeira.

Em uma época que todos queriam ver Shaquille O’Neal nas mais diversas mídias, digo isso a nível USA, então dá para ter uma vaga ideia de como os fãs se desapontaram – Por duas vezes, pois em 1997 ele lançou o filme STEEL.

Shaq Fu

Olha só que mapa bonito – Reprodução/ Internet

Nada que alguns dedos esfolados não resolva

Eu fui bem injusto no passado, pois jogava o game regularmente com meu primo. Reclamávamos um pouco, mas os problemas não eram um empecilho para que a gente se divertisse na época.

Os controles são duro, para conseguir soltar alguns golpes especiais se leva tempo para dominar, além de muita pele dos dedos perdida nesse processo.

LEIAM – O meu primeiro Sega Saturn

Por outro lado, depois que se dominava alguns desse comando era possível brincar de boa. O que rendia algumas boas trocas de soco virtuais entre meu primo, meu irmão e eu. Mesmo diante das dificuldades ali, o jogo ainda era visualmente atraente.

Outro fator que nos levava a jogar de forma recorrente era a limitação de títulos disponível na vídeo locadora que frequentávamos. Era bem comum pegarmos os mesmos jogos só para ter algo pra jogar no fim de semana, quando não encontrávamos algum titulo que queríamos.

Reprodução/ Internet

Precisamos falar mal

Quando criei a seção “Disguting” no finado blog, a ideia original era trazer os jogos considerados horrorosos, mas após começar a rejogá-los, notei que não me pareciam mais tão ruins. Inclusive cheguei a trazer o review de alguns deles para cá, mas com uma pegada menos selvagem do que a do passado.

LEIAM – Melhores dos 10s – Dark Souls

Shaq-Fu claramente tem muitos defeitos, mas tal como outros jogos que são visto como ruins, mas eu gosto, passei a desgostar menos com o passar dos anos. Inclusive tenho um amigo que gosta bastante do jogo – Abraço pra tu Jogador Rabugento.

Hoje percebo que muito da opinião tá atrelada ao senso do comum do que se diz na internet. O que eu acho bem ruim, e digo isso me colocando nesse mesmo balaio.  E entenda bem, o game realmente é ruim, mas dependendo da forma como seu deu o seu contato com ele, talvez até possa gostar do jogo.

Como o Jogador Rabugento – Outro abraço pra tu.

Deem uma conferida no site oficial https://shaqfu.com/

Frente de Libertação de Shaq Fu

É importante lembrar que quando o jogo E.T. O Extra Terrestre chegou ao console da Atari e seus clones, o titulo foi massacrado. Sem mais. Tamanho foi o descontentamento que as cópias restantes foram enterradas no deserto do novo México.

Enquanto Shaq-Fu após seu lançamento desgraçou a cabeça de tanta gente que, um grupo de pessoas criaram um site com o objetivo de comprarem o máximo possível de cópias do jogo somente para destrui-las. Eles se auto intitulam como a Frente de Libertação de Shaq Fu (The Shaq Fu Liberation Front).

Um fato interessante é que o site continua ativo até os dias de hoje, e até se manifestaram contra o Shaq Fu: A Legend Reborn, quando anunciado. O trabalho da equipe ainda segue firme e forte, enquanto existir um mal chamado Shaq Fu na indústria de jogos eletrônicos.

Concluindo

Shaq Fu listou como um dos piores jogos ao lado de muitos outros títulos no mercado de jogos por anos, e com razão.

Por outro lado, o jogo conta com uma movimentação dos personagens muito boas, assim como visual e alguns cenários – E isso se deve pelo fato de que o responsável pelo jogo foi o estúdio francês, Delphine Software International.

Estúdio esse que foi responsável por Another World e Flashback, o que explica a boa movimentação dos personagens e os péssimos controles, pois o estúdio não tinha qualquer experiência com jogos de luta.

Porém, as expectativas talvez estivessem bem altas da parte dos produtores do Shaq, pois logo após a conclusão do primeiro jogo, o estúdio deu início a pré-produção de sua sequencia, Shaq Fu 2.

Sorte ou não, o projeto acabou sendo cancelado no ano seguinte, em  1995, mas é possível termos algumas ideias do que estava por vir, graças as artes conceituais estarem disponíveis no portfolio de Thierry Levastre, que trabalhava na Delphine Software. Segundo Thierry, em sua pagina ele descreve que a produção do primeiro titulo foi problemática, logo, não escondeu a felicidade com o cancelamento da sequencia.

Não está claro se os problemas na produção estão atrelados a fatores externos. Ou dificuldades pela falta de experiência da equipe com um jogo do gênero, mas Shaq Fu foi concebido.

Para o bem ou para o mal, o jogo pode ser emulado facilmente e hoje você pode tirar suas próprias conclusões.