No momento em que escrevo essa análise, venho dizer que estou muito, mas muito PUTO.

Dentre várias coisas, a minha internet resolveu me sacanear, já que apesar de pagar por 35 MB de download, se eu consigo 10 nos últimos dois dias, foi muito. A instabilidade tá afetando até mesmo minha jogatina. Sim, no geral eu não preciso da internet pra jogar.

Exceto no caso de Caravan Stories, que pede uma conexão constante por causa do servidor no Japão. O que me deixa puto, porque as vezes eu quero jogar um pouco do meu gacha de imundo e a conexão não deixa. Ou eu estou jogando, vou entrar numa Dungeon e repentinamente sou chutado pra tela título por causa da conexão.

LEIAM – Contos de Um Gamer Cada Vez Mais Caduco

Mas, sem mais enrolações no meu caminho, vamos ao que interessa… Carteado. Aqui no site, já fiz a análise de dois jogos de carteado, ambos da série Pretty Girls, o Klondlike Solitaire, que é de paciência, e o Battle Poker Texas Hold’ Em ou alguma coisa assim, que é… De Pôquer. Dessa vez, não falaremos de algum jogo da série Pretty Girls, mas de Jewel Match Atlantis Solitaire 3: Collector’s Edition, jogo lançado pela publisher britânica Grey Alien Games, e desenvolvido pela alemã Suricate Software (sim, tive que fazer um pouco de busca pra saber de onde os caras são).

Será que o jogo vale a pena o seu dinheirinho? Confira conosco.

Jewel Match Atlantis Solitaire 3
Capturado no PC/ Créditos: Grey Alien Games

Reconstrua Atlantis… Pela terceira vez, eu acho.

Você é ao mesmo tempo, um arquiteto do caralho, e um tremendo incompetente. Digo, por um lado, você é capaz de construir monumentos impressionantes usando algumas joias, uma habilidade que certamente seria capaz de acabar com a população de rua do mundo. Porém, os monumentos parecem ser feitos de massinha ou papel machê, porque pela terceira vez você precisa reconstruir os eventos de Atlantis.

Ou isso, ou talvez a região tenha um sério problema com terremotos (*ou seriam maremotos, já que é na água?) e talvez o administrador da bagaça precise urgentemente mudar o local de Atlantis. Ou talvez secretamente você trabalhe pra companhia de seguros e embolse uma grana preta quando tudo desmorona.

Consegue seguir o meu raciocínio?

Ótimo, por quê eu acabei de tirar isso tudo do rabo em cinco minutos porque o jogo não possui história alguma. E pela quantidade de linhas, dá pra perceber que não estou com a menor vontade de inventar algo.

Jewel Match Atlantis Solitaire 3
Capturado no PC/ Créditos: Grey Alien Games

Carteados e puzzles variados

A mecânica de Atlantis Solitaire 3 é semelhante a da variante Tripeaks do Solitaire, contida no pacote Microsoft Solitaire Collection no Windows 10. Você tem um baralho de cartas e uma pirâmide para remover. Pra remover uma carta, você precisa puxar uma de valor maior ou menor para remover. Faça isso pelo estágio todo, e pronto, você terminou.

Mas, não é somente isso. Enquanto que no começo, as coisas são simples, conforme você avança, obstáculos irão surgir, como cartas congeladas, que precisam de duas cartas para removê-las, ou cartas presas por correntes, que precisam de martelo para serem liberadas e então removidas.

Cartas presas por vinhas precisam de espadas, e cartas presas por fitas de laço (aquelas usadas em presente) precisam ser removidas usando cartas de tesoura., além de cartas fechadura que precisam de chaves.

LEIAM – Kingdoms of Amalur: Re-Reckoning – Fatesworn | O Dark Souls dos RPG’s

Enquanto que as fechaduras, cartas presas por vinha e cartas presas por corrente são desbloqueadas com os itens correspondentes (chaves, espadas e martelos), as cartas presas por fitas de laço precisam das tesouras… Que também são cartas normais, o que significa que pra pegá-las, usa-se o mesmo processo das cartas normais. E esses não são os únicos obstáculos.

Também existem as cartas presas pelo Kraken, que fecha e abre seus tentáculos a cada x jogadas, e as cartas com seta, que aumentam ou diminuem seu valor a cada jogada.

Combinando isso tudo, é um desafio para quem quer uma diversão mais casual. Porém, não são só obstáculos que existem, pois também existem power-ups pra te ajudar, como as cartas de Wild Card e os Coringas.

As cartas de Wild Card possuem um valor aleatório e podem ser jogadas pra continuar um combo ou dependendo do valor, poder eliminar uma carta que anteriormente seria impossível.

Os coringas possuem mais ou menos a mesma função, mas o uso delas não depende do valor, porque elas substituem qualquer carta. As cartas de Coringa e Wild Card podem ser compradas na loja do jogo (você ganha moedas conforme passa das fases), ou adquiridas nas fases, desde que você tenha comprado o power up que aumenta a chance delas aparecerem durante as partidas.

E esse é só o core da jogabilidade principal… Porque existem os puzzles bônus, liberados com certas quantidades de estrelas. E eles oferecem outras variantes de paciência, desde a clássica, até algumas que não fazia ideia que existia, além de fases com MUITAS CARTAS, e até mesmo o Mahjong Solitaire, uma variante de Mahjong bem popular.

Esses jogos bônus dão uma longevidade ao jogo… Que já é extenso por si só, para terem uma ideia, para eu terminar as 200 fases principais (exatamente, principais), levei cerca de 11, 12 horas e isso porque eu joguei no modo “Relaxado”, onde você pode continuar após as suas cartas acabarem (no normal, você pode comprar 5 cartas extras por 150 moedas). Só que apesar do jogo principal acabar nessas duzentas fases, ainda existem as fases extras da Collector’s Edition, o que vai estender muito a jogatina.

Uma coisa que recomendo, é que não façam como eu e jogue por um período longo de tempo. Esse tipo de jogo é melhor aproveitado em doses mais esporádicas, talvez entre outras jogatinas.

Capturado no PC/ Créditos: Grey Alien Games

Relaxante… E passável.

Em termos gráficos, obviamente pelo estilo de jogo, Jewel Match Atlantis Solitaire 3 não foi feito pra ser arrasa quarteirão, mas ele também não precisa. Os cenários são decentes, e os modelos 3D das construções não são ruins. Claro, ele não tem a embalagem apresentável como acontece com os jogos da Zoo Corporation, mas não chega a ser uma desgraça feito Bondage Black Jack.

Na questão sonora, a trilha do jogo é relaxante. Perfeita pra jogatina, e não perceber que o tempo passou voando. Você não vai ouvi-la fora do jogo, e vai esquecer dela assim que fechar a janela, mas é competente no que se propõe.

Jewel Match Atlantis Solitaire 3
Capturado no PC/ Créditos: Grey Alien Games

Se gosta de carteado, experimente…

Felizmente não é preciso conhecer o resto da série Jewel Match Solitaire pra aproveitar o jogo, então é uma compra que recomendo… Se curtir o gênero. Não é pra todo mundo, nem tem a intenção de ser, mas não é um jogo ruim.

Jewel Match Atlantis Solitaire 3 está disponível para PC, e essa análise foi feita com uma chave digital gentilmente cedida pela Grey Alien Games.

Author: Geovane Sancini

Geovane, mais conhecido como Sancini (ou Kyo, se você for velho o suficiente pra lembrar do nick antigo dele) é um escritor e speedrunner que joga videogames desde que se entende por gente.