Disclaimer inicial: O título desse review é só uma referência a “The Hero Yoshihiko and the Demon King’s Castle“, uma série de comédia japonesa que vocês deviam assistir.

Eu queria muito não morar num cu de mundo, sabe. Eu vejo uma galera falando que tem que defender os correios, bibibi, bobobó. Provavelmente porque essa galera recebe a CORRESPONDÊNCIA EM DIA. Aqui nesse fim de mundo onde moro, NADA chega. Absolutamente NADA. Sequer chegam os avisos para pegar qualquer coisa na agência mais próxima.

LEIAM: Sakura Swim Club | Romance a prova d’água

E isso não é uma coisa de agora, tem mais de dez anos que os Correios tem problema pra entregar onde moro, possivelmente mais. Por que estou falando isso? Porque tem umas coisas que eu preciso receber (como um microfone de 300 reais), que ainda não chegaram por problemas em entregas. E o que isso tem a ver com o assunto de hoje? Nada, mas eu precisava ventilar um pouco minhas frustrações.

Como fã de visual novels, desenvolvedor (amador) de visual novels, uma coisa que me desanima um pouco é que praticamente não temos visual novels brasileiras no steam (conheço artistas BR aqui e ali que trabalharam em alguma visual novel, mas são raras as VN’s nacionais que chegam ao Steam). O que isso tem a ver com o jogo de hoje?

Não muito, mas enfim na minha análise de Sakura Swim Club, eu disse “…é um dos poucos títulos da Winged Cloud que conta que dublagem, junto com Sakura Fantasy, Sakura Angels e Sakura Nova (que espero que seja lançado para consoles)…”

E na segunda quinzena de Outubro, Sakura Nova chegou ao PlayStation 4, PlayStation 5 e Nintendo Switch.

Confira nossa análise.

Eu irei me tornar o melhor cavaleiro, superando meu pai

Você está no papel de Mikage Shinzaki, filho adotivo do lendário Zero Shinzaki, o cavaleiro mais forte do reino/país onde vive. O seu desejo, é se tornar um cavaleiro tão capaz quanto seu pai é, para poder superá-lo.

E pra isso, ele entrou na Academia responsável por treinar os futuros cavaleiros. Porém, lá, ele precisará aprender a trabalhar em equipe com suas novas companheiras. Será que eles conseguirão se sair bem? Cada um deles, individualmente tem seus talentos, mas a treinadora exige trabalho em equipe, característica essencial de um cavaleiro.

Claro que há um pouco mais do que isso no enredo, mas estou evitando os spoilers para não estragar a surpresa de quem nunca leu a novel quando ela saiu no PC em 2016. Uma das coisas que eu gosto bastante de Sakura Nova, é a mistura de medieval com futurista que temos. Muitas das estruturas claramente lembram da visão que tínhamos de um futuro distante, enquanto outras não ficariam deslocadas em um cenário medieval.

Os personagens, novamente caem em estereótipos clássicos que quem já viu anime, jogou visual novel e etc, sabe. O Mikage é o cara que apesar de se sentir incomodado pela personalidade do pai (que é um pai barulhento), o admira bastante e quer se tornar um cavaleiro para que o que havia acontecido com ele, não se repita com outras pessoas.

LEIAM: Oral Lessons with Chii-chan | Aprenda e se apaixone

Arisa é a menina energética, um pouco estabanada as vezes, mas de bom coração, que quer se tornar uma cavaleira para aliviar o fardo da mãe, que sustentava ela e mais cinco irmãos mais novos sozinha, já que o serviço de cavaleira paga bem.

Kaguya é uma garota calma e que mantém uma aura cool, porém como ela tem certa dificuldade em dormir, quando ela acorda, ela é praticamente um zumbi. Kaguya decidiu se tornar uma cavaleira para continuar o legado da família, mesmo contra a vontade de seu pai, que prefere que ela busque a própria felicidade ao invés de pensar no legado da família.

A instrutora/professora Reika é durona porque sabe que o trabalho de cavaleiro exige, então para a segurança de seus pupilos, ela exige deles o melhor. Mas isso não quer dizer que ela não seja uma pessoa razoável de se lidar. Só acho uma pena que ela não ganhou uma rota própria, só uma ceninha na rota Harém.

Sakura Nova

Existem três possíveis rotas a se ir atrás, mas elas não são necessariamente difíceis de se atingir, já que estão ligadas diretamente a Arisa e a Kaguya, e a rota Harém é meio que um meio termo entre as escolhas das duas.

A versão de consoles de Sakura Nova obviamente cortou o conteúdo adulto por motivos óbvios, então a rota Harém perde um pouco do charme porque ela acaba de maneira meio abrupta (ao contrário das outras) porque a diversão foi cortada.

Vou soar como um disco quebrado, mas…

Sakura Nova

A arte da Wanaca não me cansa. O fato é que a Winged Cloud tem duas desenhistas principais, a Wanaca e a Inma Ruiz, mas todas as novels (da Winged Cloud) publicadas pela Gamuzumi tem arte da Wanaca e é isso que vamos falar aqui.

As meninas principais são bem preparadas, por assim dizer, e a instrutora Reika não fica atrás. As meninas possuem ao menos duas roupas diferentes (o traje de combate e o civil), mas tanto Zero quanto Reika só possuem um traje, porque são personagens menores na trama.

As CG’s do jogo, mesmo com o conteúdo adulto cortado, são bonitas, mostrando o talento da Wanaca, ainda que hoje em dia ela esteja melhor do que cinco anos atrás.

LEIAM: Funbag Fantasy | Uma aventura medieval de resPEITO

As músicas, apesar de não entrarem pro hall de memoráveis, são muito boas, e o tema de combate tem uma batida meio RPG que ficou legal. Como mencionei na minha análise de Sakura Swim Club, Sakura Nova é um dos poucos jogos da Winged Cloud que possui dublagem, e aqui em Sakura Nova, eles não economizaram, já que dessa vez temos dubladoras que tem uma boa bagagem em visual novels.

Arisa foi dublada por Maya Suzuya, que tem papéis em novels como Neko-Nin Ex Heart 3 e Imouto Paradise 2, enquanto que Kaguya tem a voz de Sachi Yuzuki, que apareceu em Funbag Fantasy, já Reika é dublada por Saya Nonomura, que esteve na série Grisaia, em Lightning Warrior Raidy III.

Todas desempenham bem seus papéis, não deixando a bola cair em momento algum.

Finalizando…

Sakura Nova

Sakura Nova tem seus problemas de pacing? Provavelmente sim, por conta dos cortes para a versão de consoles (isso é menos perceptível na série Sakura Succubus), mas no fim das contas, é uma aventura/romance com toques de comédia/ecchi que a Winged Cloud produz. Ele não tem necessariamente o mesmo tom cômico focado nas situações embaraçosas que Sakura Swim Club possui, mas é uma leitura agradável.

Se você já é acostumado ao estilo da Winged Cloud, considere dar uma chance a Sakura Nova, dos títulos com dublagem produzidos por eles, esse aqui é o melhor no geral. E Kaguya é a melhor garota, don’t @ me.

Sakura Nova está disponível para PlayStation 4, PlayStation 5 e Nintendo Switch, além da versão original de PC. 

Essa análise foi feita com uma cópia digital de PlayStation 4 gentilmente cedida pela Gamuzumi

Author: Geovane Sancini

Geovane, mais conhecido como Sancini (ou Kyo, se você for velho o suficiente pra lembrar do nick antigo dele) é um escritor e speedrunner que joga videogames desde que se entende por gente.