Vamos começar com o mais do que óbvio: Eu curto visual novels, mas não necessariamente todas.

O que quero dizer com isso? Bem, isso tem um pouco a ver com meu gosto em anime, talvez. O fato é que algumas novels tem premissas e mundos construídos, que a princípio me interessariam… Até ver que foram pro caminho mais preguiçoso. Sim, estou olhando pra você, Taimanin Asagi…

Também não curto muito do que o ocidente faz com Visual Novels, que apela muito pra uma escrita cínica que não me agrada. Não me levem a mal, tem muitas visual novels ocidentais que curto, é só que não gosto dessa visão cínica de mundo. Se quero um mundo cínico, basta eu olhar pela janela da minha casa.

LEIAM – Quer assistir Matrix da melhor forma e sem pagar muito? Te ajudamos!

E bem, um dos meus gêneros favoritos em visual novels, são as comédias românticas. Claro, as vezes curto novels um pouco mais diretas no quesito adulto, mas eu gosto porque geralmente elas não envolvem coisas realmente perigosas e são excelentes pra passar o tempo.

Uma dessas novels chegou ao Steam, agora no fim de outubro, e tive a oportunidade de jogar antes do lançamento. Confira conosco a análise de Sand Story, feita pelo Meowgical Games, um estúdio formado por ucranianas.

Ah, as férias de minha vida… Só que não… Ou será?

Após trabalhar feito um condenado e economizar dinheiro, nas suas férias, você finalmente resolve passar uma semana numa casa alugada em um resort tropical, no qual pretende passar o dia azarando as gatinhas (meu Deus, me sinto num episódio de Malhação do começo dos anos 2000 SÓ AO DIGITAR ISSO) para possivelmente conseguir afogar o ganso, fazer a jiripoca piar, molhar o biscoito e todas as outras alternativas pra sexo que todo mundo usava nos anos 90 e 2000, mas que hoje em dia me fazem repensar minhas escolhas de vida.

LEIAM – SKYDRIFT INFINITY INFINITY | Quase um Mario Kart nas Alturas?

Isso seria uma maneira aceitável de passar as férias, se não fosse pela sua colega de quarto, Diana… Acidentalmente, devido a um erro do resort, a casa que você alugou só poderia ser alugada por uma dupla (usualmente casais), logo, você precisaria aturar Diana, que não teve uma boa impressão a seu respeito, já que você entrou no banheiro quando ela tomava banho.

E nisso, começam as suas férias. A questão é… Como lidar com a Diana? Será que você vai mesmo conseguir alguém?

Sand Story é uma típica comédia romântica que se apoia na trope dos esquentadinhos que brigam um com o outro, mas acabam se apaixonando devido as circunstâncias. E pra uma história curta, o desenvolvimento é decente.

O jogo é uma Kinetic Novel, ou seja, não há escolhas a se fazer, apenas acompanhar o desenvolvimento e certo amadurecimento dos personagens. Porém, uma das coisas que pode ser criticada é a escrita, talvez pelas criadoras do jogo serem da Ucrânia, ou serem novatas, mas a linguagem as vezes parece juvenil.

O protagonista durante parte do jogo é meio babaca, em especial com a própria Diana, e a Diana também é um pouco cabeça dura (por isso mencionei o amadurecimento deles), e isso acaba sendo um ponto positivo em termos de narrativa.

Um trabalho audiovisual interessante

Sand Story

A parte artística de Sand Story foi o que me chamou a atenção para ir atrás do jogo. Diana é belíssima, e mesmo personagens que mal aparecem, são bem desenhados. O jogo tem uma apresentação meio comics, mas não tanto, já que o estilo de desenho é mais próximo do anime/mangá usualmente visto em visual novels.

LEIAM – Pretty Girls Breakout! | Waifus e bolinhas rebatendo

As cenas em CG tem seu valor, por várias razões, primeiro, eu repito: A Diana é Belíssima, e elas mostram bem os diversos momentos do jogo, desde os personagens se bicando no começo do jogo, até as situações românticas entre os dois no final.

A trilha sonora é bem ambiente, não se destacando tanto (apesar da parte de efeitos sonoros ser decente), mas não sendo necessariamente ruim.

No fim, vale se você quer ler uma historinha romântica de comédia

Sand Story

Sand Story tem um pacote que chama a atenção, mas ainda é um pouco bruto nas pontas (em termos de escrita) e pode agradar quem quer uma comédia romântica curtinha (demora pouco mais de uma hora).

Espero que as desenvolvedoras usem a experiência em Sand Story para melhorar os próximos jogos que estão por vir. Sand Story está disponível para PC, através do Steam. 

Essa análise foi feita com uma cópia digital STEAM gentilmente cedida pela Meowgical Games.

Author: Geovane Sancini

Geovane, mais conhecido como Sancini (ou Kyo, se você for velho o suficiente pra lembrar do nick antigo dele) é um escritor e speedrunner que joga videogames desde que se entende por gente.