Jogos com a temática de Velho Oeste são relativamente raros, em relação a outros temas, como Fantasia, Urbano ou Horror.

Sim, temos clássicos como Sunset Riders, gemas escondidas como Ganpuru: Gunman’s Proof, hits como Red Dead Redemption e um dos primeiros jogos que joguei no PS2, Darkwatch, que mistura velho oeste e vampiros.

Talvez pela dificuldade em se tratar do tema (não sei o por quê) ou talvez o temor de ser comparado com Red Dead Redemption 2, mas não temos tantos jogos em velho oeste quanto gostaríamos. Ainda assim, alguns estúdios tentam utilizar o tema em seus jogos.

Uns anos atrás tivemos Gunman Clive (que a publisher não publicou a versão de PS4 na PS Store brasileira), que o Tony fez análise aqui. E agora, mais recentemente, o estúdio brasileiro Nibb Games lançou Virtuous Western nos PC’s.

LEIAM – Gunman Clive HD Collection | Mega Man no Velho Oeste

Agora, graças a Ratalaika Games, o jogo está disponível em todas as plataformas. Confira conosco a análise do jogo que quase chamei de Virtuous Wrestling em um vídeo umas 28 vezes (e o YouTube ferrou o áudio dele, por isso não publiquei).

PEGA LADRÃO

Você está lá na sua, bebendo de boa no Saloon e contemplando sua expectativa de vida de 43 anos, como era comum no Velho Oeste, quando de repente o local é invadido por BANDIDOS! Que o atacam, como distração para que o chefe deles roubasse seu cavalo.

Após se livrar dos pés de chinelo, você vai atrás do cara que roubou seu cavalo, e passará por qualquer um que esteja em seu caminho… Desde que você tenha balas o suficiente para isso e possa usá-las pra quebrar correntes que derrubam caixas convenientemente posicionadas ou acertar barris explosivos a ponto de gerar uma reação em cadeia grande o suficiente pra isso.

Sim, eu enrolei um pouco porque é em torno disso que o jogo gira e eu não me sentiria bem com um resumo de um parágrafo.

Limitação incentiva a criatividade

Virtuous Western

Ao contrário do que se poderia esperar, Virtuous Western NÃO É um platformer. Até tem os controles de um, mas o jogo é basicamente um jogo de puzzles de uma tela.

Seu objetivo é matar todos os inimigos, lidando com os limitados recursos que lhe são dados na fase. Você precisa saber quando atirar, quando pular, onde atirar, onde jogar a granada. Basicamente, olhar o cenário e trabalhar com o que lhe é dado.

LEIAM –  Welcome Back | Reencarnando e Fritando a cabeça

A princípio é simples, atirar num inimigo de costas, fazer dois inimigos atirar um no outro, porém, conforme se avança nas 30 fases do jogo, novos elementos surgem e o jogo fica desafiante.

Tudo culmina numa boss battle… Que poderia ser melhor e fazer o jogador pensar, mas se resume a decorar o padrão do chefe, recolher as balas, ficar fora do caminho das rajadas, e acertar um tiro nele quando as rajadas pararem. Repita até matar.

Virtuous Western não é um jogo longo, dependendo da habilidade do jogador, dá pra terminar em menos de meia hora. Como fator replay, o jogador pode se sentir incentivado a tentar o modo speedrun, para terminar o jogo o mais rápido possível.

Se houvesse uma palavra pra resumir a parte gráfica e sonora do jogo, seria “repetitiva”

Virtuous Western

Considerando que são 30 puzzles de uma tela só e ambientado no velho oeste, é esperado que as coisas sejam repetitivas (adição de algumas coisas aqui e ali durante as fases, tudo dentro da temática), mas ao menos o jogo não é descolorido, como Gunman Clive. O cenário é colorido e os sprites são bem simpáticos.

LEIAM – Review – Ys: Memories of Celceta

As pequenas cutscenes antes da primeira fase e depois da última tem um tom cartunesco bem bonachão. E bem, o jogo tem uma música para o menu principal e outra para todas as fases. E apesar de serem músicas que evocam bem o clima de faroeste, acabam enjoando um pouco.

Um pequeno puzzle para passar o tempo

Virtuous Western

Aqui já analisamos diversos puzzles de uma tela curiosamente feitos no Brasil, 112th Seed, 0 Degrees e Welcome Back, cada um deles com mecânicas únicas que os tornam interessante.

Virtuous Western é digno desse grupo de indies brasileiros, com gráficos charmosos, jogabilidade fácil de entender e simples, e fator replay. Então, se é fã de puzzles simples, considere dar uma chance a Virtuous Western.

O jogo está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series, além da versão original de PC.

Essa análise foi feita com uma cópia digital de PlayStation 4 gentilmente cedida pela Ratalaika Games.

Author: Geovane Sancini

Geovane, mais conhecido como Sancini (ou Kyo, se você for velho o suficiente pra lembrar do nick antigo dele) é um escritor e speedrunner que joga videogames desde que se entende por gente.