Disclaimer: O artigo que você está prestes a ler é de um produto destinado ao público adulto. Apesar das imagens serem SFW (Safe for Work), a discrição ao ler o artigo é recomendada.

É difícil falar sobre qualquer coisa da Neko WorkS sem citar a escalada do fenômeno Nekopara. Resumindo muito, tudo começou há doze anos, no longínquo ano de 2008, quando eu ainda tinha cabelos e era magro, com as ilustrações da chinesa Sayori. Ilustrações, que evoluíram pra doujins e eventualmente, em 2014, a primeira visual novel de Nekopara chegava aos PC’s.

LEIAM – Oral Lessons with Chii-chan | Aprenda e se apaixone

Seis anos se passaram desde então, e foram lançadas outras quatro novels (Volumes 0, Extra, 2 e 3), portes para PS4 e Nintendo Switch, um jogo para celulares, uma bem sucedida campanha de financiamento coletivo para dois OVAs (baseados no Volume 1 e em Nekopara Extra), produtos diversos e um anime.

Estamos próximos de receber o Volume 4 de Nekopara, após muita espera por parte dos fãs.

Não que a Neko WorkS estivesse a toa desde o lançamento de Nekopara Extra. Pois eles lançaram nesse meio tempo*, um trabalho fora do universo de Nekopara. Sob o selo Neko WorkH, foi lançada a Visual Novel Love³ (Love Cube). Será que ela vale seu dinheiro? Venha comigo e descubra.

*Desconsiderando o F2P Clicker MONMUSU, que foi desenvolvido pela Tentacle Games, com a arte da Sayori.

Vida de Artista não é fácil

Love³

Você é Ichinari Tsuzurigi, um desenhista de hentai… Não muito bem sucedido, apesar de contar com o apoio irrestrito de sua editora, Akira Higashibojo, ele não consegue emplacar um sucesso sequer.

Perto de desistir da carreira, o destino lhe dá uma ultima chance, quando ele é escalado para ser assistente do famoso Ishitaka, o artista mais vendido da editora. Não apenas isso, mas ele trabalhará junto com Nagomi, outro artista famoso, da cena independente.

O que ele não esperava, é que tanto Ishitaka quanto Nagomi fossem pessoas que passaram pela vida dele, no caso, sua amiga de infância Iori Shitaka e sua colega de clube no ensino médio, Nodoka Amabane. E ali, começa a jornada de Ichinari para melhorar como artista… E quem sabe…

Uma das primeiras coisas que a novel retrata, é justamente uma realidade para qualquer desenhista: Não é só porque você é profissional, que quer dizer que você será bem sucedido.

Conseguir um contrato é só o primeiro passo. No caso do Ichineri, as coisas estavam ruins ao ponto dele ter que comer guardanapos, um pouco exagerado, mas certeiro.

Impossível escolher uma só

Love³

Usualmente nas visual novels, você acaba escolhendo uma waifu baseado em várias coisas, seja tamanho dos bustos ou personalidade.

Geralmente, nas novels de múltiplas rotas, você acaba se afeiçoando mais com a menina da rota você escolheu primeiro. E em novels sem rotas, como Nekopara, você acaba gostando de umas, e o defeito de outras faz você gostar menos delas.

Isso não ocorre aqui em Love³. Aqui, somos apresentados as três garotas, cada uma com seus defeitos e qualidades:

Akira é a garota mais velha das três (sendo dois anos mais velha que o protagonista) e é extremamente otimista, mesmo reclamando vez ou outra do excesso de trabalho, e apoia o trabalho do Ichineri de maneira irrestrita, porém ela acaba pensando demais no trabalho e não pensa tanto em si mesma, evitando muitas vezes de mencionar os próprios problemas.

LEIAM – Censura, Silêncio e Hipocrisia | A Sony e o Público

Iori é considerada a mais talentosa dentre os três, mas ela é tímida e sofre de ansiedade social, a ponto de ela ser uma hikikomori (isolada social).

Nodoka parece ser calma e madura (especialmente se pararmos pra pensar que ela é a mais nova, tendo apenas vinte anos.), porém na verdade ela é extremamente insegura com relação a si mesma e ao seu trabalho, e toda aquela calma e maturidade que ela transparece não passa de uma farsa.

A questão é que aqui é difícil escolher uma favorita, pois as três garotas são extremamente adoráveis, e a maneira com a qual a história se desenrola, até finalmente termos os finalmente (vulgo sexo) é uma boa mistura de comédia com romance e não tenta ir muito além disso.

Típica novel da Neko WorkS

Love³

Assim como a série Nekopara, Love³ é uma kinetic novel, ou seja, você só acompanha a história, não tendo alguma escolha ou rota e o máximo de interação que você tem é poder apalpar as meninas usando o ícone no topo direito da tela e apertar a tecla P para fazer com que os sprites das meninas deem um pulinho.

Infelizmente, a opção de fazer um cafuné nas garotas (presente em Nekopara) e a opção de apalpar a parte abaixo do abdome (também presente em Nekopara) estão ausentes, o que tira um pouco do brilho em minha opinião.

Usando a engine Minaduki (a mesma que roda Nekopara), Love³ mostra personagens expressivas e bem feitas, com sprites animados, mesmo quando você ainda não avançou o diálogo.

Os cenários são simples, mas muito bem desenhados. Dessa vez, o design de personagens e as cenas, não foram desenhados pela Sayori, que ficou a cargo das ilustrações em SD que são mostradas entre capítulos, mas sim feitos por Ishikei, renomado artista hentai.

E o estilo de Ishikei casou bem com o espírito super adorável que Love³ deseja passar. As meninas são bem diferentes, cada qual com seus atributos

As cenas adultas, ajudam a deixar o jogo ‘caliente’ (não acredito que usei essa palavra numa análise), apesar dos mosaicos nas genitálias (esse é um dos pontos fracos das novels da Neko WorkS). Ainda assim o material é de qualidade e eu queria muito ter a habilidade de protagonistas de Eroge de ir várias vezes sem cansar, mas divago.

Sonoramente agradável

Love³

As músicas de abertura e encerramento (“Do-ki-do-ki-shi-ta-i!” e “Lovely Sunny Days!!”) são boas, apesar de não serem grudentas feito os temas de Nekopara. Porém a trilha sonora é de alta qualidade, musicas que transmitem bem o sentimento que as cenas querem passar.

Não são musicas que você vai cantarolar, mas são musicas bem competentes, coisa que talvez se não tiver preguiça, vai acabar baixando a trilha sonora pra deixar de fundo enquanto faz alguma outra coisa.

A dublagem do jogo também é de alto calibre, mesmo eu não tendo conhecimento algum dos trabalhos anteriores das atrizes.

Cada uma delas soube convergir bem a personalidade daquela que interpretaram no jogo. Mesmo a Editora-chefe, uma personagem que aparece pouco, pelo tom de voz empregado pela dubladora, você vê que é uma pessoa que apesar de parecer um pouco amedrontadora, no fundo é uma pessoa amável, mas precisa ser durona pra garantir que os subordinados deem o melhor de si.

Veredito final

Love³

Aqui usualmente eu faço uns poréns que podem fazer com que você não compre a novel. Com Love³, isso é inexistente. Não tem nenhum motivo forte que o impeça de comprá-la (talvez a falta de dinheiro), porque ela oferece uma história leve e divertida, personagens adoráveis e um conjunto total que vale o preço pago por ela, mesmo na versão All-Ages.

Seria melhor se as cenas adultas não tivessem os mosaicos e você pudesse fazer um cafune nas meninas? Sim, mas ainda assim é um produto que vale o investimento, se você é um jogador de visual novels.

Love³ está disponível para PC, custando R$ 20,90, a versão All-Ages e o Patch com as cenas adultas custando R$ 20,90 (ainda assim, saindo mais barato que os 20 dólares na versão +18 vendida pela Denpasoft).

Author: Geovane Sancini

Geovane, mais conhecido como Sancini (ou Kyo, se você for velho o suficiente pra lembrar do nick antigo dele) é um escritor e speedrunner que joga videogames desde que se entende por gente.