A franquia Darksiders um dia foi uma incógnita com relação a continuações, mas, parece que THQ Nordic entendeu que os fãs queriam por mais, por isso, dois anos após o lançamento do terceiro titulo da franquia, chega Darksiders Genesis.

Um prequel da franquia que apresenta o ultimo dos cavaleiros ainda não apresentado em nenhum outro game, o  Conflito ou Strife, pra você que já acompanha a saga dos cavaleiros do apocalipse e conhece toda história. Seu visual é bem diferente em comparação ao de seus irmãos, chegando apresentar uma pegada cibernética e ser o mais bem humorado de todos. Sério, ele é cheio das piadinhas.

LEIAM – GUNMAN CLIVE HD COLLECTION | Mega Man no Oeste

Nessa nova aventura da franquia, os personagem Conflito e seu irmão Guerra, talvez o mais famoso de toda a franquia, estão em uma missão em nome do Conselho para conter os planos de Lúcifer, que como todos sabemos é um cara bem ardiloso

UMA AVENTURA E UM NOVO HERÓI

Darksiders Genesis | Uma jornada de conflito

A franquia deixa de lado seu habitual mundo aberto para se concentrar em um game de visão isométrica, que a primeira vista pode remeter a DIABLO, mas as comparações só ficam nisso mesmo.

É possível jogar uma campanha single-player alternando entre Guerra e Conflito, mas o destaque mesmo é a possibilidade de se jogar com um amigo no controle dois e com tela divida, ou mesmo online por meio de um convite.

O jogo merece louvores por resgatar o velho cooperativo de sofá, mas também permite jogar uma campanha single com ambos os personagens e alternando entre eles.

Cada um com suas vantagens, sendo o Guerra o personagem que possui ataques mais pesados e potentes, sendo perfeito para ataque corpo-a-corpo, enquanto Conflito pode atacar a distancia com suas pistolas e se move rapidamente.

Não poderia deixar de lembrar que os personagens possuem suas formas caóticas: Strife possui uma das formas mais legais da série em minha opinião, não só porque me lembra o EVA-01 de Evangelion, mas também por causar um dano danado.

Será que rolou uma inspiração? Nunca saberemos.

ÁRVORE DE HABILIDADES

Há uma árvore de skills assim como nos títulos anteriores, dessa vez com a diferença de que essa arvore é preenchida com cernes, no caso orbes que são dropadas após derrotarmos os inimigos.

Cada uma com uma variação e correspondendo seja a um poder ou seja aumento de magia ou saúde.

Essas cernes podem ser evoluídas a medida que mais delas são recolhidas durante os combates. Esse aspecto do jogo nos leva ao modo arena, onde podemos dropar cernes melhores a medida que vamos avançando os níveis das ondas de inimigos.

LEIAM – Meus Pecados Gamísticos | Edição: RPG

O fato de ser possível voltar as fases e re-jogá-las quanto quisermos também facilita a melhoria do personagem, porém, o jogo não fica mais fácil por conta disso.

Apesar desse sistema de “loot” remeter a Diablo, a comparação termina ai.

Dá pra gastar horas fazendo grinding para facilitar a matança em algumas áreas ou no combate contra os chefes, mas isso não é necessário, sendo possível avançar sem focar muito nisso.

O GAMEPLAY

A história de Darksiders Genesis é contada por meio de um formato de quadrinhos com diálogos dublados, mas não localizado em português.

De qualquer maneira eles acertaram o tom dos personagens, pois Conflito é muito divertido e até remete um pouco ao mercenário tagarela, Deadpool. Só que muito mais contido, enquanto o Guerra continua sendo rabugento como sempre.

Não há nada muito surpreendente com relação a descobertas em sua história, mesmo sendo muito divertido e com um arco de dificuldade elevado, você se vê mais preocupado em elevar os atributos dos personagens do que necessariamente avançar na história para se deparar com o desfecho.

Creio que isso se deve exatamente a forma como a história é contada, que apesar de oferecer momentos divertidos, não tem o mesmo apelo que ver o personagem ali gesticulando e fechando a cara durante as discussões.

OS PROBLEMAS A SEREM ENFRENTADOS

Em determinados momentos a câmera deu umas bugadas, e isso não é lá muito legal quando se tem que saltar e realizar algumas acrobacias aéreas. Não ocorreu com frequência o suficiente para ser um incomodo, mas quando não era a câmera dando dor de cabeça era o personagem congelado no ar ao não acertar a plataforma

Só que esse nem foi o maior problema, mas sim jogar com um amigo, pois a conexão vez e outra caia e mesmo derrotando um chefe ou abrindo uma porta, ela continuava fechada para o companheiro mesmo ambos na mesma sessão. Foram situações frustrantes.

LEIAM – Death Stranding |  Kojima sendo Kojima

Isso nos forçava a refazer algumas missões novamente só para que conseguíssemos dar continuidade no modo cooperativo, como pode ser visto em alguns dos vídeos em nosso canal do YouTube.

Falando nisso sorteamos uma chave do jogo para os seguidores e inscritos do canal, segue nóis lá no Twitch e no Twitter. Quem sabe tu não pode ser o próximo a ganhar alguma coisa, né.

CONCLUSÃO

Airship Syndicate fez um bom trabalho com o titulo, que talvez realmente precisasse de uma cara nova, mas o resultado final certamente não é o que fãs esperariam de Darksiders 4.

Darksiders Genesis é provavelmente um titulo que vale muito a pena você conhecer, mesmo sendo fã ou não da franquia principal. Como um spin-off ele funciona muito bem, e até nos faz pensar em como seria levar o Strife para a franquia principal.

Os problemas com conexão incomodaram mas não tiraram o brilho do titulo.

Como uma jornada single-player ele acerta ao possibilitar a mudança dos personagens durante toda a jornada e entregar uma jogabilidade diferenciada seja para o combate quanto para realização dos puzzles ao equilibrar com dois personagens.

A experiência solo funciona muito bem e o resultado final é satisfatório. É um bom jogo e que provavelmente vai atrair um público novo ao universo dos Nephilim e as tretas com o conselho.

O custo do jogo é abaixo da média de um lançamento comum, então posso dizer que sim, no fim das contas vale a pena.

O jogo foi analisado com uma chave cedida pela THQ Nordic

Author: Diogo Batista

Criador e Editor-Chefe do Arquivos do Woo, é um eterno rabugento. Opta por investir seu tempo entre games, filmes, livros e sua família à perder tempo discutindo na internet.