Super Nintendo no Switch Online | Ranking do Melhor para o Pior - Arquivos do Woo

Super Nintendo no Switch Online | Ranking do Melhor para o Pior


Em setembro de 2019, a Nintendo finalmente lançou seu "Netflix de Super Nintendo" para o serviço online do Switch. Caso você não seja um pirateiro safado, essa é a primeira vez que é possível jogar os clássicos do 16-bits no console híbrido mais recente da empresa.

Como não somos bobos nem nada, fizemos uma lista dos games disponíveis nessa primeira leva, ordenados do melhor pro pior, e de lambuja coloquei algumas dicas e curiosidades sobre os títulos. Vamos lá.


1. The Legend of Zelda: A Link to the Past
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 13/04/1992

Dispensa apresentações. No terceiro Zelda, voltamos à fórmula original do primeiro, com visão de cima. Surpreendentemente um jogo muito mais difícil de se perder que o primeiro, com textos e indicações no mapa.

Não tem cheats, mas recomendo farmar muitos rupees logo cedo pra melhorar seu estoque de flechas e bombas na hora que encontrar o local apropriado para isso. 

Também recomendo jogar sem guias/detonado, mas caso não tenha pegado nenhum upgrade até chegar no Dark World, aí sim talvez seja hora de dar uma pesquisada na internet, afinal de contas, as dungeons depois de adquirir a Master Sword são um pouco difíceis.


2. Super Mario World 
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 23/08/1991

Facilmente o segundo melhor Mario de plataforma -- perdendo para Super Mario Bros. 3 --, esse é o jogo que donos de SNES mais jogaram nos anos 90, visto que os consoles da Playtronic vinham com o cartucho dentro de um belo saco transparente em cima do isopor da embalagem.

Acho um ótimo jogo pra ensinar aquele seu sobrinho idiota que tem que segurar o botão de corrida o tempo todo, coisa que era natural pra gente que é mais velho, mas a geração touch-screen parece não ter sido educada para isso.

Mas falando sério, caso queira se desafiar, tente abrir todas as 96 saídas (e não fases). Pra saber qual fase tem mais de um jeito de passar é fácil: as que possuem bolinha vermelha no mapa têm saídas secretas, enquanto as de bolinha amarela possuem apenas um jeito de terminar.


3. Super Metroid
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo R&D 1
Lançamento: 18/04/1994

Um título com temática mais adulta, que remete muito a série Alien. Obviamente você já deve ter visto a Samus em jogos como Smash Bros., mas sua série original é ótima e ouso dizer que o primeiro jogo bom é este. "Metroid 3" (título do jogo nos créditos iniciais) iniciou o gênero de exploração em mapas gigantescos, hoje conhecido como Metroidvania. É realmente uma aventura a frente do seu tempo, com várias horas de duração. Recomendado para aqueles que não conhecem muitos jogos de SNES que não tenham temática infantil e fãs de ficção científica. A jogabilidade também é ótima!


4. Super Mario World 2: Yoshi's Island
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 04/10/1995 

Um verdadeiro trabalho de arte. Se Super Metroid brilha por ser um jogo sério, Yoshi's Island faz a mesma coisa pelo motivo reverso: é um jogo bobo, com cara de ser infantil, mas extremamente gostoso de jogar. Talvez o choro do Mario bebê encha seu saco, mas toda parte de plataforma e gráficos fazem você se perguntar por que gastou dinheiro com outras coisas ao invés de ter comprado esse cartucho na época. Ainda sobre a parte gráfica, é incrível o que a Nintendo fez nesse game: sprites enormes, rotação e distorção de elementos do cenário... às vezes você esquece que é um game de SNES.


5. Super Mario Kart
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 01/09/1992

Aqui temos a origem de todos esses joguinhos de corrida com personagens famosos, que geraram até o desgostante Garfield Kart. Pra nossa sorte, o trabalho da Nintendo no primeiro jogo do tipo foi maravilhoso. Certamente diferente em termos de jogabilidade comparado com iterações mais recentes da série, SMK é um jogo que só melhora conforme você vai entendendo seus controles.

Bater recordes no Time Trial é muito gostoso depois que já se zerou todas as copas, e o multiplayer, tanto no Battle quanto nas corridas, é ótimo até hoje. É a melhor opção pra dois jogadores nesse pacote.


6. Demon's Crest
Publisher: Capcom / Desenvolvedora: Capcom
Lançamento: 17/11/1994

Um grande exemplo de jogos difíceis de seu tempo. Assim como Ghouls n' Ghosts -- este sendo um spin-off dele-- , é recomendado só para aqueles que procuram um desafio arrombado.

Mas caso esteja achando muito difícil, use esse password: TDGM JRMB DBWB ZWSB


7. Star Fox (SNES)
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 01/03/1993 

Facilmente um dos títulos mais comemorados quando foi finalmente emulado com perfeição, Star Fox usa o chip SuperFX em seu cartucho pra gerar gráficos 3D que o SNES se peida todo pra rodar. O framerate não é bom, mas é um ótimo jogo, além de demostrar a mágica que conseguiam fazer com o hardware simples do console.


8. Breath of Fire (SNES)
Publisher: Squaresoft / Desenvolvedora: Capcom
Lançamento: 10/08/1994

Sendo o único RPG dessa primeira leva, Breath of Fire não faz feio. Sim, é um jogo simples e talvez até um pouco datado, mas ótimo de se jogar. As sequências são melhores, sendo o 3 e o 4 incríveis demais no Playstation 1.
 

9. F-Zero
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 21/11/1990

Ainda que versão de Nintendo 64 seja superior por razões óbvias, F-Zero de SNES é um dos melhores jogos de corrida no console, utilizando a mesma tecnologia Mode-7 usada em Super Mario Kart. Diferentemente do jogo do Mario, aqui as naves correm em velocidades filhas da puta e parecem ensaboadas, sendo necessário usar os botões L e R para ajudar nas curvas. 

Uma dica útil: quando encontrar uma rampa impossível de pular, tente segurar o direcional pra baixo durante o pulo. Existem três continuações com gráfico similar no Game Boy Advance.


10. Super Ghouls 'n Ghosts
Publisher: Capcom / Desenvolvedora: Capcom
Lançamento: 28/11/1991 

Temos aqui o que muitos consideram o jogo mais difícil -- e talvez injusto -- do Super Nintendo, mas isso não o faz ser ruim, muito pelo contrário! Ghouls n' Ghosts e suas outras versões são famosos por essa dificuldade insana, e acredite, você vai penar pra passar da primeira fase. Recomendo para os maiores masoquistas da atualidade. Evite usar a função rewind ou save state para aproveitar o jogo como ele foi projetado!.

Aqui uma lambuja, um cheat para seleção de fases: Vá na tela de opções e deixe o cursor sobre "EXIT". No controle 2, segure L + Start e enquanto isso, aperte Start no controle 1.


11. Stunt Race FX 
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 10/10/1994

Outro jogo usando o chip SuperFX desenvolvido pela Argonaut. Foi usado aqui e em Star Fox, sendo que aqui fizeram um jogo de corrida bonitinho totalmente em 3D. O modo para dois jogadores é limitado, mas também não dava pra pedir muito. As fases são legais e a diversão principal vem do modo time trial. Vale como curiosidade sobre o uso do hardware.



12. Kirby's Dream Land 3 
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: HAL Laboratory
Lançament: 27/11/1997 (!)

Um jogo que saiu bem tarde no SNES e por isso, foi pouco jogado. Uma pena, pois esse já é o Kirby que conhecemos, que suga os poderes dos inimigos e se aventura por fases enormes com múltiplos caminhos. Diferente das aventuras anteriores e de Kirby Superstar, os gráficos aqui lembram mais o estilo de Yoshi's Island. Quem jogou os jogos mais recentes no Game Boy Advance, sabe o que esperar. Os gráficos são lindos, levando o SNES ao limite.


13. Pilotwings 
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Nintendo EAD
Lançamento: 13/08/1991

Apesar de não ser muito chamativo, Pilotwings traz uma diversão rápida e simples com alguns minigames que se encaixariam perfeitamente em jogos atuais para celulares. Quem gostar pode procurar as versões de Nintendo 64 e 3DS, todas muito boas.



14. Kirby's Dream Course 
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: HAL Laboratory
Lançamento: 01/02/1995

Diferentemente dos outros da série, aqui Kirby funciona como uma bolinha de minigolfe. Pela temática, eu acho ele um pouco mais difícil e complicado do que deveria ser. Ainda assim, é divertido do seu jeito. Jogos similares a esse existem, como a série Monkey Ball.



15. Joe & Mac 2: Lost in the Tropics
Publisher: Data East / Desenvolvedora: Data East
Lançamento: 18/02/1994

Estranhamente, esse jogo é na verdade o terceiro da série, com o segundo sendo o Congo's Caper. É um jogo de plataforma bem divertido e fácil de jogar, mas o desafio vem na medida certa. Os controles são um pouco truncados, mas serve como uma boa variedade do gênero pra quem está enjoado de jogar Mario.

Pra dar uma facilitada no grinding, use esse password para começar um jogo novo com dinheiro máximo: RHPM FRRT NSBQ BGDB



16. Brawl Brothers
Publisher: HAMSTER / Desenvolvedora: Jaleco
Lançamento: 11/03/1993

Visualmente, o jogo parece um beat n' up no mesmo nível de Final Fight ou Streets of Rage mas, ahh, meu amigo. É tão ruim que dá dó. Nota-se que alguns dos jogos da JALECO foram licenciados para encher linguiça nesse serviço, pois Brawl Brothers é muito problemático. Os ataques não acertam direito, os inimigos te agarram com certa distância e a SEGUNDA fase é um labirinto sem sentido, ainda mais num jogo de briga de rua. 

Como o jogo é ruim, seguem duas curiosidades sobre ele:

A versão japonesa tem um personagem muito parecido com o M. Bison, porém na ocidental ele mudou de etnia pra negro, talvez pra não deixar a referência tão óbvia.

Além disso, a rom possui tanto a versão japonesa quanto a americana. Pra trocar entre elas é simples: na tela branca do logo da Jaleco, fique apertando em sequência, os botões B, A, X, Y até a tela sumir. Se der certo, o jogo entrará numa tela bugada. Daí, aperte Start, baixo, baixo, baixo, Start. 

A versão japonesa (Rushing Beat Ran) é mais fácil que a ocidental, mas ruim do mesmo jeito.



17. Super Puyo Puyo 2 
Publisher: Compile / Desenvolvedora: Compile
Lançamento: Primeira vez no ocidente

Velho conhecido dos seguistas, Puyo Puyo nunca teve uma versão ocidental pro SNES. No Mega Drive, saiu como Dr Robotinik's Mean Bean Machine, mas o gameplay é o mesmo: puzzle no estilo Tetris, onde você tem que unir 4 melequinhas da mesma cor. Essa versão é original, com personagens fofinhos e todo em japonês. Não entendi porque a Nintendo trouxe um jogo importado sem ao menos traduzir, mas como é de fácil compreensão, é totalmente válido. Jogar pra dois jogadores também é maravilhoso.



18. Super Soccer
Publisher: Human Entertainment / Desenvolvedora: Human Entertainment
Lançamento: 13/12/1991

Foi um dos primeiros jogos de futebol para o Super Nintendo, e pra quem não conhece, esse é só um release com outro nome para o -- de certa forma -- conhecido Formation Soccer, que já teve outras versões por aí, mas morreu na era 16-bits. Ele também usa os gráficos Mode-7, dando uma ideia bacana de perspectiva. Porém, a parte boa acaba por aí. Os personagens são caricatos e pequenos e a câmera traseira não ajuda, assim como a jogabilidade. 

Você com certeza conhece outras duas opções melhores de se jogar o esporte no SNES. Esse está aqui só pra dizer que tem um futebol no serviço.



19. Super Tennis 
Publisher: Nintendo / Desenvolvedora: Tokyo Shoseki
Lançamento: 02/11/1991

Único jogo do serviço que não está presente no aplicativo do Super Famicom Online. Lá, existe outro jogo de tênis chamado "Super FAMILY Tennis" e não, não é o mesmo jogo lol.

Não tenho muito o que dizer sobre esse jogo. Já joguei alguns outros do esporte no SNES e esse com certeza não é um dos melhores, mas vale pela curiosidade e pelo multiplayer.

Pra dar um gostinho melhor, use o seguinte MACETE para liberar o super jogador:

Na tela de seleção de personagem, faça a seguinte sequência no controle 2: L, L, L, L, L, X, R, R, R, R, R, R, R, X.



20. Super E.D.F. Earth Defense Force 
Publisher: Jaleco / Desenvolvedora: Jaleco
Lançamento: Janeiro/1992

Um jogo de navinha para completar as porcarias da Jaleco que enfiaram no pacote. 
Ele tenta ser um Gradius mas só consegue raspar na referência. Ele pode não ser péssimo, mas é somente medíocre, o que já não serve para uma lista que começa com Zelda.

Então é isso! Quais jogos vocês acham que faltaram nessa lista inicial?

0 comentários:

Postar um comentário