Resident Evil 2 Remake | Uma verdadeira aula de como se deve refazer um clássico - Arquivos do Woo

Resident Evil 2 Remake | Uma verdadeira aula de como se deve refazer um clássico


Ter a oportunidade de falar sobre Resident Evil 2 Remake é uma experiência sem igual pra mim, que sou fã e até mesmo escrevi o quão importante foi o título em minha vida no especial do Dia dos Pais. Um artigo antigo onde contei como Resident Evil virou um programa em família na minha infância. 

Não só fez toda a diferença na minha infância como na de milhares de outros gamers mundo afora, logo, é certo afirmar que muitas pessoas cruzaram os dedos na esperança de que esse jogo pudesse nos impactar tanto quanto a sua obra original, afinal, estamos falando do jogo que levou a franquia ao auge.

Com as expectativas na estratosfera, assim que tive acesso ao jogo eu tive que esperar por dias tranquilos para retornar a Racoon City. Oras, eu sou pai agora e não podia no momento, mas a ansiedade tava daquele jeito, hahaha!


Uma das primeiras coisas que salta aos olhos  logo no inicio do jogo é o design dos personagens. Bicho, o Leon e a Claire estão lindos. Na boa, o cara que escalou o elenco merece um aumento, porque foram varias as vezes que me peguei admirando a beleza dos personagens.

Outro ponto que vale destacar foi a escolha da câmera nas costas do personagem, que apesar de parecer fixada, te dá liberdade total dela, assim sendo possível olhar o que te persegue se necessário. 

Talvez pareça prematura comentar sobre a mira logo no começo do artigo, mas o jogo te joga em um tutorial logo no início, um tutorial onde você pode morrer se vacilar. Claro, é possível sair do local sem dar um único tiro e economizar munição, mas encarar os primeiros zumbis a melhor forma de você aprender os comandos do jogo e entender a mira.

O sistema de mira é  muito bom e não se resume em apenas apontar para uma direção e atirar, existe um plus. Na medida que a retícula da mira vai se retraindo, o nível de acerto aumenta e a possibilidade de causar um critical hit são maiores. Por exemplo: Se estiver mirando na cabeça de um zumbi ou qualquer outra parte do corpo você poderá decepar o membro, mas o critical é sempre aleatório, o que pode rolar é você derrubar o zumbi com um tiro. 

Eu posso garantir a vocês que sou péssimo quando o assunto é mirar, mas consegui causar um bom estrago nesse jogo.



Se no jogo original os zumbis eram apenas estorvos a serem eliminados ou desviados, aqui eles são uma grande ameaça. Posso afirmar que eles acabam dando muito mais trabalho do que os vilões que encaramos durante toda a jornada. Aqui os zumbis são quase irrefreáveis, e tentar matar um pra valer é gastar munição que vai fazer falta lá na frente.

Decepar membros muitas das vezes é a melhor solução, ainda que isso te garanta total segurança, pois qualquer segurança, uma vez que eles podem saltar em suas pernas sem vacilar. Um detalhe curioso é que os zumbis não ficam parados apenas em uma localização, as vezes você pode ver um zanzando por uma sala e fugir dele, porém, ele pode segui-lo e invadir o lugar onde você está. O que nos faz sempre ficar em alerta, principalmente se você fugiu de um grupo de zumbis.

Por outro lado, temos também um grande inimigo, literalmente grande, o Mr.X, ou como foi localizado em Br "Tirano", resolveu dar o ar de sua graça de um modo que vai deixar o jogador tenso por uma grande parte do jogo. Se você achava que ele enchia o saco no passado, mas podia ser contido com alguns tiros de Magnum pra se ver livre dele por um tempo, aqui é  o cenário mudou. Ele te persegue como um verdadeiro predador e os tiros não causam muito dano, mas se conseguir derrubá-lo, saiba que ele ficará apenas cerca de 10 segundos tomando um ar e depois vai se levantar para dar bom dia.



Uma novidade que a o título também traz, se isso aconteceu em algum outro jogo me avisem, são o status causado pela combinação de ervas. Por exemplo: Se você misturar  erva verde, azul e vermelha, o personagem fica imune a envenenamento e o dano recebido é diminuído. 

Por sinal é uma das melhores combinações pra se usar, apesar de que três ervas verdes recuperam toda a vida e também reduz o dano por um curto período. Oras, não vamos deixar a erva azul de lado como sempre fizemos, né. Garantir imunidade a veneno é sempre bem-vindo, principalmente nos esgotos, oh, os esgotos.

Também temos as pochetes para aumentar o espaço no inventário. No passado era útil e não foi diferente nos dias atuais. 

Faz uma falta danada e quando você esquece um item no baú e tá com o personagem todo ferrado, faz mais falta ainda. E assim como no jogo original, gerenciamento de inventário é imprescindível até que você consiga desbloquear todos os espaços. 

Uma novidade aqui, e podemos dizer que isso veio do primeiro remake de Resident Evil lá no Game Cube, foi  o uso de facas e entre outros itens. A faca possui uma barra de vida que vai diminuindo a medida que se a usa. Dá pra cortar tudo e a todos, mas se você a usa por mais de 3 vezes tentando fugir de um inimigo - Que é quando a personagem crava ela pra se soltar de um ataque - ela se parte. Há granadas e bombas de efeito moral que podemos usar, além de madeiras para cobrir janelas e evitar que uma horda de zumbis invadam a delegacia.

Esse número grande de itens que realmente salvam sua pele te obriga a gerenciar o inventário como nunca antes.




RE2 Remake tem muitos pontos positivos no que compete a gameplay, e que claramente vai agradar novos e velhos gamers. O jogo possui níveis de dificuldades, sendo o tenso o mais difícil de ser encarado, o que vai garantir desafio para todo mundo.

Os puzzles no final das contas não são lá muito complexo, até pode te fazer pensar um pouco mais, mas não deixará você enroscado por horas ou ao ponto de você desligar o videogame irritado e ir dormir as 3 da tarde. Todas as resoluções estão lá, algumas exigem que você vasculhe a delegacia, analise quadros e etc...


Explorar ciente de que há um brutamontes o perseguindo ou que um Carniçal, nome que o Lickers recebeu na localização, pode estar a espreita e pode nos atacar ao menor ruído, nos causa uma sensação de insegurança a todo momento. É essa sensação que talvez seja um dos principais pontos positivos nesse remake. 


Apesar de não termos uma variedade tão grande de inimigos quanto no original, o que ao meu ver foi um ponto negativo - Oras, eu adorava sofrer na mão das aranhas, mariposas, corvos e as baratas. Ou aquelas aranhas bebês que brotavam do corpo das aranhas que matávamos. De qualquer modo quero dizer que não dá pra ficar tranquilo, nem mesmo nas safe rooms. 

Se o original conseguiu nos impactar com essa sensação de insegurança, logo replicar aquilo fielmente não iria nos causar o mesmo impacto, e nesse ponto RE2 Remake o faz muito bem ao nos causar desconforto e insegurança o tempo com sua imprevisibilidade.



Resident Evil 2 Remake conseguiu superar qualquer expectativa, não só nos vislumbrou com gráficos belíssimos - Já disse que o Leon tá um gato? Já, OK! - como também nos brindou com novidades que agradaram os amantes do jogo clássico e jovens curiosos que estão disposto a conhecer o mais aclamado título da franquia.

Claro, eu entendo que alguns fãs purista do clássico podem torcer o nariz por conta de algumas mudanças no roteiro, mas é preciso entender que estamos falando de um jogo de 1998, ele só foi atualizado para os dias atuais. É um clássico revitalizado para capturar o publico mais jovem e que não ignora os pontos que tornaram o original tão importante para a história do videogame, logo repetir fielmente tudo o que foi mostrado no original iria diminuir o impacto.

Também não posso deixar de destacar que os modos que também estavam presentes no jogo clássico: The 4 Survivor também está disponível aqui inteiramente gratuito, além de uma DLC gratuita chamada de Ghosts Survivors, onde podemos jogar com personagens que encontramos ao longo da história.

RE2 Remake é um jogo que merece a sua atenção não só por ser um ótimo jogo, mas porque é uma verdadeira aula de como se deve remasterizar um clássico sem o corromper o que há de melhor na obra clássica.




*O jogo Resident Evil 2 Remake foi analisado com uma chave digital fornecida pela Capcom.*

0 comentários:

Postar um comentário