Sim, finalmente a internet está se tornando um local cada vez mais seguro, harmonioso e repleto de igualdade.


Obrigado, Justiceiros Sociais por seu infinito esforço em patrulhar as redes sociais e confrontar a elite opressora burguesa branca capitalista satânica da família tradicional. O que seria de mim, gordo branco porteiro opressor machista e com uma divida histórica maior que o valor do meu carro que precisei parcelar em 60 vezes.


A vocês o meu maior Obrigado!

Graças ao excelente trabalho, algumas noites atrás eu fui pego de surpresa e até perdi o sono. Descobri que a nova personagem brasileira Laura Matsuda  do Street Fighter V, ganhou novos trajes e pasme: Unicamente para propagar a objetificação do corpo feminino.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});



Eu fiquei boquiaberto, não podia acreditar na ousadia da Capcom. Eu cai de joelhos em frente ao PC enquanto as lagrimas brotavam de meus olhos. Consternado, eu socava o chão e gritava: POR QUE CAPCOM! VOCÊ JÁ MATOU O MEGAMAN E AGORA ISSO! PORQUEEE! NÃO PODE! É FEIO!



Depois de uma xícara de café bem forte com açúcar para acalmar os nervos e digitar um textão, mas um textão daqueles, eu fui pensar um pouco mais sobre essa pouca vergonha permitida pela Capcom.



Que absurdo, mulher de verdade não é desse jeito e sequer conseguiria lutar com uns peitões desse tamanho. É fisicamente impossível, mesmo que Hadoukens não existam e o jogo não se prende a física do mundo real ou mesmo a crua e machista realidade que todas as mulheres reais vivem.


Eu estou correto em todas as minhas afirmações bando de onanistasEsse jogo é um desrespeito total a mulher brasileira, pois faz dela apenas um objeto de prazer visual aos homis.

Essa Laura está perfeita e aceitável moralmente

Como podem ter percebido esse monte de asneira que escrevi acima é a mesma coisa que milhares de outras pessoas costumam fazer todos os dias, se chama: Problematizar. Querem distorcer tudo ao seu redor para se mostrarem superiores ou melhores. Ser militante social vem se tornando comum e se vai de frente a seus ideais, logo será rotulado de escroto racistas, machista e etc…



Nem mesmo as mulheres que se opõem a esses ataques histéricos são perdoadas. É sempre “Ou está conosco ou está contra nós”. É um tanto curioso ver a hipocrisia enraizada nos depoimentos dos SJWs, que sempre acabam oprimindo até mesmo  o oprimido.


Como podem ter notado eu cago para a opinião desse povo mimizento e sei que eles fazem o mesmo por minha opinião, com a diferença que adoram um palco para exibirem seus super poderes de justiceiro social, que se resume a chamar uma esponja de lavar louça de racista e criticar a vestimenta de uma personagem de video game.

Street Fighter é famoso pelos personagens exagerados e até mesmo as mulheres de curvas sensuais, a Chun – Li sem dúvida é uma das mais famosas e representantes desse modelo de mulher na franquia. Obviamente que os homens também são todos sarados e com um corpo que eu jamais alcançarei nessa vida ou em outras três, no caso de reencarnação.


O Ryu ganhou uma opção de roupa que os músculos e barba cerrada levou a mulherada ao delírio e não rolou mimimi. Por que será, hein?

As mulheres brasileiras hoje em dia utilizam roupas curtas, decotes e nós brasileiros estamos tão habituados a isso no dia-a-dia. E agora por causa de uma personagem irreal vocês começam a querer cagar regra de como eles devem criar os personagens. 



Sinceramente eu recomendo que vocês não joguem o jogo, não colaborem com esse tipo de conteúdo que vocês consideram tão ofensivo a mulher brasileira. Quero ver como vai ser a venda dos jogos depois que vocês se negarem a comprá-lo ou jogá-lo.


Quando eu não gosto de algo eu não consumo. Odeio funk, não to comprando CD e nem assistindo vídeo no YouTube. E vocês?



É, eu sei que vocês vão jogar esse game e dentro de alguns meses terão esquecido desse alvoroço todo que estão fazendo.


Sim, é pura hipocrisia e vocês são hipócritas pra carai!


A Bia Chun – Li abordou sobre essa polemica e citou pontos importantes a cerca desse assunto e recomendo a leitura. Eu recomendo fortemente a leitura.


Ah! Eu duvido que alguém vá fazer um cosplayer dessa nova roupa da Laura Matsuda. Nenhuma mulher se sujeitaria a isso.

http://pictigar.com/user/vanessawedge

Ops! Eu estava errado!

Author: Diogo Batista

Criador e Editor-Chefe do Arquivos do Woo, além de ser um eterno apaixonado por retrogames e RPGs clássicos. Sua rede social favorita é o Twitter: https://twitter.com/cyber_woo Sigam-me os bons, maús e os feios !!!