Livros são maravilhosos. Possuem o poder de nos transportar para mundos diferentes, surreais, nos proporcionando a chance de vivermos aventuras que nunca tínhamos sonhados.

Claro, quando digo isso me refiro a bons autores, mas tem aqueles que conseguem até mesmo destruir a imagem de personagens históricos como lobisomens, vampiros e zumbis.

Cara, isso é muito triste, mas…

Seja bem-vindo a mais uma dica de livros aqui do site, pois eu sou um cara que gosto muito de ler (quando me resta tempo para isso ) e apesar das besteiras que digo constantemente twitter, trarei a vocês uma provar que tenho ao menos 2% cultura.

Harlan Ellison – reprodução/Internet

Um pouco sobre o autor

I Have No Mouth, and I Must Scream foi escrito por Harlan Ellison, escritor americano nascido no ano de 1934, e considerado um dos grandes nomes da ficção cientifica e horror, que infelizmente nunca teve seus livros traduzidos para nossa língua.

Mas não fiquemos tristes, pois se você é pessoa persistente, provavelmente conseguiu ler algumas coisas, mesmo em inglês.  Sei que é difícil, mas com um pouco de esforço e noção básica da língua acabamos por entender, além de expandir nosso conhecimento um tiquinho.

Agora falemos do que interessa, hoje apresento a você um dos livros mais legais que tive o prazer de ler.

Créditos: Tyler Switzer no Artstation

Eu não tenho boca, e eu preciso gritar

I Have No Mouth, and I Must Scream é um conto de arrepiar. O livro foi publicado pela primeira vez em 1967 na edição de março da revista  IF: Worlds of Science Fiction. A história se passa 109 anos após a destruição de toda a raça humana, exceto por quatros homens e uma mulher.

O motivo da extinção da raça humana se deve ao fato de que a guerra fria se tornou uma nova guerra mundial e a fim de torna-la mais eficiente, China, União Soviética e Estados Unidos criaram supercomputadores, porém um deles se torna auto- consciente e absorve os outros computadores. Tornando-se um, despeja todo o seu ódio na humanidade.

LEIAM – A Metamorfose de Franz Kafka

O ódio que AM tem pela humanidade é imensurável, para exercitar seu ódio, mantém cincos pessoas viva, só para tortura-las fisicamente e mentalmente. Não sabemos se há prazer por parte de AM, mas Ted, um dos sobreviventes mais jovens e o narrador da história, levanta essa questão diversas vezes no livro.

A história tem inicio quando Nimdok, conta ao resto do grupo sobre a possível existência de comida enlatada em um dos grandes complexos de AM. O grupo vive em um complexo subterrâneo dentro supercomputador, que é narrado como algo gigantesco e sem fim.

O grupo estava faminto e não comia há muitos meses, logo não rejeitaram muito a ideia de se aventurar pelo complexo.

I have no mouth
Trecho retirado do jogo – Reprodução/Internet

Tortura pior do que a morte

O interessante é que AM tortura os sobreviventes constantemente e de todas as formas possíveis e não deixa com que nenhum deles morra no processo ou mesmo que se suicide. Todos eles possuem a idade que tinham quando capturados, a maquina os fizeram quase imortais, só para poder curtir com a dor deles.

Ted, o narrador, é o que mais  irá chocar o leitor, pois o personagem é uma mistura de razão e paranoia e arrogância, ainda se julga mentalmente estável pois cita o tempo todo que AM, fez o possível para transformar a personalidade cada um, exceto ele.

Mas vamos falar um pouco sobre outros integrantes, começando com Ellen, a única mulher do grupo. Conta a todos que era virgem e  sua primeira relação sexual aconteceu pouco antes da humanidade ter sido dizimada. AM a tornou uma pervertida e é constantemente estuprado pelo grupo.

Gorrister era um idealista e pacifista, mas se tornou indiferente e apático, ele costuma contar como tudo aconteceu a Benny, que alias, era um cientista, mas fora torturado e modificado por AM, ao ponto de se tornar um gigante símio com uma enorme GEBA (Pênis, Ui!). Motivo pelo qual Ellen apesar de transar com todos do grupo, só consegue obter prazer com Benny e isso fez com que ela se apaixonasse por ele.

Benny acabou por se tornar um animal e podemos dizer que é a bomba relógio que o grupo tem. Nimdok, como disse anteriormente é o mais velho do grupo e muitos suspeitam dos motivos de AM isola-lo do grupo em alguns momentos e sempre voltar estarrecido e perturbado, então poucos sabem sobre ele, fazendo com que todos desconfiem um do outro.

I Have No Mouth, and I Must Scream contém 12 paginas que você vai devorar em minutos e eu recomendo vivamente a sua leitura.

I have no mouth
Box do jogo lançado sobre o livro – Reprodução/Internet

Conclusão

Tentei não soltar nenhum spoiler a respeito do seu desenrolar. Também ressalto que há um game sobre o conto e com o próprio Harlan Ellison dublando AM. Fico sensacional, sério, ele tem uma voz de psicopata.

O roteiro do game também foi escrito pelo próprio autor então, recomendo a jogatina do game, pois ele complementa diversas dúvidas deixadas no livro.

O game tem todo o mistério e clima de horror contido no conto, não deixem de conferir, já que o game se encontra no limbo e de grátis. E me sigam nas redes sociais!

Author: Diogo Batista

Criador e Editor-Chefe do Arquivos do Woo, é um eterno rabugento. Opta por investir seu tempo entre games, filmes, livros e sua família à perder tempo discutindo na internet.