O homem que afirma que não chora, provavelmente nunca levou um chute na pélvis ou assistiu a “Rei Leão” – Um clássico que levou crianças e adultos as lágrimas.

Obviamente que todos choramos, basta ser provido de sentimentos, porém, nosso dia-a-dia exige que sejamos duros, guerreiros, porém, temos dias em que procuramos por filmes que possam despertar o nosso lado mais sensível, apenas porquê chorar faz bem, então resolvei trazer a vocês alguns dos títulos que os levaram ao choro de soluçar.

Começaremos com uma história baseada em eventos reais:

SEMPRE AO SEU LADO

Animais fofinhos são uma das melhores formas de atingir o coração de pedra daquele seu parceiro carrancudo e metido à cabra macho. Isso se ele realmente tiver um coração.

Sempre ao seu lado conta a história de amor e lealdade de um cão da raça Akito e um professor universitário.

A relação tem inicio quando Parker (O professor) encontra Hachi (O cão) em uma estação de trem e com pena do cachorrinho, acaba por o levar para casa.

Desde então, Hachi o acompanha todos os dias a estação de trem pela manhã e sempre está lá quando o mesmo retorna e algo acontece.

Não posso contar mais nada, pois você precisar assistir, é lindo!

Se você ou seu namorado(a) não chorar com esse filme, espere-o adormecer e jogue óleo quente em suas partes intimas. tenho certeza de que ele é um pedaço de madeira, pois é impossível não se comover com esse filme.

Eu fico deprimido só de lembrar… Maldito seja esse suor masculino que não para.

Só a fofura do cachorro quase que me obriga a dedicar meu tempo para assisti-lo novamente, mas vamos deixar um pouco o Hachi de lado e partir para uma jornada em busca da cura para a Aids.

A CURA

Eis um filme que desabei em lagrimas quando ainda criança, e até mesmo nos dias de hoje eu choro sempre que revejo.

O filme nos conta a história de Erik, um garoto solitário que se torna o melhor amigo de Dexter, um garoto de 11 anos com HIV, e que após descobrirem que um médico desconhecido saiu em revistas alegando ter descoberto a cura do HIV, juntos se lançam em uma jornada em busca dessa tal cura.

Ao longo de toda a jornada eles precisam lidar com diversas coisas, desde o preconceito aos problemas de saúde do menor, mas sem nunca deixar a positividade de lado. Criam diversos planos para fazerem assim que Dexter for curado.

Olha, se tu é metido a machão, provavelmente vai se emocionar como se estivessem assistindo ao final de um campeonato de futebol, não tenho dúvidas.  Não sintam vergonha, pode empoar o nariz na camisa e mostrar a namorada, pois isso é motivo para se orgulhar, você tem sentimentos, não é um pedaço de pau.

Curiosamente o filme não parece ser tão famoso por aqui, mas ele emocionou muita gente durante a sessão da tarde. E se você ainda não foi emocionado o suficiente para o seu coração, então assista ao próximo filme.

UM MUNDO PERFEITO

Uma história comovente e que provavelmente fara com que seu parceiro abrace o travesseiro fortemente contra o peito e chore baixinho por dias.

O responsável por essa película É nada mais que o grande Clint Eastwood, que apesar de ter testosterona o suficiente para repovoar o planeta terra três vezes, também possui uma sensibilidade e delicadeza nunca antes vista. Na posição  de diretor consegue transportar isso de uma maneira única.

O filme aborda o encontro de Butch Haynes (Kevin Costner), um fugitivo da prisão que ao invadir uma casa acaba topando com o pequeno Phillip de 7 anos e o leva como refém. Enquanto Butch tenta fugir do detetive Red, um laço de amizade entre os dois desenvolve.

Esse filme é garantia de lágrimas aos montes!

Mas se não for o suficiente para amolecer essa pedra cabeluda que você carrega no peito, se prepare.

MARLEY & EU

Recém-casal compra um cachorro e a partir dai iremos acompanhar o crescimento de Marley e a forma em como ele afeta a vida do casal.

Um filme tocante e que irá marcar a todos, particularmente eu não quis assistir ao filme na primeira vez ou ler o livro (pensei que fosse uma história bobinha), mas ao descobrir que é baseado em eventos reais, resolvi dar uma chance, então assisti e posso dizer a vocês que é uma lição de vida.

Você vai sorrir, gargalhar, ficar apreensivo mas no final vai se emocionar pra valer.

UP – NAS ALTURAS


Se você quer chorar logo de cara, então assista essa magnífica animação UP – Nas alturas. O longa conta com a memorável dublagem de Chico Anysio, que ficou eternizado com o protagonista.

O longa nos conta a história de Carl, um idoso que vem levando uma vida amarga e solitária desde o falecimento de sua esposa, mas que decidi sair em uma aventura, só para realizar um sonho a muito atrasado, da falecida.

Você deve estar se perguntando “Cara, onde esta a tristeza?”

O inicio do filme conta a infância de Carl, desde o encontro com sua esposa até o triste adeus, então lhe alerto, que apesar de ser uma animação maravilhosa, o inicio é extremamente emocionante.

Esse é um dos filmes mais tristes que assisti até os dias de hoje, e não adianta citar nenhum romance brega, pois ele não supera essa obra prima.

O HOMEM ELEFANTE

O filme conta a história de Joseph Merrick, britânico que nasceu com uma doença rara e que causava deformações brutais em cerca de 90% do corpo dele. Ainda jovem fugiu de casa devido aos maus tratos da madrasta, o que o levou ao circo de aberrações, onde depois de um longo tempo, teve contato com o médico Frederick Treves, que ofereceu ajuda ao pobre rapaz.

Eu chorei durante todo o filme, mal conseguia conter as lágrimas ou dizer qualquer palavra enquanto o assistia.

É um filme que fara você refletir sobre diversos pontos de sua vida e talvez mude a sua vida, pois a minha ele mudou.

TEMPO DE DESPERTAR



Se você ainda não se recuperou do soco emocional que levou com Homem Elefante, então nem veja esse filme – Agora, se você ainda não chorou o suficiente, então se prepare para um dos mais belos e triste trabalho de Robert De Niro e Robin Williams (Que Odin o tenha!), pois esse daqui é hardcore.

O filme narra a história de Malcolm Sayer, um neurologista que conseguiu emprego em um hospital psiquiátrico. Lá ele topa com alguns pacientes que estão a anos em um estado de catatonia, porém, desconfia que eles estão apenas adormecidos e depois de algumas pesquisas desenvolve uma droga que os traga de volta, a L-DOPA.

Sayer cria afeto por Leonard Lowe, sendo ele o primeiro paciente a passar por esse tratamento. O tratamento funciona e gradualmente Lowe começa a conhecer os pequenos prazeres da vida.

Esse filme é baseado no livro de Oliver Sacks, que seria o real Malcolm Sayer e foi escrito nos tempos em que trabalhou no hospital. Filmaço.

Essa foram algumas dicas de filmes para você que gosta de se sensibilizar, então espero que tenham gostado e até a próxima.

Author: Diogo Batista

Criador e Editor-Chefe do Arquivos do Woo, é um eterno rabugento. Opta por investir seu tempo entre games, filmes, livros e sua família à perder tempo discutindo na internet.