Eu sei que você deve ter acessado o blog para ler algum texto engraçado, mas decidi que todo inicio de ano irei trazer uma retrospectiva do que ocorreu de importante durante todo o ano que se passou.


Calma, a programação normal volta em breve, esse aqui é o meu espaço, não sei se estarei morto amanhã, então que minha vida seja registrada aqui para o mundo. Vai que um dia Guillermo Del Toro resolva fazer um filme sobre minha vida, hein!


Então vamos lá!


Retrospectiva é um lance complicado de fazer, principalmente porque a coisas que não queremos lembrar, mas é necessário.

Comecei 2012 trabalhando em uma agência de cobranças, eu passava oito horas do meu dia tentando convencer brasileiros de baixa renda a pagarem dividas supostamente mortas e na qual nem constava mais no serviço de proteção ao crédito. Convencer um cabra a pagar algo que ele supostamente não deve é missão para ninjas.

A probabilidade de conseguir fechar a negociação depende muito dos seus poderes de persuasão, pois nem mesmo Jesus vivo consegue tirar grana desse povo… pensando bem, se fosse Jesus, com certeza ele conseguiria até a casa e esposa do cara.

Depois de 15 dias trabalhando na agência, resolvi que era hora de partir para uma área mais tranquila. Pensei em uma área onde pudesse ter paz e receber meu suado dinheiro sem stress, então acabei indo parar na área de segurança, na portaria para ser exato.

Recordo que minha vó ficou muito contente por eu ter arrumado um emprego próximo de casa, apesar de não gostar do horário que trabalharia. Já tinha alguns meses que estávamos vivendo juntos e ela não se acostumava a ficar sozinha em casa.

Sempre que eu saia para trabalhar pedia para que ela tentasse dormir e que se algo acontecesse, eu voltaria correndo. Ela esbravejava um pouco, dizendo que não faria isso, mas eu adorava amolar ela.

Adorava ouvir ela dizer ” Vai com Deus Fião“, apesar da minha não religião, sempre respondia “Amém Vó, fica com Deus também”.

2013 não foi tão diferente de 2012.

Minha vó adoeceu, começou com algumas tosses carregadas, depois suas pernas passaram a inchar. Algum tempo depois o quadro piorou e precisou ficar aos cuidados de minha tia. Ninguém sabia exatamente o que estava acontecendo com ela, até que após alguns exames foi detectado que ela havia sofrido um enfarte grave.



Muita saudades
O cardiologista não compreendia como ela sobreviveu, mas informou que ela não resistiria a um novo infarte e que precisaria de cuidados especiais. Foi preciso cilindro de oxigênio, pois sua respiração ficou bem comprometida, um reflexo dos anos de tabagismo

Foram momentos de extrema tensão, mas minha vó parecia se recuperar, mas no fim fomos surpreendidos em uma manhã de junho, ela precisou ser levada as pressas ao hospital, onde lá sofreu um novo infarto e veio a falecer.

Esse foi o dia em que a base de toda a minha família veio a chão, hoje tudo é tão diferente, parece não haver nada que nos una uns aos outros. Ainda me entristece muito lembrar desses dias, porém aprendi a conviver com a dor da saudade e boas lembranças. Tento acreditar que hoje ela esta junto de meu avô, que sempre dizia que não poderia viver sem ela.

Eu nunca vou esquecer os dois e hoje sei que ambos estão juntos novamente, por toda a eternidade.


Bem, alguns meses depois, já estava de saco cheio do condomínio onde trabalhava, o que gerou o texto “A Triste Vida de Um Porteiro“, um desabafo com relação ao ótimo tratamento por parte de alguns moradores.

Acabei recebendo uma proposta para trabalhar em outro local, com pessoas que conhecia e sabia que poderia me proporcionar boas condições de trabalho, mesmo sendo em uma área que pretendia abandonar.


O blog como vocês puderam conferir teve várias postagens, mesmo com tudo o que houve e só tenho a agradecer a todos vocês leitores, que sempre comentam e prestigiam o texto desse gordo que vós escreve.


Claro, minha namorada foi a força central de tudo, ela esteve ao meu lado a todo o momento, graças a ela não abandonei o blog, de novo.

Posso dizer que 2014 será um ano repleto de novidades para o blog, houve momentos tristes ano passado, mas acredito que esse ano será diferente. Estou vivendo um bom momento e estou bem maduro comparado ao passado.

Bem, muito obrigado por ler esse texto, isso se você dedicou alguns momentos para conhecer um pouco da minha vida.

Veja pelo lado bom, retrospectivas só acontecem uma vez por ano aqui no blog, o resto é só diversão bro!


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Author: Diogo Batista

Criador e Editor-Chefe do Arquivos do Woo, além de ser um eterno apaixonado por retrogames e RPGs clássicos. Sua rede social favorita é o Twitter: https://twitter.com/cyber_woo Sigam-me os bons, maús e os feios !!!