Esse ano não joguei tanto, infelizmente dediquei pouco tempo aos games, mas ainda consegui zerar alguns, exceto aqueles que broxei, tipo FarCry 3

Sério, nada me decepciona mais que um final ao melhor estilo “Os Mutantes”, FarCry 3 conseguiu isso, destruiu meu amor pelo game ao apresentar um final tão caído quanto as bolas do Lima Duarte deve ser. 

VUDU É PRA JACU!” 

Chega de falar de coisas ruins, vamos conferir os melhores games que joguei em 2013.



Eu sou chato pra cacete na hora de jogar. Consigo enjoar de um game com a mesma facilidade que enjoo de uma cueca nova que começa a apertar. 
De uma hora para outra resolvo picotar na tesoura e jogar no ar. 

OK, esquece que eu disse isso! 

Bem, com Spec Ops – The Line foi diferente desde o inicio, pois eu havia jogado a demo e simplesmente nem fui atrás do game. Pensei “Mais um tps, outra hora eu compro” e deixei para lá, até uma promoção na steam. 
Comprei o game por um valor simpático, mas depois de algumas horas percebi que paguei pouco por um game foda. O game possui um enredo merecedor de um filme dirigido por Guillermo Del Toro, ação frenética, cenários estupradores de olhos e … 
Eu já falei que a história é de cair a bunda no chão?


Sangue, tiro, escolhas, sangue, tiros e mais tiros, mais um pouquinhos de tiros e sangue, tudo para conferir um dos melhores finais, totalmente FUCKING MIND! 

Recomendo demais, viu bicho?

Sou um balde de gordura derretida quando o assunto é histórias dramáticas. 

Eu já chorei ao ouvir uma musica “mela cueca” do Linkin Park, então imagine ao jogar um game com um enredo tão profundo e dramático quanto Brothers

Cenários maravilhosos, trilha sonora de cravar na alma do ouvinte, ele tem tudo para merecer o titulo de melhor game do Xbox360

Nada mais a declarar, antes que eu comece a chorar.. 

Maldição, é melhor pular para o próximo game.


Eu nunca zerei nenhum Grand Theft Auto na vida, sempre fiquei vadiando e usando cheats como qualquer outro idiota.

Sim, existem pessoas que nunca jogaram o game a sério, geralmente na faixa dos 4 a 5 anos, mas isso é outra história.

Esse é o primeiro game da série que zerei e posso dizer que esse game tomou grande parte do meu tempo, mas isso se deve ao seu enredo e personagens carismáticos, exceto o Franklin

Michael é o meu personagem favorito, apesar de Trevor ser doidão e milhares de pessoas babarem o ovo dele, ainda prefiro o Michael.

Infelizmente não gosto do Franklin, cansei de ser v1d4 l0k4 no GTA: San Andreas.

O game é ótimo, sensacional, foda bagarai, mas Spec Ops- The Line tem história bem melhor.


A ultima vez que joguei um game do gênero, era Ultimate Fighting Championship do Dreamcast, e eu era terrível, só me ferrava.

Diferente daqueles tempos, aqui eu sento a porrada na cara do filho-da-mãe sem dó ou piedade.

O modo carreira é muito divertido, sempre crio um personagem gordo só para descontar o bullying

Claro, ele é uma droga quando jogado no chão, assim como todo gordo – Jogar um gordo no chão é como ver uma tartaruga tentando se virar, hilário!

Recomendo demais esse game, só aponto um defeito, os loadings são demorados pra diabo. Pensei que esse inferno tinha sido eliminado nessa 7 geração, me enganei.


A história de Rick foi algo surpreendente no primeiro contato, apesar de ter acontecido no 3º game, recordo que fiquei extremamente surpreso pela qualidade e como o personagem se assemelhava ao Jason.



Não tardou até tentar encontrar o segundo titulo e me apaixonar de vez pela franquia.

Anos mais tarde fiquei sabendo sobre uma continuação na geração atual de consoles, fiquei pasmo com o trailer fodástico. 


Porém, infelizmente não tinha nenhum console, mas isso mudou, já que hoje em pleno 2013, estou me divertindo horrores com esse remake maravilhoso e digno da série, graças ao meu irmão que comprou um Xbox360.


O game é ótimo e tem uma dificuldade absurda, além de muito sangue e vísceras, nunca estive tão feliz com um remake.






Não recordo de ter jogado nenhum game da franquia Rainbow Six, meu contato mais próximo se resume ao empréstimo do cd pirata, que nem rodou no meu console… maldição.

Comprei esse game na Steam em uma promoção, logo após um bate bapo no skype com meu brother Marvox



O cara me encorajou muito, só me resta agradece-lo pois o game é porreta.

Zeramos em várias jogatinas juntos, o game é ótimo e exige estratégia do inicio ao fim, recomendo jogá-lo em dupla, torna o game bem mais divertido.






Rayman Origins levou a franquia a um nível surpreendente, nunca pensei que pudesse me encantar tanto com esse game.

As musicas são contagiantes, o desafio é de cair a bunda², os gráficos são de uma beleza indescritível, foi uma experiencia unica. 



Principalmente por que joguei do inicio ao fim na companhia dos meus priminhos, nos divertimos muito. 

Um game que pode ser jogado, várias e varias vezes sem enjoar, recomendo vivamente.

Com uma liberdade gigantesca e a capacidade de se transformar canibal (*-*), Fallout me conquistou totalmente. 

Me joguei de cabeça em Wasteland e depois de longas, longas, longas horas, zerei o game e ainda não tinha feito tudo. Gastei mais de 100 horas com esse game, claro, maior parte explorando e diabos, é divertido pra cacete.



Preciso retornar qualquer hora a Wasteland, ainda resta algumas pendencias a serem resolvidas. E por enquanto é só isso meus caros leitores, postei apenas os títulos que consegui zerar, caso contrário a lista seria imensa.

Adorei participar da brincadeira, então agora resta vocês conferirem o post dos demais participantes:


Azilator
Blog Desocupado
Café com Cappuccino
Drink n Play
Fórum Retrogames Brasil
Game Genius 
Gamer Box 
Gamer Caduco 
Lugar de Nerd!
SnesTalgia
Sora Gamer
The Angry Videogame Blogger

Author: Diogo Batista

Criador e Editor-Chefe do Arquivos do Woo, além de ser um eterno apaixonado por retrogames e RPGs clássicos. Sua rede social favorita é o Twitter: https://twitter.com/cyber_woo Sigam-me os bons, maús e os feios !!!