14 de julho de 2017

HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR | IMPRESSÕES SEM SPOILER


É difícil não criar expectativas com Homem-Aranha: De volta ao lar, depois de Capitão América Guerra Civil. Os poucos minutos em que o personagem teve em tela foram o suficiente para fisgar milhares de admiradores do personagem, inclusive eu que sou grande fã do personagem.

Só que não dá pra ignorar que nos últimos tempos o personagem recebeu alguns filmes bem porcaria. Eu até perdoo aquele Venom porcaria do Sam Raimi, pois O Espetacular Homem-Aranha 2 nos deu um Duende Verde que conseguiu ser ainda pior. - Oh, céus, só de recordar eu sinto vontade de enfiar os polegares em meus olhos.

Bem, mas não foi difícil entrar no hype a medida que os trailers começaram a pipocar, apesar de ficar com um pé atrás com algumas escolhas do elenco. Mas isso é coisa que eu comentarei mais a frente.


Homem-Aranha: De Volta ao lar não é um filme perfeito, mas posso dizer que ele está bem próximo de ser um dos melhores filmes já feito do personagem.

Tom Holland interpreta um Peter Parker jovem, imaturo e confiante até demais em seus poderes, levando Tony Stark a ocupar o posto de Tio Ben, assim aconselhando e dando os puxões de orelhas que o jovem precisa. Dá pra dizer que essa imaturidade é o que sustenta a história, pois estamos diante de um jovem aprendendo a lidar com as responsabilidades de se ter superpoderes enquanto tenta levar uma vida normal.

Na realidade isso é bem comum e nem um pouco novo, mas aqui ele realmente é imaturo, sério, to falando de um super-herói que faz coisas erradas, sabendo que está errado e que vai dar merda. Ou seja, temos um Homem-Aranha adolescente perfeito.


Peter Parker & Ned Leeds Tailandês
Creio que não há muito o que dizer sobre o enredo ao meu ver, ele tem uma reviravolta bacana e consegue ser divertido o suficiente para finalmente oferecer um filme digno ao personagem. Mas isso não significa que tudo seja mil maravilhas, oh, não senhor!

Falarei sobre os pontos negativos mais adiante nesse texto, por enquanto vamos ressaltar alguns nomes que podem ser desconhecidos ao público, como: 
Ned Leeds.

Se você é velho ou ao menos conhece os quadrinhos clássico, então está bem familiarizado com o nome.

Ned era um repórter do Clarim Diário, um personagem que nos quadrinhos chegou a utilizar o manto do Duende Macabro, além de ter se casado com a Betty Brant - Uma ex-namorada do Peter Parker, longa história. Só que no filme ele é retratado por um adolescente gorducho tailandês - Eu sou gordo, o código me permite chamar outro ser humano de gordo.


Ned Leeds clássico
Não me entendam mal, não quero bancar o cara dos quadrinhos (assista Simpsons e entenderá), até porque eu gostei do personagem. O Nerd da cadeira me saiu bem durante todo o longa.

Faz alguns anos que não leio nada novo do Aranha, então a última vez que eu li, o Peter tinha morrido e o Miles iria assumir, depois não acompanhei mais. Então se eu errar alguns personagens foram inspirados nessa fase, certamente eu não tinha ideia, então deixe as dicas nos comentários.



Agora vamos falar sobre o vilão Abutre, que está totalmente o oposto do personagem original. Enquanto nos quadrinhos ele é um velho decrepito, aqui ele é um pai de família na luta para sustentá-los, o que o levou a roubar tecnologia, consequentemente criar sua roupa com asas.

Eu não sei se estou amolecendo com a idade, mas eu gostei desse Abutre, pois ele faz muito sentido nesse universo que a Marvel criou para o cinema. Os mais puristas certamente devem ter odiado, mas eu passei dessa fase de me importar tanto com o que é feito no cinema. Em minha opinião, o vilão funciona para a história, e o Michael Keaton o interpreta muito bem. Mesmo ele não possuindo superpoderes, ele consegue causar muito dano a sua volta, além de ser bem inteligente.

Apesar de eu adorar o Dr.Octopus de Homem-Aranha 2, eu tenho esse Abutre como o melhor vilão até agora. Em contra-partida temos o pior Flash que o Aranha já teve no cinema.




Em Homem-Aranha: De volta ao lar temos um Flash Thompson indiano (sei que é latino, mas tem cara de indiano), milionário, nerd e babaca. Eu o odiei. Talvez para alguns isso não faça diferença alguma, mas particularmente me irrita muito, pois Flash tem um peso bem grande na história do Aranha, além de uma postura bem agressiva durante os anos de escola de Peter Parker. 

Estamos falando de um personagem que vai a guerra, perde as pernas e futuramente se torna no Agente Venom. Ele não é um chassi de grilo com cara de que se masturba foleando a revista National Geografic. Na boa, quer colocar um indiano, então escolhesse o Ajay Devgn. É o cara do vídeo abaixo:




Eu entendo que hoje em dia a galera muda em prol da diversidade, mas tem que manter a coerência, né. Um Zé mané daquele nunca será um Agente Venom. O Ned Leeds, OK, agora um magricelas com cara de bobo como Flash Thompson, é inaceitável.

Depois do Flash, eu já estava bem chateado, ai sou surpreendido com uma MJ xarope. Mano, chama a Alexandra Shipp, mas não nos faça engolir a Zendaya como a nova Mary Jane.

Ai meu coração!




E mesmo com todas essas mudanças o filme continua valendo a pena, tanto pelas cenas de ação quanto pelo roteiro leve e com reviravoltas.

Acredite, eu tentei ser o mais critico possível, mas tudo funcionou tão bem que foi difícil me incomodar com algo. Tem humor, aventura, romance de leve e batalhas aéreas animais. Aquilo que conferimos entre Homem-Aranha e Duende Verde de 2004 não é nada comparada ao que rola nesse filme.

Sério, é uma barbaridade de bom

Eu não diria que o filme é um 10/10, mas um 8.5/10 por causa do Flash e da MJ - O site é meu e dou a nota que quero, lide com isso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário