14 de janeiro de 2017

TALES OF BERSERIA | IMPRESSÕES DA DEMO


Fazia muito tempo que não colocava as mãos em um jogo da franquia Tales Of, porém, com o lançamento do Tales of Berseria tão próximo e a liberação de uma nova demo, acabei não resistindo e o peguei para jogar.

A demo foi liberada no dia 10 para PlayStation 4 e PC, oferecendo duas modalidades de jogo. Uma é o modo cenário, onde você precisa alcançar um objetivo, possivelmente ligado ao modo história e com um mapa maior a ser explorado, enquanto o outro modo podemos dizer que é um boss battle, onde há inúmeros inimigos para combater e com dois bosses para se enfrentar - O último boss é dureza.
Em Tales of Berseria você contra Velvet Crowe, uma garota que devido a experiências traumáticas, tornou se amarga e introvertida, porém, está disposta a superar todos os obstáculos ao lado de seus amigos piratas.

Ah, como eu adoro tramas assim. Apesar de simples, esse lado emocional que é construído em torno da amizade é algo que venho sentindo muita falta nos jogos atuais. Hoje em dia os jogos apenas tentam trazer temas mais realista, enquanto os RPGs da Bandai Namco brincam com nossas fantasia, e eu amo isso.


O jogo segue a linha action rpg, onde você é livre para se movimentar pelo cenário enquanto ataca. O que achei interessante, foi o fato de que você pode criar combos apenas alternando os botões, sendo que cada um remete a um tipo de golpe e pode ser personalizado através do menu do personagem.

Bem, eu sou da velha guarda e adoro o sistema de turno, mas essa ausência é suprida com a possibilidade de alternar entre os personagens,  o que aumenta o fator estratégia.  E isso foi um ponto que me agradou bastante, visto que você não pode sair dando porrada em tudo quanto é monstro sem antes pensar.

É possível você pré-determinar como seus companheiros irão reagir durante a batalha, seja no modo agressivo, defensivo ou meio-termo, o famoso "bater e correr". Também é possível alternar o seu personagem durante o combate, basta respeitar uma limitação de vezes, assim você pode jogar com todos os seus companheiros e ficar familiarizado com seus comandos.

Tales of Berseria possui um cenário belíssimo e os efeitos de iluminação são ótimos, realmente passa a sensação de que você está em lugar paradisíaco. Midgand certamente é um lugar que vale a pena ser explorado mais vezes, seja pela beleza ou por suas criaturas exóticas. Também não posso deixar de citar os personagens, que possuem um design bem detalhado e repleto de carisma. Eu particularmente estou apaixonado por Velvet, principalmente quando ela utiliza dos poderes de seu braço esquerdo. Sim, causa um dano danado.

Também gostei muito dos efeitos de magia durante o combate, oferecem um show de luzes e cores de dar gosto. 


O modo batalha disponível na demo é um ótimo de você testar o arco de dificuldade do jogo. Há monstros que realmente exigem uma ação bem pensada e estratégia, caso não queria morrer logo de cara. Também me chamou a minha atenção fora o alcance do dano. Quando o inimigo vai executar um golpe mágico, é possível ver o raio do dano ou mesmo em que ele está focando. Isso não chega a facilitar, mas te dá tempo para pensar em uma ação ou defesa durante o combate.

E gente, que monstro complicado de derrotar no modo batalha. Eu pensei que fosse uma tarefa fácil, visto que são dois bosses para se enfrentar, porém, me enganei e apanhei feio do último. Mas basta queimar um pouco mais os neurônios que dá pra derrotá-lo.

No geral, Tales of Berseria tem tudo para ser um excelente jogo, não posso garantir baseando-se apenas em uma demo, mas pelo pouco que pude conferir, é garantia de diversão a nós amantes de um bom rpg.

Nenhum comentário:

Postar um comentário