7 de janeiro de 2017

RETROSPECTIVA | 2016


Se 2016 fosse uma pessoa, certamente seria um lutador profissional cheio de esteroides, e nós acidentalmente devemos ter pisado em seu calo acidentalmente, pois ele não parou de bater em ninguém durante todo o ano.

Perdemos atores, músicos, sofremos com a crise econômica, vivenciamos um impeachment, tivemos escolas invadidas por uma esquerda burra, sofremos uma tragédia no futebol brasileiro e tivemos que aguentar idiotas balbuciando a todo momento sobre golpe.

Cara, que ano foi esse. Poderemos contar a nossos filhos que sobreviver 2016 foi uma luta e tanto. Claro, obviamente que as pessoas morrem, isso acontecer com uma frequência maior em um determinado ano não significa nada, mas vamos ficar com a versão pop do ano.


Particularmente não tenho muito do que reclamar esse ano, pude vivenciar experiências novas, como ir a festa de lançamento do Naruto Online, que foi sensacional. Ou mesmo ir a BGS pela segunda vez e não dormir na rodoviária.

Dessa vez pude conhecer o amigo Vigia e até mesmo passar mais tempo trocando ideia com meus amigos de longa data, Marvox, Cadu e o meu mineiro favorito, Tchulanguero.


Esse conjunto de novidades fez com que eu quisesse cada vez mais me dedicar a criação de conteúdo aqui no site. Sei que talvez não tenha conseguido a frequência que almejava com relação as postagens, mas consegui postar ao menos uma vez por mês. Sim, eu queria postar muito mais, só que o dia-a-dia do meu trabalho destroça meu espirito. - Ou destroçava, pois sai dele.

Posso dizer que 2015 realmente abriu os meus olhos e me preparou para lidar com muita coisa que ocorreu durante 2016. Em diversos momentos eu procurei respirar fundo e tomar decisões com a cabeça tranquila. 

Não digo que foi fácil, mas é foi  grande aprendizado, pois consegui me programar e até mesmo conseguir um Xbox One. Normalmente eu só pego consoles com mais de 10 anos de vida.



Esse ano que passou eu refleti muito sobre diversas coisas, sendo uma delas a minha saúde. Estou determinado a perder peso nem que tenha que recorrer a uma cirurgia. Infelizmente venho percebi uma queda na minha qualidade de vida, e com 31 anos de idade, não é um bom sinal.

Como em todos os anos eu me enfiei em uma academia e peguei firme, mas eu detesto exercícios e o ambiente de academia, porém, também sinto dores na lombar ao caminhar. O que só me assusta ainda mais. Quem me viu andando por horas na BGS não imaginava o tamanho da dor que sentia. 

Oras, a culpa é toda minha mesmo, quem mandou ser um gordo safado que não trata do psicológico e desconta na comida.

Eu lutava para não crer que tivesse algum tipo de problema, porém, passei o ano todo conversando com amigos que compartilham dos problemas de ansiedade ou depressão, e isso me fez enxergar que realmente preciso de cuidados.



No final das contas, 2016 se mostrou um ano relativamente bom para mim e o site. Acabei recebendo aquela injeção de motivação que tanto precisava e consegui novas amizades, que acabaram por proporcionar novas experiências. Só que também tive o desprazer de conhecer uma pessoa que não passava de um grande desperdício de órgãos ambulante na vida profissional.

Na vida real eu procuro ser extremamente educado com qualquer um. Estranhamente isso faz com que algumas pessoas entendam como um convite desabafar. E, não me entendam mal, não vejo problemas, até ouço com atenção em alguns casos. Contudo, pessoas escrotas também interpretam dessa forma, e isso me fez ter o desprazer de conhecer um ser humano repugnante.

Passei meses aturando esse desgraçado me aporrinhando e transformando um trabalho que já não era prazeroso em um tremendo inferno com suas histórias, desabafos e fofocas. Uma pessoa que procurava intencionalmente prejudicar qualquer um que tivesse um que ele julgasse ser melhor do que ele.

Eu nunca havia conhecido ninguém assim tão tóxico.

Por mais que eu me esforçasse, tudo nesse cara me causava asco, desde sua petulância a sua arrogância. Tão letrado quanto uma poça de mijo e fezes, esse maldito conseguiu me deixar transtornado por vários meses. Cogitei diversas vezes em agredi-lo, mas antes que isso chegasse ao extremo, acabaram por me me livrar dele e eu pude voltar a ter um pouco de paz.



Eu não espero que o ano que se iniciou seja tão bom quanto o que terminou, acredito que tudo vá depende das ações e escolhas que eu tome de agora em diante.

Quero alcançar muitas coisas, e tenho diversos planos e pra isso precisarei me esforçar mais do que nunca. Acredite, escrever essas linhas são fáceis quando se está motivado, e muito dessas motivações se deve a minha esposa - e alguns amigos. Ela sempre pergunta sobre o site, se estou escrevendo algo novo, até me sugere pautas. 


Também anda pedindo que eu leia os livros do Harry Potter e poste algo sobre, aqui no site - Oh, Boy! Não será uma tarefa fácil, hehehe!

De qualquer maneira, lendo a minha primeira retrospectiva lá em 2012, mesmo muito deprimido, vejo  que retornar com o blog foi uma das minhas melhores decisões. 

Eu sei que poucas pessoas leem essa seção em especifico, porém, é uma maneira de falar comigo mesmo enquanto escrevo. Possivelmente deve existir pessoas com os mesmos problemas, sei lá. De qualquer forma  eu tenho intenção de continuar com ela. 

Obrigado a todos que tem acompanhado o site nesses 6 anos de vida, tenham certeza que sem vocês leitores, provavelmente não seria tão divertido criar conteúdo na internet sem vocês.

Tenham um ótimo 2017!

Nenhum comentário:

Postar um comentário