24 de julho de 2016

JOGATINAS SAUDÁVEIS | 3 JOGOS DE NAVES DO SNES QUE VOCÊ DEVE CONHECER


Aqui estou eu, dessa vez para falar um pouco de 3 jogos de nave que tenho jogado para Super NES. “Tenho jogado” talvez tenha sido um termo mal colocado, já que 2 deles eu realmente não me dediquei ainda, mas talvez essa seja a hora que você se pergunte, “nossa, mas por que ele vai falar de jogos de nave?”... tá aí uma boa pergunta...


Esse tem sido um gênero que tenho jogado bastante ultimamente... sempre gostei, mas ultimamente tenho sentido a necessidade de jogar esse tipo de jogo... são jogos extremamente ativos, com um gameplay frenético, de baixa duração – pelo menos até batermos de cara com a temida tela de game over – e eu não me perco na história, algo que estava se tornando cada vez mais comum com a frequente falta de tempo, então é um gênero que diverte bem, treina meus reflexos e rende o pouco tempo de jogatina que tenho.

Capa da versão Japonesa
Abrindo a nossa pequena lista, um clássico de 1994, Sonic Wings, como é conhecido no Japão ou Aero Fighters por nossas bandas... o grande fato é que o cartucho da versão americana é extremamente raro, então se você jogou um original, provavelmente foi o Sonic Wings.

Capa da versão americana

Um shooter vertical, um botão para tiro (semi-automático... sem auto-fire, mas não precisamos esmagar o botão de tiro num frenesi descontrolado), um botão para especial... e podemos jogar em dupla com um amigo!!! O que é extremamente divertido!!! Pronto, são os ingredientes para uma receita da felicidade!

Temos 4 duplas de personagens, cada uma representando um país. Digo dupla porque o jogador 1 usa uma nave e o 2 usa a nave da dupla do mesmo país,num total de 8 personagens, com tiros, especiais e até mesmo velocidades diferentes entre si!




Os diferentes pilotos e suas habilidades

Com certeza, uma excelente pedida! Mas já aviso, a versão americana do jogo é extremamente difícil! Mesmo com o máximo de 5 créditos e 5 vidas, no nível fácil ainda continua um jogo desafiante, ainda mais que depois de um game over, dependendo da fase em que estivermos, voltamos para o começo da mesma!

Portanto, minha recomendação... joguem o Sonic Wings se acharem o Aero Fighters muito difícil! A versão japonesa, mesmo no nível normal apresenta uma dificuldade bem justa e o jogo pode ser terminado, mesmo que você tenha que usar o número aumentado de continues desta versão, que soma 9 créditos para você se divertir, afinal, o intuito é a diversão, não é mesmo? Ah, um segredo...  nessa versão, caso jogue no nível fácil, mesmo que morra na última das 7 fases, você não volta do começo, então mande bala ;)

O segundo da lista é Phalanx - The Enforce Fighter A-144, de 1992, ou como alguns devem conhecer, “o jogo com o tio do banjo na capa”. 

Phalanx é um shooter horizontal, que me impressionou. Não esperava que o jogo do banjo apresentasse tanto potencial! Esse foi um jogo que selecionei para conhecer mais, já que vale pela surpresa. Um sistema interessante, com 3 “slots” de armas principais que montamos à nossa escolha, com lasers, tiros carregados, teleguiados e uma metralhadora, os quais podem combinar com 3 tipos de mísseis diferentes, gerando uma combinação bacana, além de que existe uma barra de energia, algo não tão comum do gênero. 


Além disso, você também pode alternar entre 3 velocidades da sua nave, algo que pode ajudar muito!
Phalanx pode ter seus defeitos... os tiros avermelhados muitas vezes são difíceis de ver, além de que as fases são assustadoramente extensas, mas pode ser um ótimo jogo para iniciantes do gênero. O jogo já começa configurado no fácil, mas mesmo jogando no modo normal, mesmo os novatos no gênero não deverão ter muitos problemas pra se divertirem!


Para fechar com chave de ouro, Axelay, de 1992 pela Konami! Onde controlamos a incrível nave D117-B - também conhecida como Axelay -, resultado dos esforços da engenharia dos planetas do sistema Illis no desenvolvimento de uma arma tão avançada e tão cara que apenas uma pôde ser construída! Isso, para deter uma força de destruição à caminho de Illis!


Caras, que game fantástico! Começa com uma trilha sonora fantástica e uma mecânica de jogo bem interessante... alternamos entre fases verticais (as quais abusam dos poderes do Mode 7) e horizontais.

A cada fase que passamos, ganhamos uma nova arma e temos a chance de utilizá-la em um dos 3 slots que temos, podendo estas armas ser tiros ou bombas. Uma característica interessante, é que se recebermos um tiro, perdemos a arma equipada, ou seja, podemos tomar 3 tiros antes do tiro fatal. No entanto, uma colisão ou um tiro enquanto estivermos com uma arma quebrada selecionada resultarão em morte certa.


A velocidade é regulada logo no início do jogo, no menu de opções. Sugiro que regulem para a velocidade 4 (de 5 disponíveis). Mesmo nessa velocidade conseguimos controlar a nave de maneira tranquila, sem ficar trombando a torto e a direito em tudo quanto é canto... aliás, na primeira fase já temos um trecho que se estivermos numa velocidade inferior a essa, quase certamente não passaremos intactos.
Acho Axelay bem difícil, e pode representar um desafio bom para os amantes do gênero, mas é um jogo que vale muito jogar!

E essas foram minhas recomendações iniciais de 3 jogos de nave do SNES... não quer dizer que são os melhores, mas são jogos que tem suas marcas interessantes... seja por serem clássicos, originais ou por terem capas polêmicas...

E caso queiram checar o gameplay dessas belezuras, é só ver esse vídeo aqui onde jogo um pouco dos três.


Boa jogatina a vocês!

2 de julho de 2016

NARUTO ONLINE | O MMORPG QUE FALTAVA PARA OS FÃS


O jogo Naruto Online foi lançado totalmente em português algumas semanas atrás. E para comemorar foi feito mega-festa de lançamento, na qual eu - Pasmem - fui um dos convidados. Posso dizer que fiquei muito surpreso  com o convite, então deixo o meu muito obrigado ao Greg, de coração.