11 de dezembro de 2016

ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM | A DOSE DE MAGIA QUE TODOS PRECISÁVAMOS


Esse ano eu tive a oportunidade de ir ao cinema diversas vezes. E em todos as vezes encarei um filme de super herói. Me decepcionando ou não, estava diante de um universo que conhecia. Mas quando minha esposa me informou que iriamos assistir os Animais Fantástico e onde Habitam. Admito. Senti um friozinho na barriga.

Ela é uma PotterHead. Ela incrivelmente leu todos os livros pelo menos duas vezes só esse ano. Enquanto eu mal terminei de assistir "O Prisioneiro de Azkaban", simplesmente porque odiei o lobisomem do filme. 

Sério, que coisa abominável.

Bem, de qualquer maneira peguei minha má vontade e a coloquei debaixo do braço e fui a sessão, com as piores expectativas do mundo.
Não importa o quanto eu tenha resmungado a caminho do cinema. Depois dos primeiros 20 minutos de filmes eu estava totalmente encantado. E eu adoro ser surpreendido. Gosto quando o filme esfrega na minha cara o quanto estava sendo preconceituoso.

Diferente de Harry Potter que contava com um elenco infantil, aqui temos um elenco adulto e que se desenrola 70 anos antes dos acontecimentos de Hoggwarts, especificamente em 1920. Também temos um ganhador de Oscar no papel do magizoologista, Newt Scamander. Claro, o Eddie Redmayne simplesmente destrói na hora de atuar. Tá mais do que na hora de o contratarem para viver algum outro personagem mais complexo. Longe de reclamar de sua atuação de Newt. Tá sensacional. 

Bem, mas o meu personagem favorito faz parte da liga dos gordinhos: Dan Fogler, que está interpretando Jacob Kowalski.

Dan Fogler no filme Bolas em Panico (Balls of Fury -2007)
Jacob Kowalski é como eu e você. Cheio de sonhos e querendo abandonar aquela vida comum e que destroça nossos sonhos diariamente. O pobre rapaz trabalha em uma fabrica, mas tem como sonho abrir uma padaria. E graças a sua persistência em alcançar seu sonho, ele acaba esbarrando em Newt e tem início a aventura.

Uma das coisas que mais chama a atenção é a construção da amizade entre os dois personagens. Tudo não passava de um acidente, mas que no decorrer do filme demonstra o impacto que isso tem na vida de Jacob. Posso dizer que ele é o personagem que representa o telespectador naquele universo. O personagem é chamado de "no-maj" pelos bruxos de Nova Iorque. Diferente da versão britânica, que como o próprio Newt destaca: Na Inglaterra os chamamos de Trouxas. Que é a maneira como os humanos normais são chamados pelos bruxos. O que achei bacana, apesar de ser um detalhe pequeno, mostra as diferenças culturais entre eles.


Há também as personagens femininas que fecham o quarteto de protagonistas principais estampado nos posteres: Porpentina (Katherine Waterston )  e Queenie (Alison Sudol).

Porpentina ou Tina, era uma bruxa investigadora, mas que acabou sendo rebaixada devido a um incidente. Queenie é a irmã mais nova de Tina. Ambas possuem uma personalidade tremendamente diferente. Ela é popular e não é como os demais bruxos, ela possui o poder de ler mentes, e esse dom é chamado de legilimência.

Agora chega dos seres humanos, vamos falar dos animais fantásticos e onde eles habitam. Newt carrega consigo uma maleta e dentro dela há diversas sessões, como um zoológico mesmo e todos com animais incríveis e super detalhados. Normalmente eu não dou a minima para essas coisas, mas são incríveis. Olha só, usei duas vezes  a palavra incrível e ainda parece pouco para expressar o quão diferente e único são as criaturas.

Parabéns a J.K Rowling que conseguiu mandar bem.

Lembra do 3D? Esses bichos ficam incríveis (de novo) no 3D.  São  belos, coloridos e causam uma destruição fora de sério em determinados momentos. 


Há algo atacando os humanos e destruindo a cidade Nova Iorque, e o mundo mágico está bem irritado com isso. Querem evitar um confronto com os humanos, mas com a chegada de Newt e o desaparecimento dos animais em sua maleta não tornaram as coisas mais fáceis. Agora compete a Newt e seus amigos recuperarem os animais e descobrirem o que está causando tanta destruição.

E esses momentos de ação são frenéticos e muito bem executados. Muita coisa é destruída, voa tijolo para tudo quanto é canto. Em determinados momentos eu me perguntava: Como diabos eles vão conter isso? Alguém vai morrer com um tijolo ou pedaço de concreto arremessado.

Eu não acharia ruim se algum tijolo de verdade tivesse sido arremessado em algumas pessoas dentro da mesma sessão que eu - Muaahahaha!

Jacob Kowalski
A vontade de lhes passar mais informação sobre o filme é gigantesca, mas eu estaria destruindo as surpresas.

Eu adorei o filme apesar de ter ficado um pouco triste com o final, mas se realmente houver mais filmes (aparentemente foi confirmado 5 filmes, me corrijam se estiver errado) eu os assistirei. Foi um dos melhores filmes do ano em minha opinião. Fazia tempo que não conferia um filme que me fizesse querer vê-lo mais de uma vez - Exceto Deadpool que já assistiu umas 7 vezes.

Vale ressaltar que J.K Rowling criou um roteiro magnifico e personagens extremamente carismáticos. Enquanto ela estiver no comando do roteiro estaremos a salvos, pois como não se encantar com o desastrado Jacob, se apaixonar pela a sonhadora Queenie, a corajosa Tina ou misterioso, Newt?

Eu li algumas críticas em que apontavam os primeiros 30 minutos do filme como tedioso, ou que o filme era um vislumbre para quem já era fã desse universo. Particularmente acho uma tremenda idiotice. Infelizmente o filme visa todo o público, e o fato de ser uma nova franquia se iniciando, fica fácil de se compreender.

Claro, os fãs ficam loucos, mas os amantes de um bom filme também, então não fiquem de "mimimi" por causa das críticas negativas e vá ver o filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário