2 de novembro de 2016

LISTA | 5 MOTIVOS PARA VOCÊ COMPRAR O PLAYSTATION 2



Bem, fazem dois anos desde a ultima lista de 5 Motivos para você comprar, que por sinal abordei o PlayStation 1, e abordar seu sucessor é algo que estava nos planos algum tempo já. Na real eu tenho intenção de abordar a todos os consoles que me interessam e mostrar os pontos positivos de cada um deles e a razão pela qual vale a pena se adquiri-los.



O PlayStation 2 sem dúvida alguma foi um console marcante e que elevou os jogos a um outro nível, assim como seu antecessor. A expectativa por continuações de jogos da era PS1 chegar ao atual console foi um dos grandes atrativos, assim como os seus exclusivos que só faziam com que suas vendas só aumentassem.

Claro, eu não estou aqui para falar de números ou criticar a concorrência. Jamais devemos desmerece-los. O objetivo aqui é mostrar alguns pontos pelo qual vale a pena você investir seu dinheiro na compra de tal console.


Apesar de ter sido um console extremamente popular, o PlayStation 2, ainda pode ser adquirido por um valor acessível. Um dos motivos ao meu ver deve ser por ele ser comercializado em algumas lojas de games ainda, mesmo depois de interrompido sua fabricação.

É possível encontrá-lo por até 100 reais em sites como Mercado Livre, OLX entre outros de barganha. Sinceramente, o custo para reparo, no caso se necessário trocar um canhão, não é nada caro. Se você tá ligadão em conhecer a biblioteca desse console, acredite, vale o investimento.



A manutenção do PlayStation 2 não é muito diferente daquela que apresentei para o PlayStation One. Em alguns casos vocês consegue um bom leitor por até 30 reais. Sim. Uma bagatela, visto a durabilidade, caso você invista em mídias originais.

Claro, no que se refere a jogos o preço altera um pouco, mas não é impossível de encontrar títulos bons por um preço acessível. Basta olhar nos sites que indiquei na parte de custos.



Uma das coisas que pouco mudou de uma geração para a outra foi os controles. Talvez a cor, visto que o PlayStation 2 possui a cor escura e seus joysticks seguem a mesma tonalidade. Tá certo, é puramente estético, mas continua sendo um dos melhores controles.

Os analógicos ganharam um papel essencial nessa geração, basicamente todos os jogos novos fazem uso dele. E eu depois de anos continuo utilizando o direcional tradicional em jogos de luta.

QUE? NÃO ME OLHA ASSIM!



O PlayStation 2 possui muito, mas muitos jogos. Na hora de pensar a respeito de quais jogos eu apontaria no texto, achei muito difícil escolher, mas procurei citar apenas os jogos que realmente me marcaram, assim justificando a aquisição desse fantástico console.

Sim, baseado totalmente em meu gosto pessoal, então não me encha o maldito saco depois.



MANHUNT é simplesmente um dos melhores jogos que tive acesso no PlayStation 2. É um jogo de horror diferente do que estávamos habituados em Resident Evil.Caso alguém não saiba, Manhunt, nos conta a história de um condenado a morte chamado James Earl Cash, que ficou por três anos no corredor da morte até que finalmente chega o dia de sua execução. Curiosamente os guardas são subornados e ao invés da injeção letal, eles aplicam sedativos. No final das contas James está morto para o resto do mundo, mas é levado para uma ilha.

Ao acordar uma voz se identifica, ela pertence a Lionel Starkweather, famoso diretor de filmes snuff's ( filmes snuffs é um gênero que alega possuir mortes reais, apesar de nunca terem sido comprovadas na vida real.) que deixa bem claro que James precisara matar caso queira sair vivo. No final das contas Lionel está gravando um filme e precisa que James execute os seus inimigos das piores formas possíveis.

O jogo é um stealth extremamente violento, só para ter uma ideia é possível matar um inimigo de três formas diferente com uma única arma. O nível das execuções são possuem cores, sendo branca, amarela e vermelha. Resumindo: Branca é morte simples, amarela é morte média e vermelha é morte brutal - a melhor de todas.

No final das contas eu acabei falando muito sobre Manhunt, mas ele não é um exclusivo. Bem, eu queria falar desse jogo. Pode comprar para o seu PS2, vale a pena.



O melhor Metal Gear de todos os tempos é exclusivo do PlayStation 2. Err... pelo menos era lançamento exclusivo.

Enfim, estou dizendo que Metal Gear Solid 3 é a melhor experiencia que você vai ter com um jogo da franquia. E nem vou ficar falando de história e tal, até porque é Metal Gear. Tá, talvez eu precise apenas dizer que esse jogo seria o primeiro jogo da franquia, o começo de tudo. Então se você jogou o MGS V, talvez saiba um pouco do que tá acontecendo nesse.

Aqui foi introduzido um elemento único (eu não joguei MGS4, então sei), que é o fato de você precisar curar os ferimentos de Snake. Se você é baleado, então é preciso fugir e entrar em um painel onde é possível ver o corpo e descobrir onde foi alvejado. Ali você retira a bala e cura a ferida, caso contrário a energia fica limitada. Há também a fome que precisa ser saciada, caso contrário sua barra de estamina vai reduzindo até que começa a consumir a energia.


Metal Gear Solid 3 apresenta elementos únicos e que infelizmente foram abandonados, mas que fizeram toda a diferença a quem pode jogar esse magnifico jogo e que chorou no final - Sou sentimental.

Cara, esse jogo é obrigatório, eu tenho ele original aqui em casa Sz.




Dragon Quest VIII - The Journey of the Cursed King é um dos meus jogos favoritos de todos os tempos. Por se tratar de um rpg, que também é um dos meus gêneros favoritos, eu só pude sentir felicidade quanto pus minhas mãos nesse título.

Diferente dos jogos antecessores que eram em 2D, aqui em DQ8 os personagens são todos em 3D e o mundo para se explorar também é enorme. Houve momentos em que simplesmente não tinha mais saco para caminhar, dai quando peguei um tigre para montar, a coisa mudou de figura.

Eu chegue a comentar sobre ele aqui no blog a cerca de três anos atrás, pois fiquei bem animado quando conclui a aventura. Dragon Quest 8 é um jogo obrigatório para você que ama um bom rpg e tá comprou um PlayStation 2.

Ah, mas ele foi lançado para android também, porém, eu joguei e detestei o fato de que a imagem se concentra na vertical. Tem quem goste, mas eu recomendo jogar no console.




É bem comum todo mundo indicar Shadow of the Colossus em uma lista com PlayStation 2, mas apesar de achar o título citado excelente, ICO, consegue me cativar muito mais. 

ICO é um garoto que nasceu com chifres e foi deixado em um  castelo para morrer, devido a sua condição. Ninguém deveria ser condenado a um destino cruel apenas por ter chifres, mas sua tribo enxergava isso com mau presságio. No final das contas ele não morreu e conseguiu se livrar da prisão em que estava. Enquanto explorava o castelo ele encontrou uma garota presa em uma jaula, dai em diante o destino de ICO muda totalmente.

A história é simplesmente maravilhosa e surpreende se você pensar que ICO foi concebido em 2001, que é um ano depois do lançamento do PlayStation 2 ao mundo. Um jogo tão recente, mas que é um belo exemplo de como um bom jogo deve ser. Diferente de hoje em dia que os jogos são lançados capados.

O personagem pode escalar, e até utiliza de um pedaço de madeira para enfrentar os inimigos e o mais importante é que você faz tudo isso enquanto defende Yorda,  a garota que você tirou da jaula. Você deve pegar a garota pela mão e puxa-la de lugares perigosos ou correr enquanto segura sua mão, para que ela não fique para trás. Esse elemento realmente faz a diferença.

ICO é um jogo obrigatório em sua coleção de PlayStation 2. Sério.




YAKUZA foi o jogo que compensou a ausência do Shenmue no console, visto que Shenmue 2 ficou exclusivo ao Xbox. A diferença aqui é que a história muito melhor e com personagens que certamente vai marcá-los.

Eu recordo que após concluir o jogo, o sentimento que fica é o de missão cumprida. Você sabe que durante toda a sua jornada tu espancou só nego safado e que merecia levar uma coça cósmica. Ah, mas o jogo não é todo pancadaria, seu enredo é bem mais profundo do que a imagem apresenta.


Você é Kazuma Kiryu, um cara trabalha em uma influente família dentro da Yakuza. A vida estava sendo boa com ele, havia acabado de receber permissão para fundar sua própria família. Porém, devido a um incidente que poderia levar seu melhor amigo a morte, Kazuma assumi a culpa de um assassinato e acaba sendo preso. Anos se passam e ao sair da prisão, Kazuma decidi buscar respostas daquele incidente que acabou com sua vida.


Fora da prisão, Kazuma precisa buscar informações e nem todo mundo quer cooperar, é ai que entra o sistema de combate único mesclando rpg. O personagem não gosta de armas, não tem honra em usar uma pistola. O lance é sair no soco, então prepare-se para lutar com vários inimigos de uma só vez. Mas não se preocupe, pois o personagem evolui e ganha pontos para desbloquear habilidades, mas também é possível usar elementos do cenário para esfregar a cara da bandidagem no chão.

A única parte irritante são os loadings, mas nada que não justifique você deixar de comprá-lo e ir jogar.



Zone of the Enders: The 2nd Runner é um daqueles jogos que a capa não chama muito a atenção, mas se você o compra, certamente vai se surpreender.

Um dos jogos mais legais do gênero robôs gigantes que eu tive o prazer de jogar. Na realidade, acredito que seja o único que tenha me proporcionado tanta diversão e não que não é um RPG.

Você controla um robozão porreta chamado Jehuty, que na realidade não é chamado de robô, mas sim "Orbital Frames", e lembram muito os famosos EVA's de Evangelion. Com eles em seu comando é possível fazer um estrago imenso durante os combates. É possível atacar a distancia com tiros ou partir para a porrada. E o mais legal é que os inimigos vem aos montes. Só que o ápice são as lutas contras os vilões que também utilizam orbital frames.

O nível de dificuldade é mediano para difícil, e isso é bom para quem busca desafios e um bom enredo. Os personagens são ótimos, apesar de eu achar o Dingo um tremendo babaca arrogante, e ele é o personagem principal. Calma, ele se fode, acredite, cê precisa jogar para descobrir.

Há, sem dúvida ZoE 2 é um jogo que todo dono de um PlayStation 2 precisa ter em sua coleção. Acho que vou re-jogá-lo e trazer um review mais detalhado ano que vem.




Urban Chaos Riot Response é ação do começo ao fim e com uma dificuldade alta pra cacete. Foi uma das maiores surpresas que eu tive na época em que comprei o console.

A imagem descreve exatamente do que se trata o jogo: CHAOS

Você controla um personagem que é membro do T-Zero, que é basicamente um tropa de elite, e tem como missão conter a fúria dos "Burners", que são tipo os Blacks Blocs, só que armados e matam indiscriminadamente.

Uma das curiosidades do jogo é o fato de que em determinado momento um dos inimigos pegará reféns para não ser alvejado, e compete a você se aproximar devagar utilizando de um escudo e tentar acertar o bandido no momento certo. O tiroteio é bem frenético e os exige que você fique bem atento para não ser pego de surpresa. Foram diversos os momentos em que levei susto ao adentrar lugares com pouca iluminação. E não é só isso, ainda tem os bombeiros e a galera do SAMU que te acompanha e precisa da sua proteção, o que só aumenta a dificuldade, visto que se um deles morrer é preciso fazer tudo de novo.
O jogo é ótimo. Compre-o e corra oprimir os Burners em seu novo PlayStation 2.



Obviamente eu não espero que ninguém saia correndo comprar um console antigo, só que se você coleciona ou gosta de reviver os jogos clássicos no console original, saiba que o PlayStation 2 é um puta console foda. Não só os jogos que citei, mas os mais famosos como Resident Evil 4, God of War ou Devil May Cry também são ótimos. Nasceram nesse console e tenho certeza que não vai decepcionar caso você queira investir seu tempo e dinheiro nele.

Eu ainda o possuo e sempre que posso instalo para me divertir. Os jogos atuais são bons, mas essa sexta geração ainda possui muitas pérolas escondidas, basta você estar disposto a conhecer.

Bem, como eu disse lá em cima, a intenção do artigo não é dizer se PS2 é melhor do que o Nes ou Xbox360. Eu só quero mostrar as razões pela qual ainda acho que vale a pena ter o console original pra jogar e não só colecionar.

Espero que tenham gostado, deixe nos comentários sua lista de jogos favoritos do PlayStation 2.

Nenhum comentário:

Postar um comentário