11 de junho de 2016

X-MEN APOCALYPSE | NÃO FICOU RUIM, MAS NÃO TÁ BOM


Quando assisti ao primeiro trailer do X-Men Apocalypse, tive uma leve impressão que não surgiria coisa boa. Eu cheguei a comentar no Facebook que tinha tudo para ser um grande e bonito balde de merda. E nem digo isso devido o design do vilão Apocalypse do filme, que não se aproxima muito do personagem original. Enfim, mesmo pessimista eu decidi dar uma chance e semana passada fui ao cinema com minha esposa.



Obs: Antes de pegar esses dois paralelepípedo que segura a minha mesa e atira-lo contra o filme, eu quero dizer que apesar de gostar dos quadrinhos dos mutantes, nos últimos anos eu venho abrindo a mente para as adaptações. Não espero encontrar fidelidade em filmes de super heróis, mas que ao menos seja feito um bom aproveitamento do que o universo dos quadrinhos tem a oferecer. Dito isso, saibam que tem spoilers nesse texto.

Vamos ao banho de sangue.


X-MEN Apocalypse se inicia no Egito antigo (sei que é antes de Chessus, mas não lembro exatamente quando) onde nos mostra que um ritual esta sendo realizado. Algumas cenas depois nos é mostrado um velho En Sabah Nur prestes a trocar de corpo com um cara que tem o bucho rasgado e que se regenera. Ai vemos pirâmides, soldados traidores e a porra toda explode e leva o corpo do Apocalypse para as profundeza da pirâmide.

Sim, não vou detalhar a cena , mas posso dizer que é uma das minhas favoritas de todo o filme, e vale a pena ver.

Séculos depois ele desperta graças a agente Moira, que  andou procurando mitos e topou com a história do primeiro mutante e blá, blá, blá. Depois dele acordar e cuspir, se dá conta que alguma coisa ta muito errado e não se refere ao caos que é o transito daquele país  - Ou as milhares de pedras que estavam em cima dele ao acordar.

Digitar Apocalypse ou nome original dele vai tomar muito tempo, vou chama-lo de El Sabão Não a partir de agora.

El Sabão Não vê uma jovem de moicano, possivelmente uma punk, evocando uma tempestade de areia só pra roubar uns trocados de um vendedor - Um péssimo uso dos poderes, ela poderia congela-los - mas o comerciante consegue ver o que ela fez. Ai rola uma perseguição e o velho El Sabão Não segue a treta de longe, mas chega na hora que os caras iriam rasgar os bofes da garota. Mas dai ele mostra que é bichão e mata geral, pelo menos os que não fogem. A punk fica grata e leva o velho pra casa pra tomar um suco de cajá, mas ele fica na televisão.

Aqui rola uma cena muito bacana: Ele mete a mão na televisão e consegue absorver todo o conhecimento existente no planeta.

PUTA QUE PARIU!

Depois querem falar mal da televisão, dizer que derrete o cérebro ou que ele é golpista. Vejam só, um semi-deus conseguiu se formar só com o conteúdo da tv aberta. Certamente tava rolando Telecurso 2000 e Cosmos em um dos canais - Sério, dá para aprender muito com os dois programas, corre lá.

Bem, El Sabão agora fala o inglês e está tão atualizado quanto o Dando Boura sobre assuntos políticos, assim pede que a jovem de moicano colabore com ele na destruição do mundo, em troca aumenta os poderes mutantes dela. Nesse momento os cabelos ficam branco e me dou conta que se trata da Tempestade, mais conhecida como Ororo, mas que agora é vilã, deve ser por isso que não notei.


Somos levado a Mística, que abandonou os jogos vorazes e vem dedicando sua vida ao resgate de mutantes encarcerados. Por sinal ela está em um local que tá rolando uma rinha de mutantes. Nesse momento aparece Arcanjo, que acabara de derrotar Blob, que ao meu ver é impossível, pois o Arcanjo é um homem passarinho. O máximo que ele poderia fazer em uma luta é cagar na cabeça do Blob até que ele sufoque. É, acho que seria só isso mesmo. Enfim, sai Blob e entra Noturno para combater o Arcanjo. Rola uma conversa aleatória entre os dois e depois partem para a porrada, mas Mística resolve intervir e desarma a gaiola eletrificada, só que não foi rápida o suficiente e acabou que o Noturno consegue torrar uma das asas do Arcanjo contra a parede eletrificada. Rola um quebra pau generalizado e o homem passarinho escapa e Mística resgata o Noturno.

Mística sai de cena e aparece o Magneto.

O jovem Magnus agora esta casado e vivendo na Polônia, onde trabalha em uma fabrica de que aparentemente parece uma fundição. Ele também é pai de uma menina, que não é a Wanda, mas também nasceu mutante. A garotinha em questão nasceu com o poder do Dr Dolittle, então pode falar com os animais e pedir ajuda quando necessário.

Durante o despertar do El Sabão, o mundo todo sentiu uma vibração estranha o que fez com que uma peça de ferro enorme quase esmagasse o companheiro de trabalho do Magneto, mas ele, hoje sujeito bom salva o colega da morte com seus poderes, mas no processo acaba sendo visto por outros funcionários. Se você assistiu o filme anterior sabe que ele fugiu por razões obvias.

Prevendo o pior, Magneto resolve pegar sua esposa e fugir para outro local, mas a garota Dolittle sumiu. Ele corre para a floresta e encontra a menina cercada por policiais armados com arcos e tacos.

Rola uma cena bacana e bem sangrenta. É outra que vale a pena conferir, pois mostra muito do quanto Magneto está abalado. No final das contas ele xinga chessus e aceita que nasceu para ser bichão maligno. Ele decide ir para a antiga empresa e matar a todos os antigos colegas de trabalho. Antes de ir a forra, um portal se abre e El Sabão acompanhado de Psylocke, Tempestade e H.P.M (Homem Passarinho Metalizado) saem dele.

Magneto pensa que eles estão lá para impedi-lo, na realidade ele foi convidá-lo a participar do bonde do mal. E para adiantar o processo funde todos os antigos colegas do Magneto com o piso da fabrica.

Se você viu o trailer já sabe que eles se tornam os quatros Cavaleiros do Apocalypse. Com o grupo pronto, eles raptam o Professor X para usá-los nos planos do El Sabão, que  é purificar o mundo. E a Psylocke? Bem, ela simplesmente se junta ao grupo após ele ampliar o poder. Só. nada demais.

Dai o filme segue rumo para o plano principal do El Sabão

FIM.



Durante o filme rola a apresentação dos personagens principais dessa nova fase dos X-Men, que no caso são eles: Ciclope, Noturno, Jean Grey e a Tempestade.

Particularmente eu gostei desses novos personagens, até mesmo a Sansa ficou bacana como Jean Grey, apesar da cara de que vai chorar a qualquer momento. O Noturno, aqui deixa de ser um mutante atormentado e se transforma em um alivio cômico e rende boas risadas durante o filme.

No geral o filme é bacana, certamente vai deixar você vislumbrado com os efeitos especiais.  Na realidade são os efeitos especiais os maiores atrativos de todo o filme, pois seu enredo não convence muito, talvez pelo fato de você já conhecer os personagens dos quadrinhos e animações, mas mesmo que você esqueça esses detalhes, ainda assim vai torcer o nariz.

O El Sabão aparece do nada, aumenta os poderes e todos aceitam isso na maior naturalidade. E tem o caso da Psylocke, que simplesmente desenvolve uma devoção fora do comum, sendo que antes ela era uma mercenária. Ou seja, ela curte dinheiro e não extinção da raça humana. Quanto ao Homem Passarinho, bem, no final do filme você vai dizer: Que? Sério? Não fode!



Outro ponto curioso é que em determinado momento El Sabão diz ao Professor X que telepatia é o único poder que não possui (por isso o interesse em pegar o Xavier), mas em um confronto mental ele praticamente arrebenta com o professor - WTF!

X-Men Apocalypse não é um filme ruim, mas também não é o melhor filme da franquia. As batalhas estão bem divertida e a cena do Mercúrio, apesar de ser engraçada e bacana, não foge muito do que foi feito no "Dias de um Futuro Esquecido". Se for para escolher um favorito da franquia, eu ainda escolheria o X-MEN - Primeira Classe. Mas se for para escolher um personagem novo favorito, eu ficaria com o Noturno.

Quanto aos idiotas que estavam reclamando do poster com o El Sabão estrangulando a Mistica, saiba que ela é uma líder e mostra que o gênero não a torna frágil. Então antes de sair vomitando merda pelos dedos pela internet, assistam ao filme.

Nenhum comentário:

Postar um comentário