29 de dezembro de 2016

MEME | O QUE EU JOGUEI EM 2016


E pelo quarto ano seguido o Arquivos do Woo está participando do meme gamer: O que você jogou em 20xxPreciso dizer que gosto bastante desse meme. Ele é uma ótima maneira de conhecer sites e canais novos, além de interagir com os colegas blogueiros que acabamos perdendo um pouco do contatado devido a atribulado dia-a-dia.

Bem, caso você ainda não conferiu os anos anteriores, basta clicar no texto destacado.

Eu tinha intenções de publicar outros textos essa semana, mas decidi que encerrarei o ano apenas com esse meme, mas em janeiro estarei publicando uma retrospectiva, como venho fazendo desde 2012.

É isso, bora conferir o que joguei em 2016.

17 de dezembro de 2016

BGS 2016 COM JOGATINAS SAUDÁVEIS | JOGOS INDIES


E a BGS 2016 acabou - sim, há meses e estou atrasado... muito atrasado - mas cá estou eu para passar para vocês o que vi de legal no setor independente da feira.

Infelizmente não pude ir nas outras edições da feira para ter um parâmetro de comparação, mas me pareceu que destinaram um espaço bem decente para as empresas indies na feira. Não era um canto escuro sujo... era um compilado, onde as pequenas empresas conquistaram merecidamente seus espaços, que devem ter sido altos - leia caro para caramba - mas não tão altos quanto a determinação destes promissores produtores de jogos!

11 de dezembro de 2016

ANIMAIS FANTÁSTICOS E ONDE HABITAM | A DOSE DE MAGIA QUE TODOS PRECISÁVAMOS


Esse ano eu tive a oportunidade de ir ao cinema diversas vezes. E em todos as vezes encarei um filme de super herói. Me decepcionando ou não, estava diante de um universo que conhecia. Mas quando minha esposa me informou que iriamos assistir os Animais Fantástico e onde Habitam. Admito. Senti um friozinho na barriga.

Ela é uma PotterHead. Ela incrivelmente leu todos os livros pelo menos duas vezes só esse ano. Enquanto eu mal terminei de assistir "O Prisioneiro de Azkaban", simplesmente porque odiei o lobisomem do filme. 

Sério, que coisa abominável.

Bem, de qualquer maneira peguei minha má vontade e a coloquei debaixo do braço e fui a sessão, com as piores expectativas do mundo.

3 de novembro de 2016

ESPECIAL DE HALLOWEEN | CURIOSIDADES DE CLÁSSICOS FILMES DE HORROR


O Halloween infelizmente passou e não tive tempo hábil para publicar no dia 31 em comemoração a data. Bem, isso não será mais problema porque to comemorando atrasado como sempre faço em qualquer data comemorativa.

O texto que irei apresentar aqui não é novo, eu o publiquei anteriormente em outro site, mas ele meio que ficou no underground. Dai tive a ideia de melhorar seu conteúdo (entenda melhorar como corrigir erros) e acrescentar umas coisitas a mais. Sim. eu posso fazer essas coisas, então não enche o saco.

2 de novembro de 2016

LISTA | 5 MOTIVOS PARA VOCÊ COMPRAR O PLAYSTATION 2



Bem, fazem dois anos desde a ultima lista de 5 Motivos para você comprar, que por sinal abordei o PlayStation 1, e abordar seu sucessor é algo que estava nos planos algum tempo já. Na real eu tenho intenção de abordar a todos os consoles que me interessam e mostrar os pontos positivos de cada um deles e a razão pela qual vale a pena se adquiri-los.

7 de outubro de 2016

O PERFURANEVE | O ÚLTIMO BASTIÃO DA CIVILIZAÇÃO



Demorei mais do que esperava, mas finalmente eu conclui a leitura da graphic novel francesa O Perfuraneves. Foram 280 páginas de uma aventura única e com um desfecho de fazê-lo pular da cama. 

Só tenho a agradecer a editora Aleph por trazer essa obra incrível ao Brasil, e com o devido respeito que a obra merece. Gente, o formato europeu e a qualidade  do material estão belíssimo. E você não vai ficar sem compreender o desenrolar, pois a graphic novel possui os três contos em um único volume.

19 de setembro de 2016

RELATO | BRASIL GAME SHOW 2016


Por mais um ano eu pude prestigiar a maior feira de games da América-latina a Brasil Game Show. Diferente do ano passado, dessa vez a edição aconteceu no recém reformado Expo São Paulo, que é enorme e proporcionou melhor acesso as estandes. E eu achava que tinha andado muito ano passado, saibam que andei o triplo nesse ano. Também pude comparecer dois dias no evento, sendo que o primeiro dia foi o de imprensa, onde as filas eram reduzidas e só havia imprensa e VIPs. 

30 de agosto de 2016

MINECRAFT | NÃO É RUIM, SÓ MAL FALADO


Reclame, xingue, bata a cabeça no chão, mas é melhor começar a aceitar que Minecraft já vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo. Não é surpreendente que um jogo que criticamos tanto e que possui vídeos imbecis feito por adultos agindo como crianças, nos faça revirar os olhos ao ponto de enxergar a nuca e cair ao chão babando?

14 de agosto de 2016

ESPECIAL DIA DOS PAIS | MEU VELHO E O VÍCIO EM RESIDENT EVIL


Hoje resolvi trazer algo diferente, graças ao vídeo em homenagem ao dia dos pais, que meu amigo Vigia em conjunto do Issui produziram. O teor do vídeo realmente mexeu comigo, por isso me motivou a querer contar um pouco da minha relação com meu pai e os jogos.

6 de agosto de 2016

POKÉMON GO CHEGOU AO BRASIL | O QUE MUDOU EM NOSSAS VIDAS?


Finalmente o Pokémon GO chegou ao Brasil, para a alegria de muitos - E para a tristeza de outros - o jogo está sendo um sucesso absoluto, porém, se você é uma pessoa madura pra cacete, deve ter notado o caos que se instaurou no país.

Jovens estão abandonando seus lares e indo caminhar com seus amigos na busca de Pokémons. Milhares de pais trocaram o tempo e família em frente a TV de lado e também estão acompanhando seus filhos na busca pelos bichos virtuais. Há também alguns casos ultrajantes em que é possível ver idosos caminhando ao lado de seus netos, claramente forçados a acompanhar nessa caçada demoníaca.

4 de agosto de 2016

SOUTH PARK - THE STICK OF TRUTH | PEIDANDO EM FETOS ABORTADOS ZUMBIS NAZI


Normalmente quando animações são adaptadas para o mundo dos jogos, elas acaba culminando em jogos incríveis, medianos à ruins, porém, South Park, mesmo depois de alguns títulos no minimo esquecíveis conseguiu nos proporcionar uns dos RPGs mais engraçados e divertido dos últimos tempos. Eu já havia comentando a respeito do Stick of Truth em um meme que participei dois anos atrás: O que você jogou em 2014. E com a recente aquisição, decidi jogá-lo novamente e consegui tirar um proveito maior dessa vez.

24 de julho de 2016

JOGATINAS SAUDÁVEIS | 3 JOGOS DE NAVES DO SNES QUE VOCÊ DEVE CONHECER


Aqui estou eu, dessa vez para falar um pouco de 3 jogos de nave que tenho jogado para Super NES. “Tenho jogado” talvez tenha sido um termo mal colocado, já que 2 deles eu realmente não me dediquei ainda, mas talvez essa seja a hora que você se pergunte, “nossa, mas por que ele vai falar de jogos de nave?”... tá aí uma boa pergunta...


Esse tem sido um gênero que tenho jogado bastante ultimamente... sempre gostei, mas ultimamente tenho sentido a necessidade de jogar esse tipo de jogo... são jogos extremamente ativos, com um gameplay frenético, de baixa duração – pelo menos até batermos de cara com a temida tela de game over – e eu não me perco na história, algo que estava se tornando cada vez mais comum com a frequente falta de tempo, então é um gênero que diverte bem, treina meus reflexos e rende o pouco tempo de jogatina que tenho.

Capa da versão Japonesa
Abrindo a nossa pequena lista, um clássico de 1994, Sonic Wings, como é conhecido no Japão ou Aero Fighters por nossas bandas... o grande fato é que o cartucho da versão americana é extremamente raro, então se você jogou um original, provavelmente foi o Sonic Wings.

Capa da versão americana

Um shooter vertical, um botão para tiro (semi-automático... sem auto-fire, mas não precisamos esmagar o botão de tiro num frenesi descontrolado), um botão para especial... e podemos jogar em dupla com um amigo!!! O que é extremamente divertido!!! Pronto, são os ingredientes para uma receita da felicidade!

Temos 4 duplas de personagens, cada uma representando um país. Digo dupla porque o jogador 1 usa uma nave e o 2 usa a nave da dupla do mesmo país,num total de 8 personagens, com tiros, especiais e até mesmo velocidades diferentes entre si!




Os diferentes pilotos e suas habilidades

Com certeza, uma excelente pedida! Mas já aviso, a versão americana do jogo é extremamente difícil! Mesmo com o máximo de 5 créditos e 5 vidas, no nível fácil ainda continua um jogo desafiante, ainda mais que depois de um game over, dependendo da fase em que estivermos, voltamos para o começo da mesma!

Portanto, minha recomendação... joguem o Sonic Wings se acharem o Aero Fighters muito difícil! A versão japonesa, mesmo no nível normal apresenta uma dificuldade bem justa e o jogo pode ser terminado, mesmo que você tenha que usar o número aumentado de continues desta versão, que soma 9 créditos para você se divertir, afinal, o intuito é a diversão, não é mesmo? Ah, um segredo...  nessa versão, caso jogue no nível fácil, mesmo que morra na última das 7 fases, você não volta do começo, então mande bala ;)

O segundo da lista é Phalanx - The Enforce Fighter A-144, de 1992, ou como alguns devem conhecer, “o jogo com o tio do banjo na capa”. 

Phalanx é um shooter horizontal, que me impressionou. Não esperava que o jogo do banjo apresentasse tanto potencial! Esse foi um jogo que selecionei para conhecer mais, já que vale pela surpresa. Um sistema interessante, com 3 “slots” de armas principais que montamos à nossa escolha, com lasers, tiros carregados, teleguiados e uma metralhadora, os quais podem combinar com 3 tipos de mísseis diferentes, gerando uma combinação bacana, além de que existe uma barra de energia, algo não tão comum do gênero. 


Além disso, você também pode alternar entre 3 velocidades da sua nave, algo que pode ajudar muito!
Phalanx pode ter seus defeitos... os tiros avermelhados muitas vezes são difíceis de ver, além de que as fases são assustadoramente extensas, mas pode ser um ótimo jogo para iniciantes do gênero. O jogo já começa configurado no fácil, mas mesmo jogando no modo normal, mesmo os novatos no gênero não deverão ter muitos problemas pra se divertirem!


Para fechar com chave de ouro, Axelay, de 1992 pela Konami! Onde controlamos a incrível nave D117-B - também conhecida como Axelay -, resultado dos esforços da engenharia dos planetas do sistema Illis no desenvolvimento de uma arma tão avançada e tão cara que apenas uma pôde ser construída! Isso, para deter uma força de destruição à caminho de Illis!


Caras, que game fantástico! Começa com uma trilha sonora fantástica e uma mecânica de jogo bem interessante... alternamos entre fases verticais (as quais abusam dos poderes do Mode 7) e horizontais.

A cada fase que passamos, ganhamos uma nova arma e temos a chance de utilizá-la em um dos 3 slots que temos, podendo estas armas ser tiros ou bombas. Uma característica interessante, é que se recebermos um tiro, perdemos a arma equipada, ou seja, podemos tomar 3 tiros antes do tiro fatal. No entanto, uma colisão ou um tiro enquanto estivermos com uma arma quebrada selecionada resultarão em morte certa.


A velocidade é regulada logo no início do jogo, no menu de opções. Sugiro que regulem para a velocidade 4 (de 5 disponíveis). Mesmo nessa velocidade conseguimos controlar a nave de maneira tranquila, sem ficar trombando a torto e a direito em tudo quanto é canto... aliás, na primeira fase já temos um trecho que se estivermos numa velocidade inferior a essa, quase certamente não passaremos intactos.
Acho Axelay bem difícil, e pode representar um desafio bom para os amantes do gênero, mas é um jogo que vale muito jogar!

E essas foram minhas recomendações iniciais de 3 jogos de nave do SNES... não quer dizer que são os melhores, mas são jogos que tem suas marcas interessantes... seja por serem clássicos, originais ou por terem capas polêmicas...

E caso queiram checar o gameplay dessas belezuras, é só ver esse vídeo aqui onde jogo um pouco dos três.


Boa jogatina a vocês!

2 de julho de 2016

NARUTO ONLINE | O MMORPG QUE FALTAVA PARA OS FÃS


O jogo Naruto Online foi lançado totalmente em português algumas semanas atrás. E para comemorar foi feito mega-festa de lançamento, na qual eu - Pasmem - fui um dos convidados. Posso dizer que fiquei muito surpreso  com o convite, então deixo o meu muito obrigado ao Greg, de coração.

14 de junho de 2016

QUADCASTBR | ESQUENTA E3 C/ MARVOX E VIGIA


Tem algum tempo que não participo de um podcast, mas com a E3 prestes a acontecer, o  Marvox, Vigia e eu nos reunirmos para falarmos um pouco sobre nossas expectativas da para esse evento.

Foi um bate bapo bem descontraído e que rendeu boas gargalhadas. Posso dizer que foi uma das gravações que mais me diverti. Certamente novos episódios surgiram, mas até lá vocês podem ouvir esse episódio conferir nossas previsões que deram certa e errada.

Abaixo você pode ouvir o podcast ou baixá-lo no Soundcloud:





Ah, mas essa não foi minha primeira experiência, aqui você encontra outros podcast que participei.


Vocês também podem fazer o download do podcast no 4shared clicando aqui. Ou também podem conferir no YouTube:



Os participantes:

Rodrigo Vigia - Jogatinas Saudáveishttps://www.youtube.com/user/vigiabr

Marvox - Marvox Brasilhttps://marvoxbrasil.wordpress.com





11 de junho de 2016

X-MEN APOCALYPSE | NÃO FICOU RUIM, MAS NÃO TÁ BOM


Quando assisti ao primeiro trailer do X-Men Apocalypse, tive uma leve impressão que não surgiria coisa boa. Eu cheguei a comentar no Facebook que tinha tudo para ser um grande e bonito balde de merda. E nem digo isso devido o design do vilão Apocalypse do filme, que não se aproxima muito do personagem original. Enfim, mesmo pessimista eu decidi dar uma chance e semana passada fui ao cinema com minha esposa.

1 de junho de 2016

MY NIGHT JOB | HOMENAGEANDO ARCADES E OS FILMES DE HORROR [PC]


Tem algum tempo que estou jogando o jogo br My Night Job, porém, devido as correrias do dia-a-dia acabei adiando, mas não dá para adiar mais tempo, o mundo e a internet precisam conhecer esse fantástico jogo brasileiro.

10 de maio de 2016

JOGATINAS SAUDÁVEIS | CASTLEVANIA BLOODLINES - PRÉVIA DO JOGO


Quem não gosta de Castlevania? É certo que alguns jogos são extremamente difíceis, outros fogem um pouco do gênero, mas no geral, Castlevania é uma franquia com ótimos jogos, sendo uma das principais franquias da história dos jogos eletrônicos.

3 de maio de 2016

CAPITÃO AMÉRICA: GUERRA CIVIL | FICA LONGE DO MEU BUCKY


Preciso admitir que estava muito ansioso por esse filme. Depois de aguardar alguns dias após o lançamento e quase não conseguir lugar na sessão das 22:00, finalmente ontem eu pude assistir Capitão América: Guerra Civil.

Depois de me acomodar na poltrona localiza abaixo do alto falante da sala e assistir a uma propaganda da Boticário - Cara, realmente to pensando em comprar um perfume para minha velha nesse dias das mães, realmente funciona essas propagandas antes do filme - o filme inicia com uma visão gélida em algum lugar frio da Rússia, com muito gelo, muita neve e uma sala com Bucky gritando enquanto russos fritam seu cérebro. Deixamos Bucky e partimos para a Nigéria no meio de uma tocaia contra Ossos Cruzados ,que tá querendo pegar um composto biológico capaz de matar geral.

Nossos heróis não podem permitir, então partimos para a pancadaria, depois Scarlet Johansson, explosões e mais Scarlet Johansson. Dai chegamos no incidente que leva a guerra entre os super heróis. A inútil Feiticeira Escarlate protege o Capitão América do suicídio explosivo de um vilão mantendo a explosão compactada dentro de uma bolha criada com seu poder. E ao invés dela segurar até o fim ou jogá-la a céu aberto, não, ela atira na direção de um prédio - Há outra crítica a respeito desse poder dela, mas lá no final eu aponto.

Morre gente pra cacete no processo e isso leva o mundo a questionar se realmente é uma boa um grupo de pessoas poderosas cuidar do mundo sem fiscalização.

O governo cai em cima e Tony Stark fica a favor, alias, War Machine também, ele é soldado então tava na cara. Essa decisão abala o grupo, que acaba se dividindo logo quando Bucky é acusado de plantar uma bomba próxima a embaixada, onde um rei discursava. Por sinal esse rei é pai do Pantera Negra.  O rei morre durante o atentado e isso faz com que T'Challa saia em busca de vingança.



Pronto, tá iniciado a Guerra Civil ou como gosto de chamar: Capitão América: Tirem suas mãos sujas do meu Bucky

Bem, todos nós sabemos que o filme não segue a linha do quadrinho, então aqueles que estavam dando pitti porque algumas pessoas escolheram o lado do Tony Stark saibam,vocês são idiotas. Nenhum dos lados estão errados. Há motivo validos tanto para o registro dos Vingadores quanto para a deserção do Capitão América, que no caso escolheu fugir em nome do amor.

Rogers fica o filme todo defendendo o amigo, mesmo ciente de que ele cometeu atrocidades inconscientemente, isto se você assistiu Soldado Invernal , caso contrário eu explico;


A Hydra salvou o Bucky, e aplicou nele o mesmo soro de super soldado que deu os músculos, poderes e altura ao Capitão América, só que adicionou um braço mega foda e com um campo de força para evitar que atirem no joelho, cara, peito ou qualquer outro ponto que o braço do Bucky não cubra. E como bônus faz lavagem cerebral diárias neles, afim de torná-lo apenas uma maquina de matar.

"Nossa, como cê é um gordo babaca, Diogo, nem sei porque to lendo isso aqui" Temos uma relação de amor e diversão caro leitor, é isso que nos une.


____________________HOMEM ARANHA & PANTERA NEGRA__________________


O filme é do Capitão América, mas se você se atentar aos comentários notará que todos falam muito do Homem - Aranha e do Pantera Negra, e com motivos de sobra.



O Peter Parker de Tom Holland é o que todos nós esperávamos nos filmes anteriores: nerd, desajeitado e com um humor afiado. No momento em que a legenda QUEENS apareceu na telona, um sorriso brotou em meu rosto automaticamente. Apesar de você ser bombardeado por momentos de ação a todo momento, quando esse momento chega você se dá conta que estamos diante do novo Homem - Aranha.



Quando ele entra em ação durante a batalha contra os demais heróis, a sala toda gargalhou. Esse garoto andou lendo os quadrinhos, pois conseguiu pegar toda a essência do personagem, pois quando ele sai de cena você sente aquele vazio, queríamos mais do Homem-Aranha. Mas não desespere-se, pois Spider-man - Homecoming esta anunciado para o ano que vem. 

O T'Challa de Chadwick Boseman é incrível, eu não esperava que o personagem fosse render tanto no filme, mas quando você o vê perseguindo Bucky e utilizando das habilidades únicas você pensa "Cara, eles realmente conseguiram tornar o Pantera Negra um personagem foda no cinema".

Eu não esperava que um filme do Pantera Negra pudesse ser bom, talvez porque também não seja tão fã dele nos quadrinhos (apesar dele ter salvo o mundo dos zumbis no ótimo Marvel Zombies), no filme, diante de todo o ódio que está consumindo a todos, ele é o mais centrado e sem medo de levar bala de .50.

Ah! Enquanto saia da sala após o pós-crédito, um cara reclamava que não fazia sentido T'Challa correr, saltar enormes alturas ou trocar socos contra Bucky e Capitão América, pois não tinha super poderes e sim apenas uma roupa de vibranium. Eu explico: Conforme a tradição em Wakanda, os descendentes dos rei são obrigados a tomar um chá feito com erva coração, uma planta altamente venenosa para qualquer um que resolva mascá-la ou fazer um chá só pra acalmar, mas que no caso da criança, se ela sobreviver, acaba tendo sua alma conectada ao Deus Pantera, com isso, desenvolverá poderes como super força, agilidade, velocidade, fator de cura e sentidos aguçados como a de uma pantera.

Ele também tem dinheiro pra cacete, pois Wakanda tem uma reserva de vibranium, que é um metal raro. Resumindo, T'Challa seria o que a juventude brasileira costuma chamar de "É Bichão Memo"

_______________________________CONCLUSÃO____________________________


Agora vamos falar um pouco do quão ruim é a Feiticeira Escarlate, e porque ela não funciona, pelo menos na minha opinião.


A Feiticeira e seu irmão Kick-Ass são crias da Hydra com experimentos ligados ao cetro do Loki. OK, experimentos. Durante uma conversa com o Visão, ela diz o que citei. Enquanto o Visão diz que a cada momento consegue controlar mais e mais a joia. Corta cena e volta cena, aparece o Gavião e convence ela a sair dos aposentos e se juntar ao um super herói.



O que ela faz?


Ela subjuga o Visão com aquela posição ridícula de soltar encantos - Jesus, nem a Chun-li faz aquela cara de diarreia na hora de lançar um Kikosho. Mas estamos falando de um ser criado com vibranium e  UMA MALDITA JOIA DO INFINITO. Em nome de Stan Lee, quem assistiu os Guardiões da Galaxia sabe que aquela desgraça de joia pode destruir o universo só de você olhar torto ou tossir para ela. Mas tudo bem, só que se ela consegue subjugar o Visão só imitando o Stephen Hawking com as mãos, como ela não conteve a explosão no início do filme?

O Visão consegue usar o martelo do Thor para quebrar castanhas, mas não dá conta da Feiticeira Mequetrefe.

Fica aqui desabafo, tirem ela logo da franquia e traga Jocasta em seu lugar. Sério, tenho certeza que Stark dá conta de criar outro. Usa a sexta-feira como consciência do corpo da Jocasta. Também não me importo com a saída do Falcão. Todos sabemos que ele é um peso ali.

Pronto, desabafei.


Bem, durante as duas horas e pouco de filme você será brindado com dois grandes momentos, sendo o primeiro deles no combate entre todos os super heróis e o segundo na batalha final, quando tudo é colocado em pratos limpos a mesa.



A batalha com todos os supers são o ponto alto, não há dúvidas e conseguiu ser mais longa do que eu pensava. O Homem Formiga e Homem Aranha conseguem roubar diversos momentos durante a luta devido ao bom humor e irreverencia. Me falta palavras para descrever o quão super é o combate entre eles. Dá pra dizer que são amigos brincando de lutinha, até que um realmente se fere pra valer e o tom do filme se torna mais sério.

Sem dúvida foi uma das melhores experiências que tive no cinema com um filme da Marvel. Agora entendo porque estão dizendo que Capitão América: Guerra Civil de fato, é um dos melhores filmes da Marvel. Se não fosse os demais personagens relevantes contidos no filme, seria mais um capitulo da história de amor de Bucky e Rogers.

21 de abril de 2016

YOUTUBE BR | ONDE O LIXO SÓ CRESCE!


As redes sociais se tornaram capaz de mudar o rumo da vida de qualquer um da noite para o dia, seja de um modo bom ou muito ruim. Os YouTubers são algumas dessas provas, visto que uma grande parcela dessas pessoas seriam improváveis de conseguir qualquer tipo de atenção no mundo real (pelo menos sem tirar a roupa), mas que por alguma razão sombria se tornaram celebridades, formadores de opinião, cientistas políticos e bastiões da verdade.

Pelo menos para mim, sempre que alguém me apresenta algum vídeo desses GRANDES formadores de opinião,  eu sofro um mini-AVC. Na grande maioria das vezes o conteúdo é questionável e te causa aquela vontade de ir ao canal expor sua opinião, apontar os pontos que não concorda daquele vídeo de 20 minutos que provavelmente adubaria uns 70 hm². 

"Ah! mas ocê se acha o bonzão memo, seu gordo babaca, invejoso, escroto, pobre e mimimi"

Ninguém gosta de ser questionado, eu entendo, mas aceitar opiniões contrárias (o que não significa necessariamente concordar) é uma maneira de aperfeiçoar e aprender a ouvir. Estamos em constante aprendizado, nossas opiniões tendem a mudar com a idade, o tempo e até mesmo com outras opiniões melhores embasadas, porém, muito dos autores desse tipo de conteúdo optam por ignorarem essa máxima. O fato de ter uma legião de idiotas fanboys dizendo o tempo todo o que você é um milagre de Chessus e que seu conhecimento é infindável - resumindo, ficam lambendo o saco dos caras - acaba por cegá-los.

Eu assisti uma vídeo resposta em que o cara simplesmente ficou 10 minutos fazendo chacota e dizendo o quão ignorante sicrano era por discordar da proposta do vídeo do autor. Dai você para e pensa: Esse corno tem 2 milhões de seguidores e faz umas bostas dessas pra tentar ser engraçado e desmerecer o outro, que realmente sabe do que está falando - E a legião de retardado aplaudindo.

Até entendo que muitas das vezes nos identificamos com a opinião alheia,  mas isso não quer dizer que você deva engolir toda a merda que esses idiotas despejam em suas gargantas sem pensar. É preciso analisar até que ponto aquilo é coerente ou que pelo menos possa servir pra você limpar a bunda.

Bem, não dá para esperar muito dessa geração em estado de emburrecimento coletivo. 

O que menos temos é conteúdo de qualidade ou que possa agregar algum tipo de conhecimento, seja na TV aberta ou aqui na internet. E não estou dizendo que não existe conteúdo bom, pois eu sei que há coisas muito boas por ai, mas são poucos os que realmente oferecem conteúdo de qualidade em jogos, ciência ou qualquer outra coisa e estejam no topo do YT.

Quer uma prova?


ISSO É O QUE ESTÁ EM ALTA NO YOUTUBE BR
"Ah! mas são vídeos para divertir, não devemos levar nada tão a sério, blá, blá, blá" 

Não estou dizendo o contrário, mas considerar um imbecil que faz gameplays de Minecraft e vídeo cortando placa do YT como humorista só o torna um retardado.

Sabe, eu acompanhei um maluco no Twitter por alguns anos, mas vira e mexe eu deixava de segui-lo naquela rede social, poiso cara é um tremendo babaca 90% do tempo, alias, o citado é do tipo que adora ter o ego masturbado por seus fãs e acredita que suas respostas estão sempre correta e qualquer um que não concorde com sua opinião é devidamente bloqueado.

Agora você pega esse babaca que faz vídeos de gameplay de Minecraft (que não é um jogo ruim) com 2 milhões de seguidores e faz um comparativo com outros canais de qualidade. Ficará explicito o quão degradante o YouTube Br esta se tornando. E o que estou dizendo vale até mesmo para seus represantes políticos nas redes sociaisLá as pessoas se deixam levar pela conversa fiada de cantores, políticos, jornalistas e os citados YouTubers. Aquilo vem se tornando um campo de batalha onde um quer cutucar o outro e a imparcialidade anda escassa. 

É preciso analisar tudo de uma maneira cética - Incluindo ao meu texto - pois, não é porque do nada aparece alguém dizendo em vídeo ou escrevendo algo que se assemelhe a maneira como você pensa que tudo o que for dito por esse ser deve ser encarado como relevante e uma verdade absoluta.

Estamos diante de uma quantidade gigantesca de bosta no mainstream do YouTube e redes sociais e de quem será a culpa?

9 de abril de 2016

RESUMÃO | O QUE ROLOU NO HENSHIN + 2016


Hoje rolou o evento HENSHIN+ 2016 da Editora JBC, o local do evento foi  na livraria Saraiva localizada no Shopping Center Norte em SP. Infelizmente eu não pude comparecer, mas pude ter acesso as novidades que aconteceram durante o evento.

A primeira delas foi a confirmação do relançamento do mangá Full Metal Alchemist em edição especial, logo após a apresentação da banda Senpai Old School que tocou uma das músicas de abertura do anime. O mangá chegará as bancas no mesmo formato que outro clássico já publicado pela editora: Rurouni Kenshin e Yu Yu Hakusho.

Full Metal Alchemist é simplesmente sensacional e um dos meus mangás favoritos, então se ainda não conhece ou apenas assistiu o anime, saiba que vale a pena ter no acervo.

No painel de ficção cientifica no mundo dos quadrinhos e mangás houve a participação especial de Marcelo Campos, ilustrador e um dos fundadores da Quanta Academia de Arte. Durante  o bate-papo se falou um pouco sobre Knights of Sidonia (que era possível adquirir na livraria com direito a um brinde especial a quem estivesse no evento) e foi anunciado outra grande novidade: AKIRA.

O mangá será em preto e branco , no formato de 17x24 cm e com leitura no sentido oriental. A primeira edição tem previsão de chegar ás livrarias e lojas especializadas ainda esse ano.

AKIRA é quem abriu as portas para a cultura do mangá e anime no Brasil lá em 1991. Não só pra mim, mas é considerado leitura obrigatória para quem gosta do tema Cyberpunk.

O segundo painel era sobre o BMA (Brazil Manga Awards) e o mercado de quadrinhos nacionais. Nele se reuniu Kaji Pato, um dos vencedores da primeira edição do concurso, criador do Quack!, e o Rafael OCB, que é 1º colocado da segunda edição e criador de Chuva de Meteoros. Também teve como convidado Marcelo Cassaro, um dos grandes nomes do mercado nacional e que hoje está responsável pelo roteiro da Turma da Mônica Jovem, acompanhado de Cassius Medauar, Editor de conteúdo da JBC.

No terceiro e último painel rolou um bate-papo sobre o cenário atual do mercado e suas influencias no trabalho da editora, que esclareceu diversas dúvidas dos leitores presentes. Antes do encerramento foi anunciado mais dois novos títulos: Saintia Shô, que é um mangá que vinha sendo pedido por milhares de leitores nos últimos anos e Sakura Wars, que é baseada em uma franquia de games e de sucesso mundial.

O que fechou a noite do evento foi o anuncio do Henshin Drive, a plataforma digital que a JBC lançara ainda nesse ano. Com ela, a JBC procura inovar mais uma vez e estará entrando definitivamente no mundo digital ao proporcionar mais uma forma de acesso do leitores de mangás, ajudando ainda mais a difundir os quadrinhos japoneses no Brasil ou em qualquer lugar do mundo onde a pessoa tenha acesso a internet. Quem tiver interesse em ler mangás digitais já pode se cadastrar em henshindrive.com .

Quem esteve na Saraiva, além dos anúncios, palestras e banda, também pôde comprar Knights of Sidonia, UQ Holder, o volume final de Yu YU Hakusho e ainda diversos kits de mangás JBC com descontos especiais. No ano que vem tem mais.

2 de abril de 2016

BATMAN VS SUPERMAN | A ORIGEM DA JUSTIÇA


Eu não estava esperando por uma boa experiência com Batman VS Superman. Pegar cinema em um dia quente e encarar adolescentes linguarudos. É. Eu não estava em  meu melhor dia, mas quando se programa para fazer algo a dois, é melhor não quebrar a programação.

Como disse antes, o dia estava bem quente, acredito que estivesse por volta dos 34°C lá fora e dentro de casa uns 40°C. O calor destrói o meu bom humor e também é uma das razões pela qual o site não vem sendo atualizado como antes. 

De qualquer maneira acabei indo ao cinema assistir Batman VS Superman e sem expectativa alguma. Posso dizer que esse é mais um filme que me surpreendeu - Viu porque baixa expectativa é bom. Eu sai do cinema bem satisfeito com tudo o que foi jogado violentamente na minha cara por duas horas e meia.

30 de março de 2016

JOGATINAS SAUDÁVEIS | TESTANDO DARK FLAME



Faaaala meus amigos que curtem uma jogatina saudável, tranquilos? Meu nome é Rodrigo, mas sou conhecido como Vigia e faço vídeos de jogos no youtube, onde tenho um pequeno canal mas que é feito com muita empolgação.

A convite do Woo terei a honra de postar para vocês vídeos sobre jogos e procurarei sempre trazer algo novo ou interessante.

Para começar, escolhi testar o jogo Dark Flame, que me chamou a atenção por sua ambientação sombria e sua arte pixelada. O jogo ainda está em fase pré-alpha, mas já notamos a grande dificuldade que ele impõe.

Com uma clássica pegada que segue os jogos de exploração livre, como Super Metroid e Castlevania Symphony of the Night, vamos obtendo habilidades que nos fazem alcançar áreas antes não alcançáveis, além do elemento "Souls" do jogo, onde não só temos um nível de dificuldade bem elevado, como também temos barra de estamina que deixa o ritmo do jogo controlado, fazendo com que, para obter sucesso o jogador tenha que pensar antes de sair apertando os botões do controle freneticamente.

Enfim, eu espero que vocês curtam essa experiência inicial minha aqui no Arquivos do Woo.

Valeu Woo, farei o meu melhor!

Quem tiver interesse, pode visitar o meu canal para dar uma conferida no conteúdo:





Vou ficando por aqui, até a próxima!!!

27 de março de 2016

THE MEAT GRINDER | COMENDO PARA SOBREVIVER OU QUASE ISSO


The Meat Grinder nos conta a história da pobre vendedora de fidéus, Bodd, que foi deixada a miséria por seu marido, um viciado em jogos que resolveu fugir com a babá. Sem qualquer dinheiro e com uma filha pequena para criar, Bodd se vê forçada a encarar um mundo de violência para sobreviver e manter sua filha bem alimentada.

Todos nós sabemos que mães em situações extremas são capazes de fazerem qualquer coisa para proteger suas crias, então não surpreende ver Bodd moendo carne, logo após a descoberta de um cadáver dentro do seu carrinho de fidéus.

Que? Ela tem criança pequena, oras!

A partir daqui somos levados por meio de flashbacks ao passado de Bodd, onde podemos conhecemos um pouco melhor a história por trás dessa mulher e suas motivações para tornar desafetos em comida.



Bodd inicialmente é introvertida, mas a medida que obstáculos são derrubados, ela se torna uma mulher confiante. Passa de saco de pancadas a dona do próprio destino e decide esmagar a todos que possam atrapalhar sua felicidade com suas próprias mãos.

Se você é amante de um bom terror  e de preferencia com uma magnífica história, certamente The Meat Grinder é o seu filme. Com um final surpreendente e revelações que os deixaram boquiaberto. 

Ah! Mas tem muito sangue? 

O filme é brutal, tem muito gore e violência visual, como podem ter notado nas imagens do texto. rola sangue do começo ao fim do filme e em altas doses, até porquê é impossível esquartejar alguém sem deixar uma gota escorrer.

É estranho assistir um filme onde você compreende o real motivo pelo qual ele comete assassinatos, alias, no final do filme eles mostram que pessoas como Bodd, não são tão difíceis de encontrar, uma vez que grande parte das motivações de um serial killer é ligado a traumas passados ou lesões no crânio.



Fiquei tão empolgado que não contei a vocês que o filme é uma produção Tailandesa, o que só prova que o cinema americano esta precisando muito parar com os remakes e aprender com o diretor Thiwa Meyathaisong, apesar de poucos filmes no currículo, é muito promissora e competente.

É certo que muitas se incomodarão com  o grau de violência e o canibalismo, mas peço que se arrisquem, pois a história é ótimo e a atriz mata a pau durante todo o filme.

Recomendo vivamente esse filme!

16 de março de 2016

ANÁLISE | RISE OF THE TOMB RAIDER - LARA CROFT VOLTOU E FOI PRA FICAR [XBOX 360]


Depois de duas semanas dedicado as jogatinas de Rise of the Tomb Raider, finalmente eu o terminei.

Rise of the Tomb Raider sem dúvida é um excelente jogo, mas que poderia ser muito mais se não pecasse por tentar agradar essa nova geração de gamers. E não se ofenda caro leitor, pois mudanças são necessárias e por se tratar de um reboot de um jogo antigo, essa adaptação é necessária para uma sobrevida da franquia


10 de março de 2016

1º IMPRESSÕES | NETFLIX SÉRIE: LOVE


Demorou mas finalmente trago minhas impressões sobre a mais nova série de humor do Netflix. Teve um amigo/leitor do site me cobrando nas ultimas 48 horas pela demora do texto ir ao ar.

Pronto, espero que esteja feliz, olha ele aqui!

A série LOVE  é uma comédia romântica criada por Judd Apatow (responsável por dirigir uma das minhas comédias favoritas: Virgem de 40 anos), Paul Rust (Arrest Development) e Lesley Afrin (Brooklyn Nine-Nine), nomes comumente ligados a séries e comédias.

Gus (Paul Rust, escreve e interpreta o personagem principal, safadinho) e Mickey (Gillian Jacobs) são aqueles personagens estereotipados que encontramos no dia-a-dia. Um é o tipico nerd romântico e que sempre é sacaneado por tudo e todos, enquanto a outra é a mulher que diz o que pensa e faz o que bem quiser sem se importar com ninguém e muitas vezes sem pudor. 

Personagens como esse são bem comuns nos filmes do Apatow, caso você não conheça nenhum, mas se você conhece, certamente ficará com aquela sensação de que a série acontece no universo criado por seus filmes. Como se estivesse acontecendo no bairro vizinho de Andy Stitzer.


Gus trabalha como tutor em estúdio, onde dá aulas a uma atriz mirim nos intervalos de uma série sobre Bruxas em que ela atua. Quer dizer, ele tenta dar aulas a uma criança que ganha no mês o que ele ganha em um ano e tenta não se sentir mal por ninguém dar a miníma a ele.

Depois de terminar seu relacionamento, começa a rever as decisões que tomou durante toda a sua vida e decide mudar. Quem nunca tomou aquela famosa decisão depois de um dia frustrante: Ninguém mais vai me zuar, a partir de hoje eu vou ser outra pessoa!

Esse ponto é muito interessante, pois a medida que a história segue, Gus toma decisões ousadas na tentativa de conhecer novas pessoas e fugir da impressão de certinho que todos tem dele.

Apesar dos esterótipos, fica difícil não se identificar com Gus, pelo menos eu passei por muitas senão milhares de situações semelhantes a que o personagem passa durante toda a temporada.


Mickey tralha em uma estação de rádio como produtora e tem sérios problemas com bebidas, cleptomania e drogas, porém, ao longo da temporada você começa a compreender melhor o porque de suas atitudes auto-destrutivas e comportamento egoísta.

No início do episódio ele rompe com seu namorado, um careca que a deixa no meio da transa para comprar calças com a mãe. A personagem é desbocada e não liga nem um pouco para as regras, o que a torna a pessoa mais improvável do mundo a ficar com Gus, que no caso é certinho pra cacete.

Sorry, Gus!

Depois do término, Mickey arruma uma companheira para dividir o aluguel, pois segundo ela: Só não quero morar sozinha. Mas arrasta a garota para todo o tipo de presepada.


LOVE sem dúvida faz jus ao seu título, pois mostra que o amor as vezes surge de lugares improváveis e de diferente formas e com pessoas totalmente opostas em um grau bem estranho.

Nessa primeira temporada os personagens estão deixando sua zona de conforto e se arriscando, aprendendo um com o outro as diferentes maneiras de enxergar a vida. Certamente isso nos leva a diversos momentos engraçados e o melhor de tudo é que sem forçar a barra, mas uma coisa é certa, a série não é para crianças devido ao alto número de palavrões e cenas de sexo (não explicito).

Eu não costumo gostar de comédias românticas por serem bem fantasiosas, mas LOVE cria situações que não criveis do dia-a-dia. Pra ter uma ideia, quando comecei a assistir eu pensei em ver apenas o piloto, mas quando me dei conta eu já estava no quinto episódio.

Caso não goste de comédias românticas, arrisque-se assim mesmo, a probabilidade de você gostar são grandes.


Eu conclui a primeira temporada e já estou ansioso para ver o que vai acontecer com Mickey e Gus. Uma pena que agora precisarei aguardar até 2017 para ver as surpresas que esse casal vai nos oferecer.