2 de junho de 2015

A CENTOPEIA HUMANA 3: SEQUENCIA FINAL | FILMINHO PARA A FAMÍLIA TODA


Depois de uma longa espera, finalmente pude assistir ao terceiro e último filme da franquia A Centopeia Humana, que foi iniciado por Tom Six em 2009.

O primeiro filme causou um alvoroço bem grande, o que culminou em milhares de crítica, só por causa do processo cirúrgico que apelidei carinhosamente de "Ass to Mouth", e que é bem comum na industria pornográfica.

Ainda não entendeu do que diabos eu estou falando? Oh, céus! Basta olhar para o banner desse artigo.

Sigamos em frente;

Em Centopeia Humana 3: Sequencia final somos levados a uma prisão de segurança máxima para criminosos sexuais. Prisão essa que é comandada com mãos de ferro pelo diretor Bill Boss (Dieter Laserao lado de seu contador, Dwight Butler (Laurence R. Harvey).

Dwight exibe os dois filmes da Centopeia Humana a Bill, explicando que essa ideia pode ser aplicada nos prisioneiros como uma forma de punição, pois o método tradicional tem gerado muitos custos ao estado , e sequer são reabilitados. De inicio Bill não dá atenção alguma e decide que castração ainda é um método muito mais eficaz de reabilitação.



Infelizmente a castração não dá certo, mas fez um bem danado ao Bill, que comeu os testículos posteriormente.

Ótima maneira de reaproveitar bolas
Bill é sádico e mentalmente instável, algo que nem precisava ser dito se você notou algo diferente na imagem acima.

Sim, ele esta devorando os bagos de um cara! OS MALDITOS BAGOS DE UM CARA!

Err... Obviamente que arrancar as bolas de um criminoso não tornará o comportamento dele menos agressivo, mas não torna tudo menos divertido.

Bem, Bill recorre a todos os meios para reabilitar e tornar menos violentos os prisioneiros, e o fato do governador (Eric Roberts) ter dado um ultimato, só faz com que Bill fique mais e mais perturbado.

Depois de perceber que castrar o prisioneiro, apenas proporcionou uma iguaria para o almoço, ele acaba por aceitar a ideia de Dwight, que resolve chamar o próprio Tom Six ( Interpretando a si mesmo) e que durante o dialogo explica a ideia original para A Centopeia Humana.


Dwight, é um tremendo pela saco, mas é bacana.
Caso você não saiba, a ideia original consistia em unir a boca de um pedófilo ao ânus de um caminhoneiro, como forma de punição.

Fazendo uso dessa ideia de punição, Dwight chega a conclusão de que não é necessário toda a mutilação apresentada nos dois primeiros filmes. Ele desenvolve um processo para a centopeia humana em que os prisioneiros não são mutilado, mas deixa pequenas cicatrizes ao redor dos lábios e ânus, como um lembrete da vida de crime.

Inicialmente esse era o plano, mas Bill resolve deixar a sua marca e cria a Lagarta Humana, e que realmente é uma grande ideia, mas deixarei vocês visualizarem mentalmente como ela deve ser.



Um fato interessante sobre Dwight, é que ele sabe o quão instável Bill é, mas não deixa o desgraçado de jeito algum, nem mesmo quando demitido. Talvez seja por seu amor a secretaria/amante de Bill, ou amor por Bill, vai saber.

Secretaria essa que é interpretada pela atriz porno Bree Olson, que aqui continua fazendo o que mais sempre fez artisticamente, mas dessa vez sem tirar a roupa.


A cabeça loira pertence a Bree Olson
No decorrer do filme, Dieter Laser mostra que não ganhou o premio de melhor ator alemão a toa, pois ele esta sensacional interpretando Bill, superando até mesmo o seu personagem de Dr. Heiter, no primeiro filme. O personagem é insano em um nível doentio, sempre alternando seu humor entre crises de violência extrema e berros à dancinhas no mínimo estranhas quando esta feliz.

O mais importante é que o filme faz você pensar no sistema prisional como um todo, pois ele deixa claro que violência não é o caminho, mas mostra que uma punição pior que a morte pode ser a solução.

Eu sei que é um filme, mas não deixa de ser uma critica ao estado que gasta muito com prisões e o sistema carcerário. O filme deixa aquela mensagem "E se houvesse uma punição pior de que o crime, será que realmente a pessoa cometeria o crime novamente, ciente de que teria a boca colada ao ânus de alguém?"  Acho que não.


Usem a imaginação
The Human Centipede 3: Final Sequence fecha a franquia com chave de ouro. Somos brindados com sangue, violência e personagens curiosos e bem interpretados, o que vai arrancar boas risadas em momentos sérios.

Certamente a galera do politicamente correto vai criticar muito, até porque o personagem Bill é racista, machista e tudo o que existe de ruim no ser humano, porém, é patriota e rola até um momento "Como assim você fuma charutos cubanos comunistas" que é hilário.

Nada que justifique sua escrotidão que beira ao absurdo, alias, uma prova de que nos adaptamos ao ambiente que nos cerca, pois Bill vive o tempo todo com medo de ser morto em uma rebelião.



Esse nunca mais vai estuprar ninguém, pode ter certeza
Eu sei que algumas pessoas se prendem mais a ideia do "ass to mouth" e por isso nunca viu o filme, então não desperdice o seu tempo falando besteira a respeito, vá assistir o filme e tire suas conclusões, assim pelo menos você apontar algo antes de encher o saco de quem gosta de filmes violentos.

E saiba que existem filmes muito mais grotesco do que a trilogia A Centopeia Humana, acredite, como o A Serbian Film que é pior, muito pior e rola maltrato com mulheres

OH MEU SANTO PAI! um filme em que rola maltrato com as mulheres, o diretor deve ser um machista gorducho achocolatado. 


Vamos pegá-los? ...

Agora que os chatos corretos se foram, quem sabe eu não escrevo a respeito desse A Serbian Film.

Espero que tenham gostado das minhas impressões sobre esse filme tão controverso, até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário