28 de fevereiro de 2014

FUNK É UMA MERDA


Nos meus tempos de escola meus professores sempre nos diziam durante as aulas “Nunca abandone os livros, pois sem conhecimento, não somos nada”. Eles estavam certos o tempo todo, e olha que não dei ouvidos naqueles meus tempos de rebeldia.

Maldição!

E pensar que eu achava ruim ver emos cortando seus pulsos, só porque depressão era legal naqueles tempos, mas suportar uma geração de idiotas semi-alfabetizados vomitando em nossos ouvidos conseguiu superar.

Alguns dos pontos que tornam o FUNK uma bela merda são o bendito despreparo vocal, as letras que parecem ter sido escritas com o órgão excretor, e a melodia que é sempre a mesma maldita batidas acompanhado de um filho-da-puta que só faz "TchuTchaTchuTcha"

Puta que Pariu!

Claro, não posso esperar muito vindo de um gênero musical composto por artistas jovens que sequer concluíram o fundamental.

Hoje em dia vivemos um momento em que escrever “faSSil” ou "muiNto" é comum, o povo não se importa, parece que o Brasil entrou em um estado de emburrecimento.

Possuímos uma geração de jovens ambiciosos, mas com nenhuma vontade de crescer na vida estudando.

É estranho pensar que alguns poucos ainda exigem incentivo a cultura por parte do governo, principalmente quando a MASSA não tem interesse algum em adquirir conhecimento. Já topei com alguns alguns poucos jovens cobrando melhorias no sistema de ensino, mas os outros 90% sequer se preocupam. 

Posso dizer que essa juventude não é exemplo de inteligencia, alias, isso é bem escasso, basta notar que eles danificam a própria arcada dentaria usando aparelhos com fios coloridos, só para estar na moda - Uma moda que se resume a roupas de marcas e cortes de cabelos ridículos para os muleques  (Chamo de muleque mesmo, a maior parte não chegou as 18), tudo bancado por pais que deveriam ser proibidos de procriar.



Detalhe, muitos pais bancam esse luxo aos jovens, um dos motivos pelo qual considero os pais os maiores culpados por essa corja de vagabundo "rolezeiro" de shopping. 

Ah, vale ressaltar uma expressão bem comum utilizada por essa corja, que é a expressão "Recalque" um termo usado na engenharia civil, para citar fundações ou prédios que sofrem rebaixamento devido ao adensamento do solo.

Acredito que com um pouco de conhecimento, conseguiríamos evitar que expressões bestas como essa se popularizasse, mas isso é Brasil -  Um país em que mulheres precisam estar seminuas para alcançarem algum sucesso e o homem precisa ser jogador de futebol se quiser crescer na vida, ou optar pelo funk mesmo, nenhuma das alternativas exigem estudo.



O emburrecimento leva as pessoas não serem tão críticas com relação ao produto que consome, seja musica ou filmes. Quanto menos inteligente a população, menos exigente ela se torna, o que os leva a consumir qualquer porcaria e achar a melhor coisa do mundo.

A mulecada esta usando aparelhos comprados em camelôs, fazem rolezinhos em shoppings, se vestem feito retardados, escrevem como analfabetos, não sei quanto a vocês, mas eu estou perdendo a fé na juventude brasileira.

Não consegui ver o ponto positivo desse gênero musical, mas se você enxerga, por favor, deixa sua opinião nos comentários. Esse é um pequeno desabafo sobre esse câncer musical que tem contaminado nossa  (burra) juventude. 

Até a próxima!

30 comentários:

  1. Gabriel Ferreira28/02/2014 12:32

    Além de precoceituoso, você é un elitista que não reconhece seus privilêgios... depois volto com mais tempo. Aff.

    ResponderExcluir
  2. Old School Gamer ©28/02/2014 13:01

    Apoiado! Odeio esse gênero "musical" e sua contaminação na sociedade.
    Sou pobre, nem por isso vou me sujeitar a ser emburrecido pela maioria que acha que esse tipo de "cultura" e do pobre e ponto final.

    ResponderExcluir
  3. Old School Gamer ©28/02/2014 13:01

    Mais uma vez discordo de você Gabriel.
    E digo mais, aceito isso como um conceito estabelecido, o de que Funk é lixo cultural sem aproveitamento algum.
    É puro som irritante com fala pobre, sem valor algum para o crescimento de alguém.

    Não trás benefício algum exceto para quem despeja essas merdas nos ouvidos do povo nos malditos shows e aparições na fraca programação televisiva.

    ResponderExcluir
  4. Depois que me tornei professora tenho observado uma geração que me envergonha. Quando eu estudava a educação já era um tanto quanto decadente, no entanto esse funk "ostentação" tem sido o que impulsiona uma geração de escrotos e consumistas de bosta. Esses rolezinhos escrotos são desculpas de um povo desocupado para chamar a atenção! Muitas vezes eu falo: "Quer chamar a atenção? Estude, pense e critique! Assim vai ser diferente de muita gente." Funk pra mim nem é considerado um gênero musical, afinal no que acrescenta culturalmente esse lixo?

    ResponderExcluir
  5. Juliano Damas Scheibe28/02/2014 14:36

    Só li verdades... Esse gênero "musical" é podre, não tem conteúdo algum, só consegue denegrir a imagem Brasileira, imagem que já não é boa por sinal... E ainda tem gente que te chama de "elitista preconceituo"... Pra mim toda desgraça pra eles é pouca, usam esses aparelhos feitos de arame de pão pullman, perdem os dentes e acham bonito... Coloquem um óculos de grau sem necessidade também, além de banguelos, fica cego bando de inúteis... Essa poluição sonora não passa de pornografia para cegos e apologia ao crime... Deveria ser crime esse tipo de "música" não só no Brasil... Mas no mundo inteiro...

    ResponderExcluir
  6. Cara, eu concordo com muito do que está dito, eu detesto funk carioca e acho que a sociedade está emburrecendo cada vez mais.
    Realmente muita gente quer o caminho mais fácil e acaba fazendo este tipo de coisa. É tudo prejudicial.
    Mesmo que eu seja odiador do gênero, vou dar uma de advogado do diabo e defender que ele não é uma grande porcaria, mas sim SE TORNOU uma grande porcaria.
    Digo isso pq muito tempo atrás existia alguma profundidade nas letras de algumas das músicas, arrisco dizer que havia até certa musicalidade (algo que hj não existe mais). Um exemplo? Aquela famosa música "Eu Só Quero É Ser Feliz". Acho que nessa época o cérebro ainda era importante para as pessoas, independentemente de questões sociais ou raciais. Tanto entretenimento quanto outras áreas prezavam conhecimento. Hj em dia é tudo mais fácil, famoso "só olhar no Google".
    Mas complementando, me dá vergonha alheia ver tudo isso que vc mencionou, um bando de gente "uniformizada" (usando sempre as mesmas roupas e acessórios), achando que o que vale é o que veste e não o que conhece e ainda por cima prejudicando a própria saúde em troco deste falso status. Espero que isso seja uma fase e que estes jovens amadureçam um dia, a sociedade não merece isso.
    Gostei do texto, as vezes me dá vontade de escrever sobre essas coisas também.
    Abraço

    ResponderExcluir
  7. Concordo com tudo que foi dito no post, e faço das palavras dos demais comentários, as minhas. Esse vídeo do Régis Tadeu é a mais pura verdade, vale a pena ver.

    ResponderExcluir
  8. Triste, trágico, mas é a pura realidade!

    Palavras muito bem colocadas expressando a mais pura
    realidade. O Brasil conseguiu o que queria nos últimos oito anos, aumentar sua
    população ignorante e de fácil manipulação.

    A merda toda explode na TV, e o povo consome como se fosse
    regra.

    As pessoas capazes de tomar suas próprias decisões e fazer
    suas escolhas são cada vez mais raras.

    Eu estou ficando velho e hoje, cada vez menos, me preocupo
    com o mercado de trabalho. Pois a geração atual não oferece risco nenhum nesse
    meio.

    Ótimo texto Woo, parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Kerlyston Farias01/03/2014 21:48

    Tá bem,como sou jovem (tenho 16 anos) acho que deveria defender minha geracão,então la vai.
    Primeiro,o funk quando começou era bom. Lembre-se de claudinho e bochecha,o cara que canta o "rap da felicidade" e outros que estou com preguiça de escrever agora.
    Segundo,essa idiotificação da minha geração pode ser explicada com 3 palavras: é o than! Por causa deles que falar de sacanagem nas musicas virou moda.
    Terceiro,os professores estão cada vez mais pensando só no money,dando um belo "foda-se" para nós.(tem uns que ensinam ainda,mas é raro achar um) "nós" ja não quer aprender mesmo,aí acontece esse bando de retardado que vem me encher o saco.
    E agora termino com o quarto: os alunos não deixam você estudar. Sério,eu fui aprender muay thai e karatê por causa de uns "valentões" que queria que eu fosse um deles.

    ResponderExcluir
  10. Vixi ... Estou sentindo uma treta, mas não tiro sua razão manolo ótimo texto =)

    ResponderExcluir
  11. E ae fofuxo, vim ler finalmente u.u Desculpe cara, mas não concordo contigo. Em primeiro lugar não é o Funk que causa o "emburrecimento" da "juventude brasileira", o funk carioca atual é um reflexo disso, mas não a causa. Em segundo, ao meu ver, sem ofensas, de certa forma você quer mostrar que quem não escuta funk é superior a quem escuta, como se isso tornasse, não só você, mas como todos que não escutam pessoas mais evoluídas intelectualmente.

    Não escuto funk carioca mas acho de certa forma ignorante achar que se você escuta determinado gênero musical, da mesma forma que quem lê determinados tipos de livro ou vê determinados tipos de filmes. você se torna melhor que outra pessoa. Até porque se eu escuto música clássica então sou melhor que alguém que curte beatles ou pink floyd? Sem contar que quando você cita o termo "emo", você usa de forma pejorativa, sendo que na verdade emo era só uma abreviação para "emotivo" e para quem gostava de músicas "tristes" e não queria dizer de forma alguma que as pessoas se cortavam, alguns faziam isso? Sim, mas não todos. Até porque legião urbana pode ser considerado "emo" em determinadas musicas, temos que concordar isso. "Sei que faço isso pra esquecer, eu deixo a onda me acertar e o vento vai levando tudo embora". Ah e não se esqueça que não é apenas o funk carioca que se tornou ruim, é todo o cenário da música que hoje só faz o que vende. Na verdade, não só a música, como o cinema também deu uma decaída.

    Em relação a essa "juventude brasileira" não acredito que ela esteja perdida, acredito que tenha um menor interesse em se tornarem pessoas melhores. É muito mais fácil hoje se ter informação mas não é todo mundo que a deseja, não é mesmo? Mas nem por isso deixamos de ter pessoas interessadas e que vão atrás de "conhecimento". E amigo, conhecimento não vem só de livros, tem muita gente que é analfabeta e pode ter mais coisas a ensinar do que um livro de Maquiavel ou Platão.

    Agora, pare e pense, quantos comentários/views você teve em algum texto seu indicando alguma coisa e quantos comentários você teve nesse? Não é só a juventude que está perdida, são as pessoas. Você pode se matar para escrever um texto de indicação ou informação relevante, que convenhamos é muito mais complicado do que vir e falar "funk é uma merda"(em resumo resumido ao seu post) mas o que sempre vai dar mais views é a polemica e o fato de criticar de forma não produtiva alguma coisa. Como ninguém é idiota e nada, tv's e meios de comunicação apostam nisso e é o que se sobressai, é o que as pessoas consomem e é o que elas se tornam. Vide as pessoas que criticam Big Brothers Brasil mas sabem tudo sobre o programa, sendo que é muito mais fácil trocar de canal e esquecer aquilo, já que quanto mais audiência mais vai ser produzido.

    Bom, acho que é isso. Desculpe o "post" haha.

    Abraços o/

    ResponderExcluir
  12. Amanda Gomes04/03/2014 21:31

    Concordo! Essa nova geração acaba sendo influenciada por essas novas "modinhas" e boa parte não se interessam mais pelos estudos.

    ResponderExcluir
  13. Valeu pelo comentário Juliano!

    ResponderExcluir
  14. Concordo contigo Aline, obrigado por comentar ^^

    ResponderExcluir
  15. Muito obrigado pelo apoio Old School!! =)

    ResponderExcluir
  16. Muito obrigado Snestalgia!! É sempre um prazer ver um comentário seu por aqui, abraços!

    ResponderExcluir
  17. Muito obrigado pelo seu comentário Cadu, nem imagina o quanto sinto honrado com seu comentário por aqui.

    Minha crítica é ao cenário atual do FUNK, o som feito antigamente apesar de não cair no meu gosto, era bem feito, enquanto hoje em dia é foda de ouvir, hahahaha!

    A musica que você citou se chama "Rap da Felicidade" pertence ao Cidinho & Doca.

    ResponderExcluir
  18. Sua opinião é sempre a mais importante para mim, muio obrigado por comentar Sz.

    Espero que volte sempre aqui amor ^^

    ResponderExcluir
  19. Diogo, fecho contigo. Mas isso não é luxo da juventude brasileira. Essa imbecilidade juvenil ocorre também fora. E eu não falo só de funk, muita gente se diz "eclética" e mal sabem que isso é não assumir uma posição.

    ResponderExcluir
  20. Gabriel, o texto apresenta minha opinião pessoal é imutável, por mais preconceituosa que ela possa parecer.


    Sempre respeitarei sua opinião e agradeço seu comentário. ^^

    ResponderExcluir
  21. Kerlyston, muito obrigado pelo seu comentário.


    O Funk deteriorou com o passar dos anos, graças ao público que se tornou menos crítico com relação a qualidade do que ouve. Quando digo geração burra, apesar de generalizar, sei que existe uma parcela que ainda pode ser salva.


    Os professores são profissionais, pensam em dinheiro, pois ganham a vida com isso. Hoje em dia eles ganham pouco e correm vários riscos, basta ver a quantidade de incidentes envolvendo alunos que agrediram professores.


    A escola pública é precária, eu estudei a vida toda em escola pública, mas só aprende quem realmente quer, cada um sabe do que quer para o futuro.

    Apoio sua iniciativa de tentar se defender perante a esses idiotas valentões, mas tome cuidado. Hoje em dia se tornou legal ser valentão e bandido.

    Um reflexo do pouco caso por parte do governo e do povo.

    Valeu brother, espero que me visite mais vezes =)

    ResponderExcluir
  22. Muito obrigado Godô!


    Estou honrado com seu comentário e apoio, você é uma pessoa que admiro a forma de pensar.


    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  23. Muito obrigado pelo comentário, Grande Willi!!

    Régis Tadeu só disse verdades, impossível discordar dele! =)

    ResponderExcluir
  24. Muito obrigado pelo comentário Junior!

    Concordo contigo, visito muitas paginas e sites de humor gringo e vejo o quanto a juventude de forma geral tem se tornado imbecil, hahaha!!

    Deve ser algum problema na água, só pode, hahahah!

    ResponderExcluir
  25. Não precisa se preocupar Nelleh, também discordo de você, hahaha!

    ResponderExcluir
  26. Vampire Extreme01/12/2014 10:32

    Isso é a pura verdade infelizmente,eu não posso passear pela rua sem ver um idiota com seu carro tocando uma merda dessa

    ResponderExcluir
  27. Infelizmente é a triste realidade Vampire. Se outros tipos de som já incomodam, pior ainda quando é FUNK, onde os caras sequer sabem cantar ou possuem voz para canto, hahaha!

    Um dia essa tortura acaba, vamos orar, hahahaha!

    ResponderExcluir
  28. sucodelarAngela™28/03/2015 22:59

    Cara, tudo que eu penso e sinto sobre funk está bem aí, no seu texto. E eu até expandiria esse sentimento/pensamento para outros "estilos" musicais, como aquelas tosquices (que eu na verdade nem sei definir que tipo de "música é", como a tal da muriçoca que soca soca e o tal do maldito pararatimbum. Puta que pariu. Devia ter pena de morte pra esse povo.

    ResponderExcluir
  29. Paulo ulquiorra30/04/2015 00:12

    merda de funk é rock n' roll poxa!!! letras que tocam na alma

    ResponderExcluir
  30. Isso ae mano, rock´n roll \m/

    ResponderExcluir