27 de abril de 2012

JCVD - O Van Damme que você nunca viu!



OH! MY GOD!  

Um filme do Van Damme que não é de pancadaria, pensei que jamais veria uma coisa dessas e...

Nossa nunca pensei que Van Damme soubesse atuar, Uau!

Eu sei que poucos gostam de filmes de ação ou admiram os grandes astros dos filmes de ação do passado, mas não poderia deixar passar em branco este ótimo filme e já aviso para não se assustarem se por acaso eu postar a análise do filme O Grande Dragão Branco por aqui.

Não me olhem assim, Humph!

JCVD é um filme autobiográfico e possui uma trama secundaria como pano de fundo, onde esta ocorrendo um assalto a uma agência dos correios e o assaltante é o próprio Van Damme.

A historia é contada através de vários flashbacks durante o decorrer do filme, onde é possível conhecer um pouco sobre a vida pessoal do artista, como a briga a judicial pela guarda de sua filha.

Bem, se você espera pancadaria por parte do Van Damme, esqueça, vá alugar Cyborg: O Dragão do futuro ou assista Street Fighter: O Filme se tiver coragem. 
Diabos, eu queria tanto ver o Guile no cinema quando garoto que minhas expectativas  estava nas alturas quanto ao Street Fighter, mas no fim dos 102 minutos me senti violentado com jegue amarrado a um tronco.
Só de recordar alguns momentos do filme me bate a vontade de chorar!

...

Err... 

Voltemos ao JCVD

O filme é repleto de diálogos e tem o desenrolar meio lento, o que pode não agradar a geração blockbuster, o que a meu ver não atrapalha em nada, pois o clima tenso intercala com alguns momentos de humor deixando a atmosfera leve como uma pluma.


O filme em si não vai agradar aos fãs do “Grande Dragão Branco”, mas vai mudar a forma de como os demais enxergam o belga.

Vale relatar que há um monólogo muito bom e que com certeza vai acabar com o seu pré-julgamento com relação a esse filme - Jean Claude Van Damme prova que sua existência não se resume a socos e ponta pés, ele é um bom ator acima de tudo.